Índios armados com rifles e revólveres fazem emboscadas a madeireiros

Combatendo fogo com fogo, “guardiões da floresta” perseguem madeireiros ilegais na Amazônia
“Guardiões da floresta” detém madeireiro ilegal na Terra Indígena Araribóia, no Maranhão (REUTERS/Ueslei Marcelino)

Perto de meia-noite, um grupo de seis índios da tribo Guajajara, com seus rostos pintados para combate, ouve o barulho de caminhões pesados a cerca de 30 quilômetros de sua aldeia na floresta amazônica.

Eles suspeitam de uma caravana ilegal de madeireiros para corte de árvores em sua reserva. A polícia não está a caminho, mas os nativos têm um plano para revidar.

Os “guardiões da floresta”, como se autodenominam, correm para um ponto-chave no emaranhado de estradas de terra esburacadas e ficam à espera, armados com rifles e revólveres. À medida que os caminhões se aproximam, os índios se preparam para fazer uma emboscada, prender os madeireiros e entregar os invasores e seus equipamentos à delegacia mais próxima, a centenas de quilômetros.

Os homens dizem que estão entre os 180 guardiões que patrulham e protegem sua terra indígena contra madeireiros em ações noturnas.

De dia, a maioria dos guardiões cultiva mandioca, arroz e outros produtos na Terra Indígena Araribóia, uma região florestal úmida de cerca de 413 mil hectares no nordeste do Maranhão, um Estado que perdeu a maioria de sua floresta tropical ao longo do século passado.

Madeireiros e fazendeiros vêm desmatando as terras até a reserva Guajajara e cruzando a fronteira cada vez mais nas últimas décadas. No entanto, desde 2012, quando os “guardiões da floresta” se constituíram, estima-se que as incursões ilegais tenham se reduzido à metade.

“Eu estou orgulhoso de os guerreiros continuarem a luta, porque nossa terra era considerada como perdida”, disse Laercio Guajajara, um dos coordenadores do grupo.

“Mas estamos mostrando para o mundo, para o país que nossa terra tem dono e não é perdida.”

Iniciativas de grupos de vigilantes como os guardiões chamaram a atenção neste ano diante da crescente devastação da Amazônia, a maior floresta tropical do mundo.

Nos sete primeiros meses de 2019, o desmatamento da floresta amazônica aumentou cerca de 67% em relação ao ano passado, segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisa Espacial (Inpe).

Os incêndios na Amazônia, que normalmente ocorrem após o desmatamento, também cresceram cerca de 50% neste ano, de acordo com dados do governo, desencadeando uma reação global em resposta à política ambiental do governo do presidente Jair Bolsonaro.

O presidente tem declarado que as reservas indígenas brasileiras são muito extensas. Ele defende a exploração mineral e agrícola nas regiões, além de ter enfraquecido o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), de acordo com funcionários da autarquia federal.

Os guardiões do território Guajajara dizem que reforçaram suas convicções de que o destino de sua terra está em suas mãos.

“Quem deveria fazer o trabalho de fiscalização e proteção das terras indígenas não faz”, disse Olimpio Guajajara, um líder dos guardiões. “Eu tenho a missão de ter de proteger as terras.”

Um porta-voz do Ibama disse à Reuters em agosto que governos anteriores eram responsáveis pelos desafios enfrentados pelo instituto. O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, afirmou que cumpre seu papel de proteger a floresta, comprometendo-se a combater a atividade criminosa. O Ibama não respondeu a um pedido por comentários sobre a luta Guajajara contra madeireiros.

Polícias locais reconheceram o trabalho dos guardiões em sinalizar atividades ilegais e apresentar evidências. No entanto, as autoridades dizem que essa forma de justiça não é o melhor método para lidar com o problema.

Alguns guardiões foram mortos por madeireiros, disseram indígenas à Reuters, e muitos cobrem o rosto durante as operações para evitar se tornarem alvos. Os indígenas não recebem compensação pelo trabalho arriscado e cansativo de investigação, e gastam parte de sua escassa renda em munição, gasolina e manutenção de veículos.

TIROS E CHAMAS

Enquanto os guardiões ficam à espreita, permanecem em silêncio e sob tensão até perceberem qualquer sinal da aproximação dos madeireiros.

Cercado pelos guardiões, um invasor rapidamente se rende e confessa que três caminhões carregados de madeira ilegal estão a caminho.

Quando os veículos chegam, os guardiões bloqueiam a estrada com uma caminhonete própria. Os madeireiros realizam disparos contra os indígenas, que revidam. Os invasores fogem para a mata.

Sem espaço para levar o homem capturado para a polícia, os guardiões deixam-no na floresta para ser resgatado por seus colegas.

Após não conseguir dar a partida nos caminhões apreendidos, o grupo de indígenas queima os veículos para garantir que não serão usados novamente.

“A gente já pediu para eles irem embora, e eles nunca foram”, disse Laercio.

Em resposta às invasões, os guardiões também atearam fogo nas instalações habitadas pelos madeireiros no meio da floresta.

“Se eles não forem embora, na próxima vez que a gente vier aqui, nós vamos levá-los amarrados também ou, quem sabe, a gente vai matá-los aqui, porque não dá mais para a gente aguentar o que eles fazem aqui dentro do território.”
Por:Reuters
20.09.19 12h57
Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/programa-de-estudo-mexicano-oferece-bolsas-para-estudantes-brasileiros/

 




PF prende ‘Chiclete’ e mais um por esquema de hackers de Moro e Deltan

O primeiro já esteve envolvido na compra de uma Land Rover com Tulio Guerreiro, ex-jogador de futebol do Botafogo e do Corinthians (Foto:Reprodução/Agência Brasil)

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta quinta-feira, 19, a segunda fase da Operação Spoofing, que investiga a invasão de celulares pelo menos mil pessoas, entre elas autoridades como o presidente Jair Bolsonaro, o ministro da Justiça Sérgio Moro e os procuradores da Operação Lava Jato, inclusive Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa. Foram presos o programador de computadores Thiago Martins, o “Chiclete”, e Luiz Molição.

“Chiclete” se encontrou com Walter Delgatti Neto, o Vermelho, em Brasília. Ele já esteve envolvido em um episódio de compra de uma Land Rover com Tulio Guerreiro, ex-jogador de futebol do Botafogo e do Corinthians – a transação não se concluiu.

Cerca de 30 policiais federais participaram das ações realizando ainda buscas em quatro imóveis ligados aos investigados. As ordens foram cumpridas em São Paulo, Sertãozinho (SP) e Brasília

O programador já está detido numa carceragem da PF em Brasília e Molição, preso em Sertãozinho, deve ser transferido ainda nesta quinta-feira, de avião, para Brasília. Ainda não há previsão de quando os dois serão ouvidos.

A primeira etapa prendeu quatro investigados, entre eles Walter Delgatti Neto, o “Vermelho” que confessou o hackeamento e o repasse das informações para o portal The Intercept Brasil, que tem divulgado diálogos atribuídos a Moro e aos procuradores. O hacker disse que não cobrou contrapartidas financeiras para repassar os dados.

Além de “Vermelho”, descrito como líder do grupo, a primeira fase da operação prendeu no dia 23 de julho Gustavo Henrique Santos, o DJ de Araraquara, sua mulher, Suellen Priscila de Oliveira e Danilo Cristiano Marques.

A PF tem focado em desvendar se houve pagamento para a obtenção e compartilhamento de mensagens por parte dos hackers. No fim de agosto, novas medidas foram pedidas relacionadas à apuração de fraudes bancárias.

Por:Agência Estado

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/programa-de-estudo-mexicano-oferece-bolsas-para-estudantes-brasileiros/

 

 

 




BB desembolsa R$ 538,7 milhões em crédito para pessoas com deficiência

(Foto:Marcelo Camargo/Agência Brasil)-Linha foi criada em 2012 e já atendeu 73 mil pessoas em todo o país

O Banco do Brasil (BB) desembolsou R$ 538,7 milhões em linha de crédito para pessoas com deficiência, desde fevereiro de 2012, quando foi criada a linha. Segundo o banco, foram atendidas 73 mil pessoas com deficiência, em todo o país.

Essa linha de crédito é destinada ao financiamento de bens e serviços de tecnologia assistiva, ou seja, é possível financiar, por exemplo, cadeiras de rodas, aparelhos auditivos, órteses, próteses, andadores e, adaptações em imóvel residencial. O público-alvo são correntistas pessoa física com limite de crédito disponível e renda mensal bruta até 10 salários mínimos. Os juros vão de 5% a 5,5% ao ano.

O valor do financiamento é de R$ 70 a R$ 30 mil e pode ser pago de 4 a 60 meses, com prestações debitadas automaticamente na conta corrente.

Para ter acesso ao financiamento, é preciso apresentar nota fiscal da compra, em nome do cliente, com a descrição do produto e data de emissão de no máximo 30 dias antes da contratação.

Segundo o BB, é necessário apresentar documentação complementar no caso de projeto arquitetônico, serviço de execução de projeto ou material para execução de projeto de adaptação de imóvel residencial para adequação de acessibilidade.

Fonte:Agência Brasil

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/programa-de-estudo-mexicano-oferece-bolsas-para-estudantes-brasileiros/

 

 




Após reforma, regulamentação de garimpos é prioridade para Bolsonaro

Bolsonaro se encontrou com Maia e Alexandre de Moraes: olho em ”salvaguarda jurídica” para policiais (Foto: Marcos Correa/PR)

Superada a reforma da Previdência na Câmara, o governo dá sinais de que vai avançar em pautas da campanha eleitoral do presidente Jair Bolsonaro. Em café da manhã, nesta quarta-feira (7/8), com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), Bolsonaro sinalizou a intenção de enviar um “projeto mais amplo” sobre segurança pública, sugerindo modificações ao excludente de ilicitude — espécie de “salvaguarda jurídica” para policiais que matarem em serviço. Outra matéria que deve ser encaminhada ao Congresso é a regulamentação e legalização do garimpo.

As alterações ao excludente de ilicitude, previsto no artigo 23 do Código Penal, são para dar mais clareza e amparo jurídico aos agentes de segurança que, durante situações de confronto, provocarem morte por arma de fogo. Bolsonaro deu a entender que essa foi uma das pautas debatidas no café da manhã. “Vamos apresentar projeto do Executivo mais amplo. Eu quero dar poderes ao povo para o povo poder reagir e não morrer. Essa é a minha palavra, bem como das nossas forças de segurança no Brasil”, afirmou. Na segunda-feira, ele sustentou que a violência cairá “assustadoramente” com modificações ao excludente de ilicitude. “Os caras (criminosos) vão morrer na rua igual barata. E tem que ser assim”, disse, em entrevista à jornalista Leda Nagle.

Bolsonaro também defendeu, nesta quarta-feira (7/8), a atividade do garimpo, ao comentar o roubo de 718kg de ouro no Aeroporto de Guarulhos (SP). Ele contou que deve receber dados sobre o crime. “De onde veio (o ouro), para onde estava indo e, o mais importante, quanto se paga de imposto em cima disso”, comentou. Para ele, é inadmissível “continuar assim”, em crítica aos entraves para a extração do ouro.

De acordo com o presidente, é preciso que o Estado honre contratos com empresas extrativistas, mas que não podem ser apenas elas a atuar na legalidade. “O ouro é usado em um montão de coisas. É justo mandar o ouro embora assim, dessa forma (por meio das grandes empresas)? Quero dar dignidade ao garimpeiro”, destacou. A ideia é possibilitar que profissionais na região amazônica possam exercer legalmente a atividade. “(Eles) não sabem fazer outra coisa a não ser pegar uma bateia, um jogo de peneira e ficar ali se aventurando. Eu quero dar dignidade, quero evitar uso do mercúrio”, justificou.
Desafios

O cientista político Lúcio Renno, professor da Universidade de Brasília (UnB), avaliou que o governo terá dificuldades para emplacar pautas eleitorais de Bolsonaro. Para ele, os debates sobre a reforma tributária vão ocupar a agenda governista no pós-Previdência e, somente depois disso, o presidente conseguirá levar temas controversos ao Legislativo. “A tributária ainda é um desafio entre as grandes reformas que o governo se propôs a fazer. Talvez algo mais complexo que a Previdência, que, bem ou mal, contava com um consenso grande”, comparou.

Para Renno, a reforma ocupará a agenda do Congresso no segundo semestre e possibilitará a parlamentares manter o que ele chamou de “ativismo legislativo”, que tem valorizado o papel do Poder. “Outro elemento importante é que o próprio Legislativo tem se mostrado extremamente ativo. A Câmara aprovou nove projetos iniciados no primeiro semestre. É um fato histórico. Nunca antes houve tanto ativismo legislativo e tão rápido, com temas de interesse nacional”, frisou. “Esse é outro elemento que precisa ser considerado para pensar nas chances de o governo avançar a própria agenda.”

Por:correiobraziliense.com.br

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/programa-de-estudo-mexicano-oferece-bolsas-para-estudantes-brasileiros/

 

 




Funcionários da liderança do PT no Congresso levam bolada da Mega-Sena e rendem memes

Bolão com 49 cotas leva o prêmio milionário (Foto:Divulgação Caixa Econômica)

Não faltaram piadas sobre o tema, como a desistência do projeto de taxar as grandes fortunas

Funcionários da liderança do PT na Câmara dos Deputados estão por trás do bolão de Brasília que levou o prêmio de R$ 120 milhões do concurso 2.189 da Mega-Sena, sorteado nessa quarta-feira (18). Cada participante recebe R$ 2,4 milhões.

Segundo a Caixa, a aposta ganhadora é um bolão com 49 cotas. Claro que a notícia rendeu memes e houve quem brincasse que agora o PT vai desistir do projeto de taxação de grandes fortunas, que é uma bandeira do partido. Parlamentares não participaram do bolão.

Por:Redação Integrada de O Liberal com informações do Globo

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/programa-de-estudo-mexicano-oferece-bolsas-para-estudantes-brasileiros/

 

 




Pis/Pasep: pagamento aos nascidos em setembro começa hoje

Para quem tem conta no banco, o depósito foi feito automaticamente na terça-feira (17) (Foto:Divulgação)

Para receber o trabalhador benefício é preciso que o empregador tenha informado corretamente os dados do funcionário

A Caixa paga nesta quinta-feira (19) o abono salarial do Programa de Integração Social (PIS) para os trabalhadores nascidos em setembro com direito ao benefício. Para quem tem conta no banco, o depósito foi feito automaticamente na terça-feira (17).

No caso dos servidores públicos, o pagamento do abono salarial do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) é feito pelo Banco do Brasil (BB). Receber o benefício este mês os cadastrados com final de inscrição 2.
Quem pode sacar o benefício

Tem direito ao abono as pessoas cadastradas no PIS/Pasep há, pelo menos, cinco anos e ter trabalhado com carteira assinada em 2018 por, no mínimo, 30 dias, com remuneração salarial até dois salários mínimos, em média.

É preciso, também, que o empregador tenha informado corretamente os dados do trabalhador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais) de 2018, entregue ao governo federal.

O Abono Salarial estará disponível para saque até 30 de junho de 2020.

Por:Agência Brasil

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/programa-de-estudo-mexicano-oferece-bolsas-para-estudantes-brasileiros/

 

 

 




Líder do governo, senador Fernando Bezerra é alvo de operação da PF

Líder do governo do presidente Jair Bolsonaro no Senado, Fernando Bezerra Coelho (Foto:REUTERS/Ueslei Marcelino)

Polícia Federal que investiga suspeita de desvios de recursos públicos, em uma ação que inclui mandados de busca

O líder do governo do presidente Jair Bolsonaro no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PD), é alvo nesta quinta-feira (19) de uma operação da Polícia Federal que investiga suspeita de desvios de recursos públicos, em uma ação que inclui mandados de busca no gabinete do parlamentar no Congresso, disse uma fonte com conhecimento direto da operação.

A operação foi revelada inicialmente pelo jornal Folha de S.Paulo. De acordo com a Folha, o filho do senador, Fernando Bezerra Filho, também é alvo dos agentes da PF. Bezerra Filho (DEM-PE), que atualmente é deputado federal, foi ministro de Minas e Energia no governo do ex-presidente Michel Temer.

A Polícia Federal não respondeu de imediato a um pedido de informações sobre a operação.

Segundo a Folha, o inquérito apura desvio de dinheiro público de obras na região Nordeste, e os fatos investigados dizem respeito à época em que Bezerra Coelho foi ministro da Integração Nacional no governo da ex-presidente Dilma Rousseff.

Procurada, a defesa do senador não respondeu de imediato a um pedido de comentário.

Por:Reuters

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/programa-de-estudo-mexicano-oferece-bolsas-para-estudantes-brasileiros/

 

 




Segundo o tribunal, situação está prevista na Lei Maria da Penha e justifica recebimento do benefício

(Foto:Carlos Moura/SCO/STF)-A Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu nesta quarta-feira (18) que o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) deve pagar auxílio para a mulher que precisar se afastar do trabalho devido à violência doméstica. Pelo entendimento, a situação está prevista na Lei da Maria da Penha e justifica o recebimento do benefício.

A decisão não é definitiva e foi tomada em um processo específico, mas a tese deve valer para outros casos idênticos que chegarem à Sexta Turma. Ainda cabe recurso da decisão.

Por unanimidade, o colegiado seguiu o voto proferido pelo ministro Rogério Schietti Cruz. Segundo o magistrado, a Lei Maria da Penha definiu que a vítima de violência doméstica pode ficar afastada do trabalho por até seis meses, no entanto, não definiu se o empregador ou a Previdência Social devem continuar pagando o salário da trabalhadora durante a manutenção do vínculo trabalhista. A manutenção do emprego por seis meses é uma das medidas protetivas que foram criadas pela norma e que podem ser decretadas por um juiz.

Pelo entendimento do ministro, o INSS deve custear o afastamento diante da falta de previsão legal sobre a responsabilidade do pagamento. “Assim, a solução mais razoável é a imposição, ao INSS, dos efeitos remuneratórios do afastamento do trabalho, que devem ser supridos pela concessão de verba assistencial substitutiva de salário, na falta de legislação especifica para tal”, decidiu o ministro.

O caso específico envolveu uma mulher que recorreu de uma decisão da Justiça de São Paulo que negou pedido de medida protetiva de afastamento do emprego, por entender que a competência para decidir a questão seria da Justiça Trabalhista. Pela decisão do STJ, casos semelhantes devem ser decididos pela Justiça comum.

Por:Agência Brasil

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/programa-de-estudo-mexicano-oferece-bolsas-para-estudantes-brasileiros/

 

 




Instituto oferece bolsa de R$ 100 mil a jovens pesquisadores

(Igor Mota / O Liberal)-Entre os selecionados, três serão escolhidos para bolsa de até R$ 1 milhão

O Instituto Serrapilheira, entidade privada sem fins lucrativos com sede no Rio de Janeiro, lançou hoje (18) chamada pública para jovens cientistas. Serão selecionados até 24 jovens pesquisadores, com uma bolsa de até R$ 100 mil para cada um, para projetos nas áreas de ciências naturais, da computação e matemática, ao longo de 12 meses.

Após um ano, em uma segunda fase, até três jovens serão aprovados e ganharão bolsa de até R$ 1 milhão, cada, para estenderem o projeto para mais três anos.

As inscrições gratuitas serão abertas de 18 de novembro até 18 de dezembro e o resultado será divulgado em 24 de abril do próximo ano. O presidente do instituto, Hugo Aguilaniu, estima que os recursos estarão disponíveis a partir de 10 de junho. Ao todo, incluindo as duas chamadas anteriores, o instituto tem 113 pesquisadores apoiados.

Requisitos

Os candidatos devem ter vínculo permanente com alguma instituição de pesquisa no Brasil e ter concluído o doutorado entre 1º de janeiro de 2012 a 31 de dezembro de 2017. Mulheres com um filho têm o prazo estendido em um ano e aquelas com dois ou mais filhos têm direito a dois anos a mais.

“A parte difícil é a seleção, que é inteiramente internacional. Ela ocorre, de fato, fisicamente, em lugares diferentes”, disse Aguilaniu à Agência Brasil. No ano passado, por exemplo, a prova de física foi feita na Califórnia, Estados Unidos, enquanto a de química ocorreu no Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT, do nome em inglês), também nos Estados Unidos.

Hugo Aguilaniu informou que a ideia é que o instituto seja um lugar de financiamento diferente das agências públicas. “A gente procura projetos que são ousados. A dica é fazer uma grande pergunta difícil, competitiva, que todo mundo quer responder. É preciso que você dê indícios de que vai responder melhor que os outros.”

Mulheres e negros

Nas duas primeiras chamadas, a média recebida foi de 43% de projetos de mulheres e 57% de homens. Uma análise mais detalhada revela, porém, que a proporção de mulheres em projetos nas áreas de física e matemática é bem menor. Em relação a pesquisadores negros, Aguilaniu avaliou que a situação é bem ruim. A inscrição de pessoas que se declararam negras ficou entre 5% e 7%. “Infelizmente, isso reflete a situação da pesquisa brasileira hoje”.

Edital

O edital está disponível no site. Serão apoiados exclusivamente projetos de pesquisa fundamental, que respondam às perguntas “como, quando e por quê”, e não às perguntas utilitárias, do tipo “para que serve”.

De acordo com o edital, não serão apoiados projetos que sejam “uma clara continuação de projetos anteriores, com resultados já previsíveis. É necessário que haja alguma inovação”. Do mesmo modo, não serão apoiados projetos “voltados exclusivamente a testes clínicos, estudos de saúde pública, desenvolvimento de biomarcadores e desenvolvimento de processos e produtos”.

Fonte:Agência Brasil

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/programa-de-estudo-mexicano-oferece-bolsas-para-estudantes-brasileiros/

 

 




Bolão de Brasília ganha prêmio da Mega de R$ 120 milhões

Aposta tinha 49 cotas (Foto:Reprodução/Agência Brasil)

Uma aposta única feita em Brasília ganhou o prêmio de R$ 120 milhões da Mega-Sena. A aposta ganhadora foi um bolão Caixa com 49 cotas.

As dezenas sorteadas no concurso 2.189 foram: 04 – 11 – 16 – 22 – 29 – 33.

De acordo com a Caixa Econômica Federal, responsável pela administração das loterias, no mesmo concurso, 406 apostas levaram R$ 19,4 mil ao acertarem a quina (cinco dos seis números sorteados). Também foram registradas 24.366 apostas ganhadoras da quadra (quatro dos seis números sorteados), que foram premiadas com R$ 461,96.

O próximo sorteio da Mega-Sena será realizado sábado (21). O prêmio estimado é R$ 38 milhões.

Por:Agência Brasil

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/programa-de-estudo-mexicano-oferece-bolsas-para-estudantes-brasileiros/