Carreira: quebra de estereótipos marca o dia do Secretariado

image_pdfimage_print

Os homens estão inseridos na área e também lutam para quebrar estigmas que a sociedade atribui à profissão

O Dia da Secretária, comemorado anualmente no dia 30 de setembro, celebra a defesa pelos direitos da categoria, além de reforçar o caráter plural da profissão. Ao longo dos anos, a imagem de mulheres que passam o dia atendendo telefones, fazendo anotações e servindo cafezinhos aos chefes, se propagou pelo mundo, mas a profissão passa muito longe disso, além do fato de não ser exclusiva ao feminino.

Embora em menor número, os homens estão inseridos na área e também lutam para quebrar estigmas que a sociedade atribui à profissão.

Anderson Miranda é formado no curso de Secretariado Executivo pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) e foi o único homem da sua turma.  “Infelizmente, ainda tentam estereotipar a nossa profissão. Tudo por conta do machismo existente na sociedade, que faz com que ainda existam piadas do tipo ‘a secretária amante do chefe’. Sempre tentando inferiorizar a mulher e seu papel profissional”. Ele, inclusive, acha bastante positivo que as mulheres sejam a maioria na área. “Mostra que as mulheres estão ocupando espaço no mercado de trabalho”, opina.

educa

O secretário Anderson não sentiu preconceito das colegas do curso, iniciado em 2014 e concluído no ano passado. “As meninas sempre foram muito receptivas e me apoiaram. Eu sentia um pouco de julgamento quando eu contava para pessoas de fora da universidade. Fiz algumas seletivas e também não sentia que ali havia algum julgamento, apesar de que ainda vejo vagas de emprego em que optam somente pelo sexo feminino”, conta.

A vontade de ingressar na faculdade de Secretariado Executivo se deu justamente pelo curso ser aberto a qualquer pessoa e pela grade curricular ofertar uma infinidade de disciplinas que unem dois de seus maiores interesses profissionais: administração e idiomas.

“Na graduação, logo de início temos matérias de introdução à Administração, língua portuguesa e idiomas, que na UFBA são inglês e espanhol. Isso dá uma ideia geral de como vai ser o decorrer do curso. As disciplinas focam muito na boa comunicação e assessoramento, duas das principais atribuições da profissão. Muita gente não sabe, mas pegamos matéria sobre Relações Públicas, Economia, Psicologia e também uma matéria de teatro que trabalha a nossa dicção”, explica o profissional.

 

Fonte: Agência Educa Mais Brasil/Com Foto

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

 

 

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: