Após um ano e meio, Cerveró deixa a prisão e voa para o Rio

image_pdfimage_print

Foto-Nestor Cerveró embarca para o Rio de Janeiro deixar a carceragem da Polícia Federal em Curitiba

Preso desde janeiro de 2015, o ex-diretor da área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró deixou a prisão na manhã desta sexta-feira. Condenado em duas sentenças da Lava Jato, que somam 17 anos de prisão, o ex-dirigente ganhou o benefício de poder cumprir a pena em regime domiciliar devido ao acordo de delação premiada fechado com o Ministério Público Federal e homologado pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Escoltado por dois agentes, ele embarcou antes de todos os passageiros, no aeroporto Afonso Pena, na Grande Curitiba, em um avião que voava para o Rio de Janeiro. Do aeroporto do Galeão, Cerveró deve seguir para Itaipava, no interior do Rio, onde ele já havia passado as festas do fim do ano passado. Pessoas que viram o embarque do delator se surpreenderam com o tom amistoso com o qual se despediu dos agentes da PF.

Vídeos exibidos pelo jornal da Globo News mostram que, na hora do desembarque no Rio, Cerveró foi hostilizado com gritos de “ladrão” e “corrupto” pelos passageiros.

Como foi acertado em sua colaboração, Cerveró deveria permanecer em regime fechado por um ano, cinco meses e nove dias, contabilizando já o tempo em que ficou preso desde janeiro de 2015. Conforme o acordo, ele agora deve usar tornozeleira eletrônica e não pode se ausentar de sua casa pelo período de um ano e seis meses. Também foi combinado que o ex-dirigente irá devolver aos cofres públicos mais de 18 milhões de reais.

Em sua delação, o ex-diretor da estatal afirmou que a presidente afastada Dilma Rousseff mentiu sobre a compra da refinaria de Pasadena nos Estados Unidos, e implicou políticos do PMDB no esquema, como presidente do Senado, Renan Calheiros (AL) e o presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (RJ).

O ex-diretor da área Internacional da Petrobras, Nestor Cerveró, deixa Curitiba para cumprir prisão domiciliar em Petrópolis (RJ) –
Por VEJA.com

Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro)   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: