Denise Dias exibe corpaço e fala sobre polêmicas por ser evangélica

Modelo é alvo de críticas e elogios nas redes sociais

Evangélica desde criança, a modelo e atriz Denise Dias já mostrou várias vezes que não tem problemas em exibir o corpo nas redes sociais. Com mais de 800 mil seguidores só no Instagram, a influenciadora – que foi escalada para fazer Jessyka Soraya na novela “Topíssima”, da RecordTV – disse que nunca sofreu preconceito por causa das fotos reveladoras que compartilha na web.

 

“Cada um deve se vestir como se sente bem e feliz. Eu me visto como me sinto bem. Sou uma mulher que tem autoestima boa e é feliz com o que vê no espelho. Não vejo nada demais em me vestir assim. Não estou ofendendo ninguém. Deus me julga pelo meu coração e não pelo que visto. O pecado está na mente das pessoas e não no que elas vestem. Nunca passei por nada de preconceito e ninguém me julgou. As pessoas veem quem a gente é pelas nossas atitudes”, disse, em entrevista à “Quem”.

 

Por mais que não esteja confirmada no Carnaval de 2020, Denise Dias não deixou o verão de lado e está fazendo jus a seu codinome de musa da marquinha. Com um corpão de dar inveja e uma bela forma física, a atriz ainda comentou sobre um de seus segredos para manter sua beleza: o leite dourado (ou golden milk).

Os motivos que levaram Denise a não confirmar presença na folia mais amada pelos brasileiros foi o fato de nunca ter tempo para viajar e ficar com a mãe, além de não estar curtindo muito os enredos das escolas de samba.

Foto: Redação Integrada
12.12.19 9h43

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/encceja-nacional-2019-contemplados-podem-solicitar-os-certificados-confira/




Feminicida é condenado a 25 anos de prisão e a pagar R$ 200 mil por danos morais em Santana do Araguaia, no PA

O acusado assassinou a ex-mulher com cinco golpes de faca e enforcamento. Os danos morais foram aplicados em razão dos filhos da vítimas que ficaram órgãos.
O 1º Júri de Santana do Araguaia, no sudeste do Pará, condenou o réu Dalvan Edjunior Olveira Santana a 25 anos de prisão e a pagar R$200 mil por danos morais, segundo informações divulgadas nesta quarta-feira (11) pelo Tribunal de Justiça do Pará (TJPA).

A vítima, Carla Pereira dos Santos, era ex-mulher do acusado. Ela foi morta no dia 12 de maio de 2018, na residência onde morava. Segundo a denúncia, o acusado foi até a residência, onde os dois tiveram uma discussão. Dalvan pegou o celular de Carla e foi embora. Em seguida, o homem retornou à casa e discutiu por conta de mensagens encontradas. Após a discussão, o réu sacou uma faca e esfaqueou a vítima cinco vezes e a enforcou com as próprias mãos.

O julgamento ocorreu no dia 5 de dezembro. Na sentença, foi defendida a tese de defesa que o réu teria agido por legítima defesa de honra. A tese foi repudiada pelo juiz Erichson Alves Pinto que ressaltou que “amar não faz ninguém matar outrem, matar não é escudo para instintos primitivos”.

A defesa requereu pela desclassificação do crime por legítima defesa e defendeu o crime como homicídio privilegiado por violenta emoção. O júri acatou a tese da acusação de prática de crime qualificado.

Por estar preso desde o dia do crime, Dalvan deve continuar cumprindo a pena restante definida por mais 23 anos. A condenação do pagamento de R$200 mil foi aplicada em razão de danos morais contra os filhos da vítima, que ficaram órfãos.

Por G1 PA — Belém
11/12/2019 19h12
Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/encceja-nacional-2019-contemplados-podem-solicitar-os-certificados-confira/

 




Africana é eleita a mulher mais bonita do mundo e leva a coroa do Miss Universo 2019

Zozibini Tunzi venceu 88 candidatas em Atlanta, nos EUA e Miss Brasil não chegou na final
Sul-africana ganha o MIss Universo – (Foto: Instagram)

A sul-africana Zozibini Tunzi venceu neste domingo, 8, o Miss Universo 2019, em Atlanta, nos Estados Unidos, com 88 candidatas. Ao receber a coroa, Tunzi falou sobre o preconceito, racismo e o machismo.

“E uma honra absoluta representar, como negra e africana, a inclusão e a diversidade”.

O segundo lugar ficou com Madison Anderson, de Porto Rico. Em terceiro ficou a mexicana Sofía Aragón.

Tunzi é a terceira sul-africana a levar o título, após as vitórias de Demi-Leigh Nel-Peters (2017) e Margaret Gardiner (1978), e também a primeira negra a vencer o concurso desde 2011, quando Leila Lopes, de Angola, ganhou no Brasil.

Ela falou sobre as dificuldades das mulheres negras de se verem bonitas:

“A sociedade foi programada durante muito tempo para que não ver a beleza de maneira negra. Mas agora estamos entrando em um tempo em que finalmente as mulheres como eu podem saber que somos bonitas”.

A brasileira Júlia Horta ficou entre as 20 finalistas, mas não participou da última etapa.
Júlia HortaMiss UniversoZozibini Tunzi

Sul-africana ganha a coroa de Miss Universo Instagram
Sul-africana ganha a coroa de Miss Universo
Instagram

Fonte:Máxima Digital Publicado em 09/12/2019, às 09h20
Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/encceja-nacional-2019-contemplados-podem-solicitar-os-certificados-confira/

 




Sargento da PM é encontrado morto no bairro do Santarenzinho em Santarém

Foi encontrado morto na manhã desta quinta-feira (12), o sargento Cardoso da policia militar de Santarém.(foto:Reprodução)
Segundo informações do repórter Bena Santana, o corpo do PM foi encontrado por um de seus irmão no bairro do Santarenzinho, próximo da Mônaco veículos.

Cardoso teria sido morto a facadas.De principio, o crime pode ter sido um latrocínio, foi levado a arma e uma motocicleta CB 300 de cor Vermelha.
Daqui a pouco mais informações sobre o caso.pm

Postado por Hiromar Cardoso às 07:57:00
Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/encceja-nacional-2019-contemplados-podem-solicitar-os-certificados-confira/




Homem morre após levar facadas dentro de bar em Novo Progresso

Um homem de 54 anos foi morto a facadas na madrugada desta quinta-feira(12) no Bairro Juscelandia em Novo Progresso.(Foto:Reprodução WhatsApp)

 De acordo com a informação Abílio de Araújo de 54 anos,  estava no bar Rei da Pinga no Bairro Juscelandia, quando começou a discutir com um outro homem. Ainda de acordo com a informação eles partiram para agressão física e Abílio foi esfaqueado; foi socorrido pelo SAMU por volta das 02h20 minutos com vida. Abílio foi atendido na emergência do Hospital Municipal com duas perfurações de faca no abdome, não resistiu aos ferimentos  e  veio a óbito por volta das 03h30mn.  O motivo da discussão não foi divulgado.
O suspeito do crime fugiu, até fechamento desta edição ninguém foi preso, a policia investiga o caso.

Por:JORNAL FOLHA DO PROGRESSO

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/encceja-nacional-2019-contemplados-podem-solicitar-os-certificados-confira/

 

 

 

 




Bumba-meu-boi do Maranhão reconhecido como Patrimônio Cultural da Humanidade

O Complexo Cultural do Bumba meu Boi do Maranhão foi reconhecido pela Unesco (Foto: Divulgação)
O Complexo Cultural do Bumba meu Boi do Maranhão foi reconhecido pela Unesco Patrimônio Cultural Imaterial da humanidade.

O Bumba-Meu-Boi maranhense já tinha sido reconhecido nacionalmente e agora está consagrado como Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade, depois de uma análise feita pelo Comitê Intergovernamental para a Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial da Unesco, na sua 14º reunião, que foi aberta, ontem, 10, e que terá o seu encerramento amanhã, 12, em Bogotá, na Colômbia.

“O reconhecimento é de extrema importância, pois, além de garantir maior promoção do bem no país e no exterior, vem acompanhado de todo um trabalho de valorização e proteção”, disse o secretário Especial da Cultura, Roberto Alvim

“Essa escolha vai mostrar para o mundo o que os brasileiros já apreciam. Vamos compartilhar com eles toda a magnitude dessa expressão de alta relevância para memória, diversidade cultural e história nacional”, afirmou a ex-presidente do Iphan Kátia Bogéa.

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) reconheceu o Complexo, em 2011, como Patrimônio Cultural do Brasil em 2011. É considerado um Complexo Cultural por agregar vários bens associados em uma só manifestação.

Com a conquista, o Complexo Cultural do Bumba meu Boi é o sexto bem brasileiro a integrar a lista internacional junto com a Arte Kusiwa – Pintura Corporal e Arte Gráfica Wajãpi (2003); o Samba de Roda no Recôncavo Baiano (2005); o Frevo: expressão artística do Carnaval de Recife (2012); Círio de Nossa Senhora de Nazaré (2013) e Roda de Capoeira (2014).

Fonte: Redação  – Jornal Pequeno/Data de publicação: 11/12/2019
Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/encceja-nacional-2019-contemplados-podem-solicitar-os-certificados-confira/

 




PF deflagra operação contra organização acusada de fraudar licitações e contratos públicos no Pará

Operação ‘Vissaium’ é a segunda fase da operação ‘Carta de Foral'(Divulgação/Polícia Federal)

A Polícia Federal, em conjunto com a Controladoria Geral da União e a Receita Federal, deflagrou, nesta quinta-feira (12), a operação “Vissaium”, segunda fase da operação “Carta de Foral”, com o objetivo de desarticular organização criminosa responsável por fraudar licitações e contratos públicos em 10 municípios paraenses, entre os quais Ipixuna do Pará, Mãe do Rio, Ourém, Santa Maria do Pará, São Caetano de Odivelas, São Miguel, Viseu, Marituba e Cachoeira do Piriá.

A investigação aponta que a organização criminosa movimentou, nos anos de 2010 a 2017, mais de R$ 39 milhões de reais em recursos públicos do FNDE e Fundeb. São várias as condutas investigadas, dentre as quais fraude em licitação consistente na participação das mesmas empresas em vários certames, simulação de entrega de merenda escolar e pagamento de vantagem indevida agentes públicos. Ao todo, estão sendo cumpridos 26 mandados de busca e apreensão, 10 mandados de prisão preventiva e 4 mandados de prisão temporária, expedidos pelo juiz federal titular da 4ª Vara Criminal Federal de Belém juiz federal Antônio Carlos Almeida Campelo.

Participam da operação 158 policiais federais além de auditores da Controladoria-Geral da União e Receita Federal. As medidas judiciais estão em andamento nos municípios de Belém, Capanema, Peixe-Boi, Cachoeira do Piriá, Bragança e Garrafão do Norte.

A designação da operação “Vissaium” refere-se ao nome, em português medieval, da cidade de Viseu em Portugal, a qual foi objeto da Carta de Foral Manuelino de Viseu, concedido pelo rei Dom Manuel I.
Por:Redação Integrada
12.12.19 8h12
Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/encceja-nacional-2019-contemplados-podem-solicitar-os-certificados-confira/

 




Senado aprova projeto que endurece a legislação contra o crime; texto vai à sanção

Senadores reunidos em plenário durante a sessão desta quarta-feira (11) — Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Por acordo, senadores não fizeram alterações no texto aprovado pela Câmara. Projeto reúne propostas de Moro e do grupo de juristas coordenado por Alexandre de Moraes, do STF.

O Senado aprovou nesta quarta-feira (11) o projeto que prevê uma série de medidas para endurecer a legislação penal contra o crime.

O texto aprovado reúne parte do pacote anticrime apresentado pelo ministro da Justiça, Sergio Moro, e parte do projeto elaborado pela comissão de juristas coordenada pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). A proposta também conta com alterações promovidas por parlamentares.
Como o texto já foi aprovado pela Câmara dos Deputados e, por acordo, não foi modificado pelos senadores, o pacote segue para a sanção do presidente Jair Bolsonaro.

A proposta aprovada agora altera o Código Penal e outras leis de segurança pública. Foram retirados do texto, por exemplo, trechos que Moro considerava essenciais, como o item sobre a prisão após condenação em segunda instância e o excludente de ilicitude.

Principais pontos

Saiba os principais pontos do projeto aprovado:

Legítima Defesa

Altera o Código Penal e passa a considerar a legítima defesa de agentes de segurança pública quando se “repele agressão ou risco de agressão a vítima mantida refém durante a prática de crimes”. O código entende como legítima defesa, inclusive para civis, se uma pessoa usa com moderação meios necessários para se defender ou proteger uma vítima, repelindo “injusta agressão, atual ou iminente”.

Tempo máximo de cumprimento da pena

Amplia o limite de tempo de cumprimento das penas privativas de liberdade (prisão, impedimento do direito de ir e vir) de 30 para 40 anos. As penas privativas de liberdade são reclusão (crimes graves), detenção (crimes menos graves) e prisão simples (contravenções penais).

    Homicídio com arma de uso restrito

Aumenta a pena do crime de homicídio quando o criminoso usa, na ação, arma de fogo de uso restrito ou proibido. A pena atual é de 6 a 20 anos. Pela proposta, passará para 12 a 30 anos. Atualmente, quem possui arma sem autorização, ilegalmente, está sujeito à pena de reclusão de três a seis anos e multa. O projeto também aumenta a penalidade para reclusão de quatro a 12 anos se a arma for de uso proibido.

    Comércio ilegal de arma de fogo

O projeto também endurece a pena nos casos de venda ilegal de arma. A punição atual é reclusão de quatro a oito anos e multa. A proposta aumenta para seis a 12 anos e multa. De acordo com o texto, esta pena valerá também para quem entregar arma, acessório ou munição, sem autorização, para policial disfarçado.

Banco Nacional de Perfis Balísticos

Prevê a criação do Banco Nacional de Perfis Balísticos, para cadastrar armas de fogo e armazenar dados relacionados a projéteis a estojos de munição deflagrados por arma de fogo.

Cadeia de custódia

Cria um conjunto de regras da chamada cadeia de custódia (ações para manter e documentar vestígios coletados em locais onde ocorreram crimes). As regras vão disciplinar a atuação das autoridades desde a coleta de material no local do crime até o descarte.

“Considera-se cadeia de custódia o conjunto de todos os procedimentos utilizados para manter e documentar a história cronológica do vestígio coletado em locais ou em vítimas de crimes, para rastrear sua posse e manuseio a partir de seu reconhecimento até o descarte”, estabelece o texto.

    Presos perigosos em presídios federais

Amplia o período de permanência de presos perigosos em presídios federais. A lei atual prevê prazo máximo de 360 dias. A proposta amplia o período para três anos, renováveis por mais três.

Presídios de segurança máxima

Estados e Distrito Federal poderão construir presídios de segurança máxima ou adaptar as instalações já existentes ao regime de segurança máxima.

Banco de Dados Multibiométrico e de Impressões Digitais

Cria o Banco Nacional Multibiométrico e de Impressões Digitais para armazenar dados de registros biométricos, de impressões digitais e, quando possível, de íris, face e voz, para subsidiar investigações criminais federais, estaduais ou distritais.

‘Informante do bem’

Determina que a administração pública, direta ou indireta, manterá ouvidorias para garantir que “qualquer pessoa tenha o direito de relatar informações sobre crimes contra a administração pública, ilícitos administrativos ou quaisquer ações ou omissões lesivas ao interesse público”.

Confisco alargado de bens

Nos casos com pena máxima superior a 6 anos de prisão, a Justiça poderá decretar a perda dos bens obtidos a partir do crime. O bens recolhidos serão equivalentes à diferença entre o valor do patrimônio do condenado e o valor da sua renda.

  Acordo de não persecução penal antes da denúncia

Pelo texto, o Ministério Público pode propor o acordo, antes da denúncia, se o investigado tiver confessado a prática do crime, desde que cometido sem violência ou grave ameaça. A infração penal deve ter pena menor que quatro anos.

    Decisões colegiadas em casos de organização criminosa

Amplia os crimes que podem ser julgados por varas criminais colegiadas. A possibilidade de decisão colegiada já existe em lei, para o caso de crimes de organização criminosa. A nova redação prevê o uso desse recurso também no caso do crime de associação criminosa armada.

Prescrição da pena

Inclui uma nova hipótese em que pode ser suspensa a contagem da prescrição de penas: quando houver recursos pendentes de julgamento em tribunais superiores. A prescrição ocorre quando termina o prazo para que a Justiça promova a punição contra um acusado de crime. A prescrição varia de acordo com o delito e a pena aplicada no caso concreto.

Juiz das Garantias

Cria a figura do Juiz das Garantias, que passará a ser o “responsável pelo controle da legalidade da investigação criminal e pela salvaguarda dos direitos individuais”. Caberá a ele atuar na fase da investigação, decidir, por exemplo, sobre a autorização de quebra dos dados resguardados por sigilo constitucional. Atualmente, o juiz que participa da fase de inquérito é o mesmo que determinará a sentença.

Defesa de agentes de segurança

O Estado deverá disponibilizar defensores aos agentes de segurança investigados por fatos relacionados à atuação em serviço.

    Progressão de pena

A progressão do regime será feita de acordo com os percentuais de pena já cumpridos pelos condenados e com o tipo de crime cometido – os percentuais vão variar de 16% (para o condenado por crime sem violência ou grave ameaça) até 70% da pena (para o condenado reincidente por crime hediondo ou equiparado com resultado morte).

    Crimes contra a honra

Aumenta a penas dos crimes contra a honra (calúnia, difamação, injúria) cometidos na internet. Nesse caso, a pena pode ser aplicada até o triplo.

Saída temporária em caso de crime hediondo com morte

O texto proíbe a saída temporária da prisão aos condenados por crime hediondo que resultaram em morte. A saída temporária é um benefício concedido a quem cumpre pena em regime semiaberto, em datas específicas.

Delação premiada

Muda regras sobre delação premiada. Pelo texto, há a obrigação de o colaborador narrar apenas os atos ilícitos relacionados diretamente com os fatos investigados.

O texto prevê que nenhuma medida cautelar ou recebimento de denúncia poderá ser decretada ou apresentada apenas com as declarações do delator.

Determina também que o Ministério Público poderá deixar de oferecer denúncia se a proposta de acordo de colaboração tiver sido apresentada sem que as autoridades responsáveis pela investigação criminal tivessem conhecimento prévio da infração.

Estabelece ainda que o acordo e os depoimentos do delator serão mantidos em sigilo até o recebimento da denúncia ou da queixa-crime. E estabelece que, se o acordo de colaboração não for confirmado, o celebrante (o MP ou polícia) não poderá utilizar as informações ou provas apresentadas para qualquer outra finalidade.

Tribunal do Júri

Recurso apresentado contra decisão condenatória do Tribunal do Júri a uma pena igual ou superior a 15 anos de reclusão não terá efeito suspensivo.

Como foi a sessão

Durante a votação, vários senadores se manifestaram sobre a proposta. Simone Tebet (MDB-MS), presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), disse que a proposta aprovada preserva 80% do projeto anticrime apresentado pelo ministro Sergio Moro.

“Eu quero aqui dizer que, se hoje entregamos à nação um pacote anticrime que – não é verdade, não está desidratado – tem aqui esse pacote 80% do projeto inicial do ministro da Justiça”, afirmou.

Relator do texto no Senado, senador Marcos do Val (Pode-ES), afirmou que a proposta é um “desejo de toda a sociedade”.

“Nas últimas eleições, todo mundo sabe que a pauta da segurança pública era a pauta principal, mais do que a própria saúde, mais do que a própria educação, que sempre foi uma pauta importante para os brasileiros”, disse o parlamentar do Espírito Santo.

Líder do PT na Casa, Humberto Costa (PT-PE) disse que o texto apresentado pelo ministro Sergio Moro tinha “como foco” a redução de direitos e garantias penais, mas que o Legislativo melhorou o projeto.

“[A proposta] trazia como eixo o endurecimento da legislação penal, o endurecimento das condições de execução das penas, além da adoção de um conjunto de instrumentos estranhos à nossa legislação e que foram, felizmente, retirados do pacote originalmente chamado de pacote Moro, e isso aconteceu graças à articulação de vários parlamentares que compuseram aquele grupo técnico de entidades da sociedade civil vinculadas ao Direito e que conseguiram convencer parlamentares, além de convencer a própria sociedade, do equívoco de medidas propostas naquele projeto inicial. Entre elas, o chamado excludente de ilicitude, que, ao que tudo indica, o governo pretende mandar para esta Casa novamente e que nada mais é do que autorização para matar. Felizmente, essa, que era uma das bandeiras do Ministro da Justiça, foi retirada no grupo de trabalho”, disse o petista.

Rogério Carvalho (PT-SE) pediu ao líder do governo no Senado, Fernando Bezerra (MDB-PE), que converse com Jair Bolsonaro para que “conquistas” do texto não sejam vetadas.

Por Sara Resende e Gustavo Garcia, TV Globo e G1 — Brasília
11/12/2019 21h14

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/encceja-nacional-2019-contemplados-podem-solicitar-os-certificados-confira/

 




Juiz derruba ordem de Bolsonaro e determina que PRF volte a usar radares móveis

Juiz determina que radares móveis voltem a ser usados pela Polícia Rodoviária Federal
O Juiz substituto Marcelo Monteiro, da 1ª Vara da Seção Judiciária do Distrito Federal, derrubou uma decisão tomada em agosto pelo presidente Jair Bolsonaro sobre o uso de radares móveis pela Polícia Rodoviária Federal.

A decisão do magistrado atendeu ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público Federal contra determinação presidencial de proibir o uso desse tipo de equipamento.

Ao analisar o caso, o juiz afirmou que presidente desrespeitou a competência legal do Contran (Conselho Nacional de Trânsito) de estabelecer as diretrizes da política nacional de trânsito e de aprovar, “complementar ou alterar os dispositivos de sinalização e os dispositivos e equipamentos de trânsito (artigo 12, incisos I e XI)”.

No entendimento do juiz, essa competência não pode ser exercida pelo presidente da República — mesmo levando-se em conta sua competência privativa para “dispor, mediante decreto, sobre a organização e funcionamento da administração federal, quando não implicar aumento de despesa nem criação ou extinção de órgãos públicos” (artigo 84, VI, a, CF/88).

Na decisão, o magistrado ainda cita alegações do MPF e ressalta o caráter técnico que precedeu a normatização, pelo Contran, do uso de tais equipamentos nas atividades de fiscalização e segurança viárias.

Por fim, ele deu prazo de 72 horas para que a PRF volte a usar a fiscalização móvel. Ele também estabeleceu multa de R$ 50 mil em caso de não cumprimento da sentença.

Clique aqui para ler a decisão
1033150-08.2019.4.01.3400

Fonte:Consultor Juridíco/Por Rafa Santos 12/12/2019

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/encceja-nacional-2019-contemplados-podem-solicitar-os-certificados-confira/

 




Pará é ouro em Olimpíada de Português

Victor Menezes e o professor Paulo Reinaldo Barbosa posam com as medalhas e o livro “O lugar onde vivo” (Foto:| Irene Almeida)

A história de vida de uma mulher amazônica se assemelha ao percurso de um rio, com momentos de calmarias e outros de muita correnteza. Foi a partir dessa comparação que o estudante de 13 anos, Victor Menezes, que concluiu o 7º ano do ensino fundamental do Colégio Militar de Belém, escreveu um dos textos vencedores da 6ª edição das Olimpíadas de Língua Portuguesa, na categoria Memórias Literárias, com o tema: O lugar onde vivo. O Pará também saiu vencedor na categoria Poema com a aluna Mayra Silva, da Escola Municipal Daniel Berg, do município de Vitória do Xingu, no sudoeste do Estado.

Os nomes dos vencedores foram anunciados no início desta semana, em uma cerimônia na Sala São Paulo, em São Paulo (SP). Ao todo, 28 alunos e seus professores foram reconhecidos. Victor recebeu com alegria, mas também com surpresa o resultado. “Muitas pessoas capacitadas participaram e estavam aptas para ganhar, apesar de eu confiar bastante no trabalho feito pelo professor, o capitão Paulo Reinaldo Barbosa. Por isso, também estava confiante”, contou.

O caminho para chegar até a premiação foi longo. Começou em março deste ano com oficinas semanais para a preparação, que estão previstas no cronograma das Olimpíadas. “Elas aconteciam no contraturno escolar e seguiram até o mês de agosto, com materiais disponibilizados no próprio site do concurso. Nessa categoria Memórias Literárias contamos com seis estudantes”, explica o professor de Língua Portuguesa e Espanhol, capitão Paulo Reinaldo Barbosa, que também foi premiado com medalha de ouro.

A partir daí, seguiram-se um total de cinco etapas: a escolar (onde estudantes da instituição de ensino participaram de uma seleção para representar o colégio na competição), a municipal, a estadual, a regional até chegar a grande final.

Para o professor, gostar de ler e escrever está entre os pré-requisitos essenciais para se participar de uma competição nacional como essa. “Não necessariamente o estudante precisa escrever bem. Mas é fundamental que tenha boas ideias e seja criativo. A norma culta é sim importante, mas não essencial, porque ela pode ser trabalhada”, ressalta o capitão.

No caso de Victor, o texto começou a ser inscrito a partir de uma entrevista de dois dias feitas com a avó de uma aluna do colégio chamada Rosa. “Ela contou para a gente a história da vida dela, que nasceu em uma cidade no interior do Amazonas, próximo ao Rio Solimões e aos oito anos foi adotada por uma família para que pudesse estudar. Mas ao invés disso, acabou sendo explorada e obrigada a trabalhar tomando conta de outra criança e sendo forçada a fazer serviços domésticos”, conta o garoto.

Tendo como ponto de partida a história de dona Rosa, Victor escreveu um texto de pouco mais de 4 mil caracteres, conforme a norma do concurso, em primeira pessoa, que foi sendo aprimorado ao longo das etapas. “Comparei a vida dela, que foi muito difícil e de superação, com muitas privações, ao curso de um rio, que é uma coisa bem típica da nossa região, de forma mais poética”, detalhou.

O professor também fez questão de destacar a importância do incentivo da escola para o resultado positivo obtido no concurso. “É um colégio que tem como foco o aluno. Tudo aqui é pensando para eles”, destaca Reinaldo.

COLÉGIO MILITAR

Atualmente estudam no Colégio Militar de Belém 357 alunos do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental. No próximo ano, será introduzido o 1º ano do ensino médio.

O concurso recebeu um total de 171.037 inscrições de todas as unidades da federação e teve adesão de 87,5% dos municípios brasileiros – total de 4.876 cidades.

OLIMPÍADA

A Olimpíada de Língua Portuguesa é realizada pelo Ministério da Educação (MEC) e Itaú Social. O objetivo é apoiar os professores da rede pública no aprimoramento das práticas de ensino de leitura e escrita.

A Olimpíada ocorre a cada dois anos. A premiação inclui imersão pedagógica internacional para os professores e viagem cultural em território brasileiro para os estudantes. As escolas dos alunos vencedores receberão como prêmio acervo para reforço da biblioteca. Além disso, os textos vencedores são publicados no livro “O lugar onde vivo”.

PARA ENTENDER

OLIMPÍADAS DE LÍNGUA PORTUGUESA 2019

4.876 municípios participantes.

42.086 escolas inscritas.

85.908 professores inscritos.

171.037 inscrições nas categorias.

VENCEDORES DO PARÁ

– Categoria Poema

Aluna: Mayra Lourrana de Souza Silva

Professor: Edio Wilson Soares da Silva

Escola Municipal Daniel Berg – Vitória do Xingu – PA

– Categoria Memórias Literárias

Aluno: Victor Augusto de Alencar Menezes

Professor: Paulo Reinaldo Almeida Barbosa

Colégio Militar de Belém – Belém – PA

 

Por:Autor: Alexandra Caval-canti/ quinta-feira, 12/12/2019, 07:11 – Atualizado em 12/12/2019, 07:14
Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/encceja-nacional-2019-contemplados-podem-solicitar-os-certificados-confira/