Audiências públicas em Santarém, Óbidos e Itaituba discutem Pacto pela Educação no Campo

image_pdfimage_print

Alunos atendidos pelo programa Pacto pela Educação no Campo — Foto: Reprodução/Redes Sociais
Para a audiência de Santarém estão convidados os representantes dos municípios de Alenquer, Almeirim, Belterra, Mojuí dos Campos, Monte Alegre, Prainha.

Para discutir e estabelecer o Pacto pela Educação do Campo com os municípios da região, três audiências públicas serão realizadas no oeste do Pará. A primeira será no 10 de março, no auditório da Promotoria de Justiça de Santarém, a partir das 14h. A convocação é da 7ª Promotoria Agrária da 2ª Região e da 8ª promotoria da Saúde e Educação de Santarém.
Em Itaituba será realizada no dia 12 de março, às 8h, no auditório da Secretaria Municipal de Educação (Semed), na travessa 15 de Agosto, nº 169, centro. E em Óbidos, no dia 26 de março, às 9h, no auditório da Igreja Assembleia de Deus, na Tv. Lauro Sodré, 229.
Durante as audiências a promotoria de Justiça vai divulgar, colher sugestões e discutir os termos do Pacto pela Educação no Campo na Região Oeste do Pará, que estabelece compromissos a serem observados pelos municípios para assegurar os direitos relativos à Educação do Campo. Podem aderir ao Pacto municípios, instituições Públicas, entidades da sociedade civil e movimentos sociais atuantes na defesa da educação do campo, entidades de Controle Social e Poderes Legislativos Estaduais e Municipais.
Para a audiência de Santarém estão convidados os representantes dos municípios de Alenquer, Almeirim, Belterra, Mojuí dos Campos, Monte Alegre, Prainha. Em Itaituba, a abrangência é também para Aveiro, Rurópolis, Trairão, Jacareacanga e Novo Progresso. E em Óbidos, os municípios de Faro, Juruti, Oriximiná, Terra Santa devem participar.

O Pacto pela Educação do Campo estabelece compromisso aos gestores para assegurar a adequada oferta do ensino. Desde o ano de 2015 o MPPA atua na região, cobrando providências dos municípios da 2ª Região Agrária e do Estado, para enfrentamento da situação caótica da educação do campo, com extinção de escolas e baixa qualidade de ensino.
Dados apresentados pelo Fórum Paraense de Educação do Campo apontam que entre os anos de 2014 a 2018, foram extintas 1.701 escolas em todo o estado do Pará, e 2 mil estão paralisadas.
Por G1 Santarém — PA
05/03/2020 08h00
Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

 

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: