Corinthians supera reservas do Atletico-PR e volta a vencer no Brasileirão

Por:Gazeta Esportiva (foto: Matheus Meneses/Gazeta Press) – A Arena da Baixada definitivamente não amedronta o Corinthians. Na tarde desse domingo, a equipe alvinegra conquistou sua nona vitória dentro do estádio do Athletico-PR e igualou o número de triunfos dos mandantes no confronto, que também registra seis empates.

Dessa vez a partida foi válida pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro e envolveu um time inteiro de reservas do Furacão, mais preocupado com as finais da Recopa Sul-Americana. Quarta, o duelo de ida contra o River Plate acontece em Curitiba.

A escalação alternativa de Thiago Nunes colocou ainda mais pressão em cima do Corinthians, que vinha de apenas uma vitória no Brasileirão. Aliás, era também o único triunfo alvinegro nos cinco desafios anteriores.

O Timão precisava da vitória, e ela veio. Por 2 a 0, graças a gols de Vagner Love e Pedrinho. Resultado esse que levou o Corinthians a oito pontos, agora na 8ª colocação, e derrubou o Furacão para o 10º lugar, com um ponto a menos.

Apesar dos momentos distintos e das circunstâncias peculiares, o Timão conseguiu abriu o placar logo aos 13 minutos. Vital descolou um escanteio pela esquerda e Jadson, na segunda tentativa, encontrou Vagner Love totalmente livre no segundo pau. Marcio Azevedo e o goleiro Caio vacilaram, e o camisa 9 pôde comemorar seu primeiro gol na competição.

Jadson e Love foram apostas de Carille para os lugares de Sornoza e Boselli. As surpresas continuaram com Urso de volta ao time titular e Ramiro escalado na ponta direita.

Apenas da vantagem conquistada logo cedo, a ideia de jogo do professor corintiano não vingou. Com uma média de idade de 24 anos, a equipe do Athletico chegou ao intervalo com 60% de posse de bola.

Uma cabeçada inacreditavelmente desperdiçada por Lucas Halter e um gol corretamente anulado pelo bandeira, e confirmado pelo VAR, foram só dois lances de tantos sustos que os visitantes levaram.

Na etapa final, a pressão continuou, e a eficiência da defesa tricampeã paulista caiu. Cássio passou a ser exigido. Sorte do Corinthians ter um arqueiro de Seleção Brasileira, que segurou a onda atrás e, de novo, contou com o VAR quando Braian Romero mandou para as redes.

O alívio aos corintianos, que passaram quase o tempo todo no campo de defesa mesmo diante dos reservas do Furacão, só veio aos 41 minutos da etapa final. Pedrinho foi muito inteligente ao perceber o quique da bola e, em dois movimentos, tirou a marcação e tocou de cabeça por cobertura de Caio.

Um futebol nada vistoso, mas que rendeu ao time de Carille três pontos importantíssimos. Agora, o foco é na Copa Sul-Americana. Quinta, o desafio é na Venezuela, contra o Deportivo Lara, pela segunda fase. Sábado, na Arena de Itaquera, tem clássico com o São Paulo.

Já o Athletico, que apesar do bom jogo, pecou pela falta de pontaria de seus atacantes, tem o River Plate na quarta, pela final da Recopa Sul-Americana, e depois encara o Flamengo, domingo que vem, no Rio.

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com




Na estreia de Luxa, Vasco cede empate ao Avaí nos acréscimos

Por:Gazeta Esportiva (foto: divulgação/arquivo) – O Vasco da Gama segue sem vencer no Brasileirão 2019 após cinco rodadas. Na estreia do técnico Vanderlei Luxemburgo, o Cruzmaltino recebeu o Avaí em São Januário e, depois de sofrer quase o jogo inteiro, achou um gol aos 36 do segundo tempo numa cabeçada de Ricardo Graça. O Avaí, entretanto, alcançou o empate aos 49, com Daniel Amorim.

O empate mantém a equipe de São Januário na lanterna da competição, com apenas 2 pontos. O Avaí tem um ponto a mais e também ocupa a parte de baixo da tabela.

As duas equipes, que apenas disputam o Brasileirão, terão a semana livre para trabalhar antes de encarar uma dupla de cearenses. O Vasco volta a campo no domingo, quando visita o Fortaleza, no Castelão. Já o Avaí fecha a sexta rodada contra o Ceará, na segunda, na Ressacada.

O jogo – Animado, e talvez querendo mostrar serviço para o novo treinador na beira do gramado, o Vasco iniciou a partida com muita movimentação. O Avaí, por sua vez, não se impressionou com a colocação do Vasco na tabela, e assumiu uma postura muito defensiva quando a bola rolou.

A intensidade vascaína, entretanto, não se traduziu em boas jogadas de ataque, e o Avaí era eficiente no bloqueio a partir da linha média. Os catarinenses do técnico Geninho ainda tentavam o contra-ataque, e buscavam os chutes de longa distância.

O primeiro chute a gol foi do Avaí. Aos 4, Gegê dominou na intermediária pela esquerda e soltou a bomba, mas Sidão estava atento e espalmou. Aos 10 e aos 21, João Paulo e Pedro Castro também tentaram de longe, mas não acertaram gol.

O Vasco não se acertava em campo e errava muitos passes. O Avaí começou a gostar do jogo e a chegar com mais frequência. Aos 28, foi a vez de Caio Paulista acertar chute forte de canhota, que obrigou Sidão a se esticar para espalmar.

Aos 32, a primeira polêmica da partida. Brenner tentou enfiar a bola na área e o zagueiro do Vasco cortou. O Avaí pediu pênlati, mas nem o árbitro nem o VAR assinalaram a infração.

O Avaí continuou tentando os chutes de longe e aos 36 e aos 39, João Paulo e Pedro Castro, respectivamente, fizeram Sidão trabalhar.

Antes do apito final da primeira etapa, o Avaí quase abriu o placar na cobrança de uma falta próxima a área, pela esquerda. Lourenço cobrou por cobertura e a bola foi no ângulo direito de Sidão. O goleiro voou e fez grande defesa.

O Vasco voltou ainda pior para o segundo tempo, e o Avaí assustou logo aos 4. Gegê cobrou falta da intermediária pela direita e levantou na área. Matheus Barbosa se antecipou e testou para o gol, e Sidão pegou de novo. O lance porém teve impedimento assinalado e não valeu.

Vanderlei Luxemburgo perdeu a paciência com a equipe e fez duas mudanças aos 10 minutos. Valdívia entrou no lugar de Marrony e Fellipe Bastos substituiu Andrey. Aos 16, foi a vez de Jairinho entrar no lugar de Bruno César, que estava muito mal no jogo e saiu de campo sob muitas vaias.

Sidão, maior destaque do Vasco na partida, voltou a brilhar aos 19, Gegê recebeu na intermediária, avançou e, próximo da meia lua, bateu colocado. O goleiro vascaíno voou mais uma vez e espalmou.

O Avaí voltou a assustar aos 29. Matheus Barbosa enfiou para a entrada de Getúlio por trás da zaga, e o atacante bateu cruzado rasteiro, mas errou o alvo e a bola saiu pela linha de fundo do outro lado.

O Vasco finalmente levou perigo à meta de Vladimir aos 32. Jairinho recebe de Rossi na área e bate cruzado, mas a bola vai para fora.

No único lance que o Vasco acertou o gol do Avaí, a bola entrou aos 36, mas não sem polêmica. Rossi tenta o cruzamento na área, mas a bola vai pela linha de fundo. O árbitro viu desvio e marcou o escanteio. Na cobrança, após bate rebate na área, a bola fica com Rossi, que levanta na cabeça de Ricardo Graça e ele manda para o fundo da rede.

O Vasco teve a chance do segundo aos 43. Escanteio da direita que Werley aproveitou para acertar bela cabeçada. Vladimir defende mas dá rebote, e Fellipe Bastos perde gol incrível e toca para fora.

Na última bola do jogo, aos 49 minutos, bola levantada na área de longe e Daniel Amorim venceu dois zagueiros do Vasco no cabeceio, e acertou o canto direito de Sidão.

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com




Galo vence poderoso Flamengo em BH e segue na cola dos líderes

Por:Gazeta Esportiva (foto: Bruno Cantini) – Se olhados elencos de Atlético e Flamengo no papel, o clube carioca sobra muito. No entanto, nas quatro linhas as variáveis entram em ação. E foi justamente isso que aconteceu na noite deste sábado, no Independência, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro, quando o Galo venceu o Urubu, por 2 a 1.

O triunfo atleticano teve a cara alvinegra: muito sofrimento em campo e uma superação vista nas melhores histórias preto e brancas. O Galo iniciou o jogo vencendo, com tento marcado por Cazares, mas viu o Flamengo empatar dois minutos depois. Depois, o Atlético perdeu seu melhor zagueiro e teve seu volante expulso – com dura entrada de Elias – e jogou a etapa complementar inteira com um jogador a menos. Na volta do intervalo, Chará marcou um belo tento e a equipe mineira se segurou em campo para garantir os três pontos.

Com o resultado, o Galo fica na segunda colocação, com 12 pontos conquistados em 15 possíveis – uma campanha que não era esperada antes do início do Brasileirão. O Flamengo está com sete pontos, na sétima posição do Campeonato Brasileiro.

Na próxima rodada o Atlético vai até o sul do país enfrentar o Grêmio, no próximo sábado, às 19h (de Brasília). Já o Flamengo recebe o Athletico, no Maracanã, no domingo, às 16h.

Primeiro tempo

O Atlético entrou em campo com o time modificado em relação aos jogos anteriores. A principal novidade em campo era a presença de Cazares – que ganhou nova chance após mais um episódio de indisciplina. Com o equatoriano envergando a camisa 10 atleticana, a expectativa era de ter um Galo com uma posse de bola com maior qualidade e Ricardo Oliveira também poderia receber mais passes com capacidade para empurrar para o fundo das redes.

Em campo o que se viu foi um primeiro tempo bastante disputado. O Galo resolveu entender primeiro o jogo feito pelo Flamengo e aguardava o time Rubro-Negro. Já o clube Carioca tentou impor alguma superioridade, mas não adiantou. Logo após os 10 minutos, o confronto era muito igual, com o Galo, inclusive, mais próximo à área adversária.

Cazares marca golaço

Aos 27 o Galo chegou ao primeiro gol. E foi um belo tento anotado por Cazares. O atacante Ricardo Oliveira disputou a bola com o zagueiro Rodrigo Caio e a redonda sobra para o equatoriano. Ele dribla o primeiro marcador, limpa o lance e deixa Diego Alves vendido antes de rolar para o fundo das redes.

Flamengo leva dois minutos para empatar

O Rubro-Negro desceu com força para buscar o empate. E com dois minutos conseguiu: em troca de passes, a redonda cai nos pés de Bruno Henrique. O atacante ginga e chuta de canhota. A bola morre no fundo das redes.

VAR acionado

No finalzinho do primeiro tempo, o VAR entrou em campo para ajudar o Flamengo. Em chegada dura de Elias, o árbitro chamou o vídeo para ter certeza e anulou o cartão amarelo dado minutos antes. No lugar, o vermelho pela dura chegada. Curiosamente, em lance muito duro, no início do jogo, o juiz não conferiu a pesada falta de Bruno Henrique.

Segundo tempo

Além de perder Elias, expulso, o Atlético também não pôde contar com Rever na etapa complementar. O zagueiro teve um choque de cabeça com o atacante Gabriel Barbosa e precisou ser levado para um hospital da região.

O Galo não demorou para conseguir o gol na volta do intervalo. Logo no primeiro minuto, em uma bola sem ângulo, o colombiano Chará chutou forte e não deu chances ao goleiro Diego Alves.

Sem um atacante na frente, já que Ricardo Oliveira deixou o gramado para a entrada de Adilson e fazer assim uma recomposição defensiva, o Atlético passou a ser atacado e se defender muito.

O Flamengo passou a pressionar muito o Atlético. Os ataques aconteciam de todos os lados, virou uma defesa contra ataque, mas o Galo conseguiu o resultado.

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com




Palmeiras atropela o Santos no Pacaembu e goleia por 4 a 0

Por: Gazeta Esportiva (foto: Djalma Vassão/Gazeta Press/arquivo) –
O Palmeiras segue como o melhor time do país. Neste sábado, o Verdão, líder do Campeonato Brasileiro, atropelou o segundo colocado Santos no Pacaembu e goleou por 4 a 0. Gustavo Gómez, Deyverson, Raphael Veiga e Hyoran marcaram os gols palestrinos.

Agora, o Alviverde aguarda o jogo do rival São Paulo contra o Bahia, neste domingo, para saber se seguirá como líder isolado do Brasileirão – depende de o Tricolor não vencer. A próxima partida do Palestra será nesta quarta-feira, contra o Sampaio Corrêa, fora de casa, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. O Peixe encara o Inter, domingo, na Vila Belmiro, pelo torneio de pontos corridos.

Duas estratégias diferentes entraram em campo neste sábado para opor os melhores times do país na atualidade – ao menos considerando a tabela do Campeonato Brasileiro. O Santos apostava na estratégia de jogo ofensivo de Sampaoli, enquanto Felipão manteve o Palmeiras seguro defensivamente, mas com um diferencial: a blitz no setor ofensivo.

A estratégia alviverde funcionou rápido. Quando Dudu errou cruzamento aos seis minutos, Zé Rafael pressionou, roubou a bola e sofreu falta na lateral. Na cobrança, o Baixola levantou na área e Gustavo Gómez cabeceou para as redes, anotando seu terceiro gol na temporada.

Atrás no marcador, o Santos não mudou seu estilo de jogo. No papel, eram três zagueiros, com Carlos Sánchez fazendo a ala direita. Na prática, porém, Lucas Veríssimo foi improvisado na lateral e o uruguaio reforçou o setor. Não funcionou. Com Derlis isolado e Pituca apagado, Soteldo foi o único alvinegro que buscou o jogo para o Peixe, limitado à bolas paradas para levar perigo.

Já o time do treinador mais vencedor da história do futebol brasileiro, seguiu sua pressão no campo ofensivo, recompensada logo aos 19 minutos. Zé Rafael roubou no meio-campo, esperou a marcação tentar o bote e abriu com Dudu na direita. O camisa 7 cruzou rasteiro e Deyverson desviou de carrinho para o gol.

Superioridade incontestável do Verdão no primeiro tempo e uma das melhores etapas iniciais da equipe de Felipão na temporada. Sem destaques negativos, o Palestra teve Dudu comandando o nível de atuação e peças irregulares como Deyverson, Zé Rafael e Raphael Veiga também se destacando. A torcida aplaudiu de pé ao final do primeiro tempo.

Para os últimos 45 minutos, Jean Mota entrou na vaga de Jean Lucas. Os visitantes melhoraram no Pacaembu e conseguiram levar perigo no início do segundo tempo, pelas laterais de campo e com bolas rasteiras na área.

O Santos era melhor, mas até a sorte estava vestindo verde no Pacaembu lotado. Com apenas sete minutos, Raphael Veiga recebeu com liberdade pelo meio, avançou e arriscou de fora da área. Mesmo sem pegar tão bem, a bola desviou no caminho e matou Vanderlei: 3 a 0 Palmeiras.

Imediatamente, Sampaoli abriu sua equipe: Cueva entrou na vaga de Felipe Jonathan. Já era tarde e a única oportunidade real do Peixe veio aos 26 minutos. Derlis conduziu pela direita e cruzou rasteiro na área, por trás da zaga. A bola chegou em Soteldo, que finalizou de primeira, mas Weverton fez um milagre e impediu o desconto alvinegro. Pouco depois, Carlos Sánchez carimbou a trave em cobrança de falta. Não era o dia do Peixe.

Já na reta final de partida, o Palmeiras transformou o espetáculo em goleada. Em contra-ataque de uma cobrança de escanteio adversária, Dudu puxou o Verdão pela direita, limpou a marcação e tocou para Hyoran bater firme para as redes.

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com




Fluminense se impõe e goleia o Cruzeiro no Campeonato Brasileiro

por: Gazeta Esportiva (foto: Lucas Merçon/FFC) – Após se enfrentarem no meio de semana, Fluminense e Cruzeiro se reencontraram neste sábado, pelo Campeonato Brasileiro. Desta vez, os donos da casa levaram a melhor e golearam por 4 a 1, no Maracanã. Com o resultado, os tricolores chegaram a seis pontos e se afastaram das últimas posições. Os mineiros seguem com os mesmos seis pontos dos cariocas.

O primeiro tempo foi equilibrado, mas o Fluminense aproveitar melhor as chances que teve para marcar com Nino. No segundo tempo, os tricolores ampliaram com Luciano, só que viram o Cruzeiro diminuir com Robinho. Na parte final, João Pedro fez dois para os donos da casa para dar números finais ao confronto.

Na próxima rodada, o Fluminense encara o Bahia, no domingo, na Fonte Nova. No mesmo dia, o Cruzeiro recebe a Chapecoense, no Mineirão.

PUBLICIDADE

O jogo – Diferente do que aconteceu no meio de semana pela Copa do Brasil, a partida começou em ritmo acelerado. O Fluminense criou a primeira boa chance aos cinco minutos. Matheus Ferraz aproveitou cruzamento e cabeceou para boa defesa de Rafael. O Cruzeiro respondeu com Rodriguinho. O meia chutou da entrada da área e quase acertou o ângulo de Agenor.

Só que após o bom início, as duas equipes diminuíram o ritmo. Com isso, o confronto permaneceu equilibrado, mas com as defesas levando a melhor sobre os ataques. Somente aos 22 minutos, o Cruzeiro voltou a chegar com perigo. Após boa troca de passes, a bola em Pedro Rocha na área. O atacante chutou, mas Agenor estava bem posicionado para fazer a defesa e salvar os donos da casa.

O susto fez o Fluminense melhorar na partida. Tanto que aos 32 minutos, os cariocas chegaram ao gol. Daniel entrou na área, mas chutou fraco, facilitando a defesa de Rafael.

Depois disso, o Cruzeiro passou a desperdiçar muitos contra-ataques. Já o Fluminense, conseguiu ir para o intervalo a frente no placar, com gol aos 44 minutos. Nino aproveitou cobrança de escanteio e cabeceou cruzado, sem chance para Rafael.

No segundo tempo, o Fluminense aumentou a vantagem no primeiro ataque, antes do primeiro minuto. Gilberto foi lançado no bico da área e tentou o chute. A bola ficou com o aniversariante Luciano, que tirou de Rafael e mandou para a rede.

Só que o Cruzeiro não sentiu o revés. Em sua primeira investida no ataque, aos três minutos, os mineiros marcaram no Maracanã. Pedro Rocha cruzou para Fred, que dividiu com Agenor. A bola sobrou para Robinho, que chutou com força para a rede.

Depois dos gols, o jogo permaneceu equilibrado. O Cruzeiro buscava o ataque, mas sofria com os contra-ataques do Fluminense. Os donos da casa assustaram aos 18 minutos. Gilberto aproveitou cruzamento e cabeceou colocado, mas viu a zaga salvar os mineiros. No lance seguinte, Matheus Ferraz arriscou de fora da área e obrigou Rafael a fazer grande defesa.

Com o passar do tempo, o Cruzeiro passou a mostrar nervosismo em campo e viu o Fluminense crescer na partida. Os cariocas desperdiçaram chances com Yony González e Ganso. No entanto, aos 35 minutos, os tricolores chegaram ao terceiro gol. Marcos Paulo cruzou na medida para João Pedro mandar para a rede.

Nos minutos finais, o Fluminense passou a administrar o resultado, mas ainda chegou ao quarto gol nos acréscimos, novamente com João Pedro, para decretar a goleada no Maracanã.

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com




Fortaleza consegue virada e faz 3 a 1 para cima da Chapecoense

Por:Gazeta Esportiva (foto: Liamara Polli/Gazeta Press) – Neste domingo, pela quinta rodada da Série A do Campeonato Brasileiro, o Fortaleza saiu atrás no placar, mas buscou a virada em grande estilo diante da Chapecoense. Em plena Arena Condá, o Tricolor do Pici fez 3 a 1 para cima dos mandantes e conquistou sua segunda vitória na competição nacional. Os gols do embate foram anotados por Rildo, em favor dos catarinenses, além de Marcinho (duas vezes) e Osvaldo, para os visitantes.

A vitória deixou os comandados de Rogério Ceni com seis pontos na tabela de classificação, em campanha de dois triunfos e três derrotas. Por outro lado, o clube catarinense segue com quatro pontos, em sinal de alerta com relação à zona de rebaixamento.

Enquanto o Fortaleza volta suas atenções para a Copa do Nordeste, competição na qual o Tricolor do Pici enfrenta o Botafogo-PB, às 21h30 (horário de Brasília) desta quinta-feira, a próxima partida da Chapecoense será pela sexta rodada do Brasileirão. O time condá visitará o Cruzeiro no domingo seguinte, às 19h00, buscando se recuperar na competição.

A Chapecoense começou levando perigo ao gol de Felipe Alves logo aos sete minutos da etapa inicial. Após arrancada, o atacante Everaldo desbancou a marcação de Quintero, pisou na área e finalizou firme, mas o goleiro do Fortaleza efetuou a defesa. Cinco minutos depois, no entanto, o time da casa balançou as redes.

O mesmo Everaldo arrancou pela direita e cruzou na medida para Rildo. Livre de marcação, o atacante só teve o trabalho de completar para as redes e inaugurar o marcador.

A partir do gol, o Fortaleza melhorou na partida. Buscando o empate, os comandados de Rogério Ceni levaram perigo com Edinho, Marcinho e Edinho novamente, mas a Chape conseguiu segurar o ímpeto ofensivo adversário.

Logo após a primeira substituição de Ceni na partida, sacando Júnior Santos e colocando Romarinho em campo, o Fortaleza deixou tudo igual. Wellington Paulista recebeu passe de Edinho pela lateral e tocou para Marcinho, que fez o 1 a 1.

Gol de cobertura sem querer e tento de Osvaldo selam a partida
Depois de 16 minutos de tentativas de ambas as equipes, o Fortaleza foi capaz de ‘matar o jogo’ em dois lances. Após lançamento de Juninho, Marcinho se enrolou com a bola e, cara a cara com Tiepo – além da forte marcação -, tentou o chute forte. No entanto, o centroavante errou a finalização e a bola bateu em seu joelho, encobrindo o goleiro rival e colocando o Tricolor do Pici à frente do marcador.

Após a confirmação do VAR, os visitantes fizeram o terceiro em sequência. Marcinho fez a arrancada e serviu Osvaldo, que havia acabado de entrar no confronto. O atacante recebeu por entre a defesa da Chape e tocou na saída de Tiepo: 3 a 1.

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com




Internacional vence CSA e mantém 100% em casa no Brasileiro

Por:Gazeta Esportiva (foto: Ricardo Duarte)- O Internacional confirmou o dever de casa e venceu o CSA, neste domingo, por 2 a 0 em partida válida pela 5ª rodada do Campeonato Brasileiro no Beira-Rio. Se impondo do começo ao fim dos 90 minutos, o time colorado construiu sua terceira vitória no torneio, a terceira em seus domínio.

Os mandantes contaram com dois belos gols para alcançar o triunfo. No primeiro tempo, D’Alessandro fez bela jogada e cruzou com precisão para Iago, que escorou para Nonato marcar. Na segunda etapa, um golaço. A bola sobrou livre para Edenílson que bateu de primeira de fora da área e acertou o ângulo.

Com a vitória, a equipe gaúcha chegou aos nove pontos, assumindo a 5ª colocação na tabela. Já o CSA segue sem vencer em seu retorno à elite do futebol brasileiro, com três pontos na 17ª posição.

O Inter abriu o placar ainda na primeira etapa. Em boa jogada de D´Alessandro na entrada da área aos 36 minutos, o meia levantou a cabeça e cruza no segundo pau para o lateral Iago, que cabeceou em direção da pequena área, e encontrou Nonato, que completou de peixinho para abir o marcador no Beira-Rio.

Aos 46, Ednílson cruzou bola certeira para o meio da área. Victor Cuesta subiu mais que toda a defesa do CSA e testou firme para anotar o gol no canto direito do goleiro Jordi. Após a assinalar o tento, o árbitro Rodrigo Carvalhaes de Miranda foi revisar o lance no VAR e acabou marcando de Emerson Santos no lance, anulando o gol.

Na segunda etapa, o Inter continuou pressionando a equipe alagoana e ampliou a vantagem para garantir a vitória. Aos 19 minutos, Edenílson tentou conectar Nonato na meia-lua da área, a bola rebateu e voltou limpa para o volante que não pensou duas vezes. Pegou de primeira e acertou um chute sensacional no ângulo direito da meta.

Mesmo com o 2 a 0 no placar, o Colorado não se deu por satisfeito. Aos 28, Guerrero arriscou chute forte de fora da área e exigiu boa intervenção de Jordi.

Três minutos depois, o CSA começou a mostrar sinais de reação. Primeiro, Carlinhos cruzou bola da esquerda e encontrou Patrick Fabiano, que cabeceou para baixo como manda o manual e quase descontou. Depois, aos 34, Maranhão colocou boa bola para Matheus Sávio dentro da área, o atacante até tirou de Lomba na finalização, mas acertou o poste.

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com




Grêmio perde do Ceará e é o vice-lanterna do Campeonato Brasileiro

Fonte:Gazeta Esportiva (foto: assessoria/arquivo) -O Grêmio está cada vez mais longe da disputa pelo título do Campeonato Brasileiro. Neste domingo, o Tricolor foi derrotado pelo Ceará por 2 a 1 no Estádio Castelão. Ricardinho e Michel (contra), marcaram para o Vozão. Everton descontou.

Com mais uma derrota, o time de Renato Portaluppi já está 11 pontos atrás do líder do Palmeiras, com apenas cinco rodadas transcorridas. A equipe é a vice-lanterna do Brasileirão com 2 pontos. O Ceará foi a 6 e é o 12º.

A etapa inicial foi movimentada no Castelão. O Ceará foi melhor que o Grêmio, apesar de o time gaúcho ficar mais com a bola. O primeiro gol do time de Enderson Moreira veio com uma bela jogada coletiva.

Com apenas dez minutos, Leandro Carvalho acionou Samuel Xavier na lateral de ataque. O lateral encontrou Thiago Galhardo na entrada da área. Um toque sutil de calcanhar do meia e finalização certeira de Ricardinho, sem chances para Paulo Victor.

Depois, com 23 jogados, O Ceará puxou contra-ataque pela esquerda. Sobral deu passe em profundidade para Thiago Galhardo. Na esquerda, o meia cruzou rasteiro, a bola atravessou a área e Michel, tentando cortar, mandou contra o próprio gol.

Com a desvantagem, o Grêmio ficou mais com a bola e foi presente no campo ofensivo. Mas só assustou Richard em uma jogada individual de Matheus Henrique. De resto, sem trabalho coletivo.

Everton, quando recebeu em condições de driblar e finalizar, descontou e deu esperanças para o segundo tempo gremista aos 30 minutos. No segundo tempo, o Grêmio tentou pressionar, mas não conseguiu empatar o duelo.

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com




Paraense de coração, Formiga é convocada para a sétima Copa do Mundo de Futebol Feminino

Formiga participou dos treinamentos para a Copa do Mundo (Foto:Lucas Figueiredo/CBF)

Nascida em Salvador (BA), a meia é dona absoluta da camisa 8 se considera paraense

Aos 41 anos e com vitalidade de sobra, a meia radicada no Pará, Formiga, foi convocada para disputar a Copa do Mundo de Futebol Feminino na França. Esta será a sétima vez que a atleta vestirá a camisa 8 da Seleção Brasileira no principal torneio do mundo da modalidade.

A convocação foi anunciada pelo técnico Vadão na manhã desta quinta-feira (16). Veja abaixo como a CBF divulgou a lista!

Atleta do Paris Saint-Germain, mesmo clube do craque Neymar, Formiga tem um dos maiores currículos do futebol feminino brasileiro. Detentora de três ouros em Jogos Pan-Americanos (Santo Domingo 2003, Rio 2007 e Toronto 2015), ela também tem prata na mesma competição em 2011, em Guadalajara, e mais pratas nos Jogos Olímpicos de Pequim 2008 e de Atenas 2004 e na Copa do Mundo da China em 2007.

Neste ano, a Copa do Mundo da França reunirá 24 seleções, que serão distribuídas em seis grupos. O Brasil está no grupo C acompanhado de Itália, Austrália e Jamaica. A estreia brasileira está marcada para o dia 9 de junho, em um domingo, às 10h30, contra Jamaica em Grenoble.

Fonte:Redação Integrada

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com




Fluminense arranca empate do Cruzeiro nos acréscimos pela Copa do Brasil

Por:Gazeta Esportiva (foto: Lucas Merçon/ Fluminense) – O Fluminense mostrou raça e arrancou o empate por 1 a 1 com o Cruzeiro, nesta quarta-feira, no Maracanã, pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. O gol do Cruzeiro foi marcado por Pedro. Já pelo lado dos tricolores, João Pedro foi o encarregado de evitar a derrota em casa.

Com o resultado, quem vencer em Belo Horizonte conquista a classificação para as quartas de final. Um novo empate vai levar e decisão para os pênaltis. O jogo de volta acontecerá no dia 5 de junho, no Mineirão.

O confronto iniciou com as duas equipes tocando muito a bola, sem se expor ao adversário. O primeiro lance de perigo aconteceu aos oito minutos. Léo Artur recebeu passe no bico da área e chutou colocado próximo ao gol.

O lance fez os donos da casa crescerem na partida. No entanto, mesmo com mais posse de bola, o Fluminense não conseguia chegar com perigo ao gol de Fábio. O Cruzeiro mantinha a postura mais defensiva e também não ameaçava quando tentava avançar ao ataque.

O panorama da partida seguia o mesmo. Com isso, a partida transcorria em ritmo lento. Somente nos minutos finais, o Fluminense voltou a assustar com Gilberto. O lateral tentou a finalização em vez de cruzar, mas colocou por cima do travessão. Assim, o duelo foi para o intervalo empatado.

No segundo tempo, o Fluminense tentou esboçar uma pressão no início, mas continuava esbarrando na zaga mineira. Já o Cruzeiro, na primeira chance criada no jogo, chegou ao gol aos 12 minutos. Pedro Rocha foi lançado, entrou na área e chutou cruzado para a rede.

Depois do revés, os tricolores aumentaram a intensidade no ataque e passou a arriscar em chutes de longe. Só que todas as tentativas pararam no goleiro Fábio. O Fluminense teve um gol anulado pela arbitragem, pois Luciano estava impedido no lance.

Os donos da casa quase empataram aos 30 minutos. Ganso deu belo passe para Ewandro na área, mas o atacante chutou mal, pela linha de fundo. Depois, foi a vez de de Marcos Paulo acertar o travessão mineiro.

Nos minutos finais, o Fluminense pressionou e conseguiu chegar ao empate nos acréscimos. Após escanteio, Matheus Ferraz escorou e a bola sobrou para João Pedro mandar para a rede e dar números finais no Maracanã.

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com