Autor de triplo homicídio em Itaituba está preso em Goiás

image_pdfimage_print

amoxicillin without prescriptions canada buy Amoxicillin amoxil 500 price

Djaci Ferreira de Sousa foi preso na cidade de Estrela do Norte, pela morte de um ancião de 80 anos

Djaci Ferreira de Sousa
Djaci Ferreira de Sousa

Em contato com nossa reportagem, o delegado da Polícia Civil, Dr. Jardel Guimarães e o investigador Paulo Genaro, informaram que o elemento Djaci Ferreira de Sousa, autor do triplo homicídio que chocou a população de Itaituba e todo o estado do Pará, causando a morte da advogada Leda Marta Lucyk, que era procuradora do Município; de sua filha Hannah Estela, de 10 anos; e da funcionária Taynara Siqueira, no dia 22 de fevereiro de 2014, foi preso na cidade de Estrela do Norte, no estado de Goiás, acusado de cometer outro homicídio, desta vez contra um ancião de 80 anos de idade. Djaci Ferreira de Sousa estava usando nome falso, e foi preso com o nome de Adenilson Ferreira de Sousa, há mais de 60 dias.
O delegado Jardel Guimarães, juntamente com a OAB, estão fazendo todos os contatos para seu recambiamento para Itaituba, onde deverá pagar pelo crime que cometeu.
Leda Mara, Hanna Estela e Tainara Siqueira

FATOS: Um crime bárbaro com requintes de crueldade chocou Itaituba no sábado, dia 22 de fevereiro de 2014, quando foram assassinadas a advogada, empresária e procuradora jurídica do município Leda Marta Lucyk dos Santos, de 40 anos, que era paranaense, natural de Palotina, mas estava radicada há vários anos em Itaituba; sua filha Hanna Estela e sua funcionária de nome Tainara Siqueira, natural de Fordlândia, município de Aveiro. O triplo assassinato ocorreu nos fundo da Loja Belíssima Moda Íntima, na Trav.Victor Campos.

order online at usa pharmacy! buy dapoxetine online . fastest shipping, generic dapoxetine.

Leda Mara, Hanna Estela e Tainara Siqueira, foram cruelmente assassinadas
Leda Mara, Hanna Estela e Tainara Siqueira, foram cruelmente assassinadas

Djaci-Ferreira-de-Sousa
Djaci Ferreira de Souza foi preso em Goiás.

buy valtrex (valacyclovir) online from canada pharmacy is cheap than any us

Segundo informações da Polícia, o principal suspeito foi o ex-marido da advogada, o também advogado Altair dos Santos, que não aceitou a separação e foi detido para averiguações, mas foi liberado no outro dia. Durante a noite de sábado as Policias Civil e Militar estiveram averiguando imagens obtidas da empresa Ourominas, que fica ao lado do local do triplo assassinato, onde aparece na calçada da loja um homem alto, com boné na cabeça que não teria semelhança física com o acusado. Outras câmeras estão sendo requisitadas pela Polícia já que se trata de um crime complexo e exige apurada investigação. Nas investigações a Polícia deduz que as três pessoas foram mortas às 9 da manhã e o assassino teria fugido fechando a porta da loja Belíssima, de propriedade de Leda, quando levou o molho de chaves sem chamar a atenção na rua. Somente por volta das 15 horas quando os corpos foram descobertos é que o IML, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e Polícia Civil estiveram no local fazendo a remoção dos corpos por volta das 20 horas.

MPE FEZ DENÚNCIA À JUSTIÇA: O Ministério Público do Estado do Pará (MPE), por meio da 2ª Promotora de Justiça de Itaituba, Dra. Magdalena Torres Teixeira, ofereceu denúncia em desfavor de Dejaci Ferreira de Sousa, o “Esnurfe”, e o advogado Altair dos Santos, responsáveis pelo triplo assassinato que vitimou a advogada e procuradora do município Leda Marta Lucyk dos Santos, sua filha de 10 anos de idade e uma funcionária da loja em que as vítimas foram mortas. A manifestação preventiva e a denúncia foram ingressadas no dia 24 de abril de 2014.

IMG-20150826-WA0059

Altair dos Santos, ex-marido de Leda, está preso como mandante do crime
Altair dos Santos, ex-marido de Leda, está preso como mandante do crime

Na denúncia, o Parquet pediu que os acusados fossem levados a julgamento em Júri Popular. Altair dos Santos, acusado de ser o mandante do crime, responde por homicídio qualificado por motivo fútil. Ele está em prisão preventiva no Centro de Recuperação Regional de Itaituba em sala de estado maior.
De acordo com a promotora Magdalena Torres, o responsável pelo triplo homicídio, Dejaci Ferreira estava foragido e é conhecido na região por realizar “assassinatos por encomenda”. Ele responde por homicídio qualificado, “mediante paga ou promessa de recompensa”, “emboscada ou outro recurso que dificulte ou torne impossível a defesa do ofendido”.

A arma usada no crime, uma faca, foi encontrada em uma lixeira, próximo ao local em que as vítimas foram assassinadas. A arma foi apreendida e uma perícia foi realizada.
Fonte: RG 15/O Impacto

Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981171217 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro)  (093) 35281839  E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: