Brasil bate a Argentina e fatura Mundial de futebol de cegos

image_pdfimage_print

Gol de Jefinho no início do segundo tempo da prorrogação deu o título à Seleção Canarinho buy estrace online, buy estradiol patch online no prescription, buy estradiol. estradiol 7000 estradiol 3000 ivf ethinyl estradiol uk estradiol 10 mcg pessaries 

A Seleção Brasileira de futebol de cegos (futebol de 5) conquistou na manhã desta segunda-feira o seu quarto título mundial. Em Tóquio, no Japão, o time jogou a final da competição contra a arquirrival Argentina e venceu por 1 a 0, gol de Jefinho no início do segundo tempo da prorrogação. No tempo normal, a partida havia sido encerrada sem gols.

buy baclofen | purchase baclofen | cheap baclofen | order baclofen . enter here>>>http:// buy -drugs.biz/ buy – baclofen .php baclofen buy online uk .

Com a vitória, a Seleção manteve a invencibilidade que já dura desde 2007. Há sete anos, jogadores brasileiros não sabem o que é perder uma competição da modalidade. Tricampeã paralímpica (Atenas-2004, Pequim-2008 e Londres-2012) e, agora, tetracampeã mundial, a equipe conseguiu cumprir o segundo objetivo rumo aos Jogos do Rio-2016.

price phenergan 500 50 phenergan 250 50 price comparison buy phenergan online

No ano passado, sagrou-se pentacampeã da Copa América. Neste ano, veio o tetracampeonato mundial. Em 2015, a meta é conquistar, pela terceira vez, o títulos dos Jogos Parapan-Americanos. O Brasil foi ouro no Pan do Rio, em 2007, e em Guadalajara-2011.

Além do Brasil, apenas a Argentina carregou a taça de campeã em um Mundial. Os hermanos ficaram com o título nas edições de 2002 e de 2006, realizadas, respectivamente, no Rio de Janeiro e em Buenos Aires. Já a Seleção Brasileira atualizou a estante de troféus nesta segunda-feira e está com quatro títulos: venceu nos Mundiais de Campinas-1998, Jerez-2000, Hereford-2010 e Tóquio-2014. As duas equipes se enfrentaram em três destas decisões, além do encontro de hoje: 1998, 2000 e 2006.

O Mundial em Tóquio começou no dia 16 e reuniu 12 seleções (Japão, França, Paraguai, Marrocos, Brasil, Turquia, China, Colômbia, Argentina, Espanha, Coreia do Sul e Alemanha). Pela primeira vez, a competição organizada pela Federação Internacional de Esportes para Deficientes Visuais (IBSA, na sigla em inglês) foi realizada em um país asiático. A sétima e próxima edição do torneio será em 2018, ainda sem sede definida.

does hyclate cause yeast infections apo doxy buy doxycycline without prescription 400 mg makes me suck puedo consumir alcohol. amitriptyline and not 

O jogo

baclofen online canada order baclofen cheap baclofen order baclofen online buy baclofen baclofen buy uk buy baclofen online no prescription mail order 

Como já é costume quando se trata de um Brasil x Argentina, a partida foi bastante tensa, com chances de gol para ambas as partes. Enquanto os hermanos tentavam vazar a Seleção pela terceira vez neste Mundial (Colômbia e China também passaram pela defesa nacional), as principais oportunidades do Brasil estiveram nos pés de Ricardinho.

Mas o pivô parou em duas ocasiões naquele que foi seu grande algoz no duelo, o goleiro argentino Lencina. Foi ele o responsável por manter o zero no placar durante o tempo normal. A principal chegada ocorreu no fim da primeira metade, quando Ricardinho chutou forte de fora da área, mas Lencina esticou-se e conseguiu afastar o perigo.

Os argentinos também tiveram as suas chances. O momento de maior tensão para os brasileiros ocorreu no fim do tempo normal de jogo, quando o rival Lucas saiu cara a cara com o goleiro brasileiro Luan que, atento, conseguiu evitar o gol dos vizinhos sul-americanos.

Na prorrogação, o domínio foi verde e amarelo. Logo no início do tempo extra, Cássio poderia ter anotado em cobrança de tiro livre, que acabou outra vez defendido por Lencina. Contudo, minutos mais tarde, coube a Jefinho a tarefa de, enfim, vencer o goleiro rival. O melhor jogador do mundo de futebol de 5 invadiu a área argentina e bateu rasteiro, indefensável. Os argentinos ainda tentaram pressionar o Brasil e tiveram um tiro livre no segundo tempo da prorrogação, mas a cobrança foi desperdiçada.

Após o término da partida, a festa brasileira foi ainda maior em decorrência da premiação individual. O pivô Ricardinho foi eleito o melhor jogador da competição. O treinador Fábio Luiz Vasconcelos também foi bastante festejado, uma vez que já havia sido campeão como jogador e agora completa a sua galeria de títulos como técnico. Aos argentinos, fica como consolo a garantia de um lugar nos Jogos do Rio-2016. Como país-sede, o Brasil já havia se garantido, então, como vice-campeões, os hermanos também asseguraram um lugar na próxima Paralimpíada.

Fonte: ORMNews.

Publicado por Folha do Progresso fone para contato Cel. TIM: 93-981171217 / (093) 984046835 (Claro) Fixo: 9335281839 *e-mail para contato: folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: