Novo vírus da gripe com ‘potencial pandêmico’ é encontrado na China

Cientistas descobriram evidências de infecção recente em pessoas que trabalhavam na indústria suína na China — Foto: Getty Images.BBC

Parece ser capaz de infectar pessoas, embora os porcos sejam os hospedeiros, dizem os especialistas.

Uma nova cepa do vírus da gripe com potencial de causar uma pandemia foi identificada na China, segundo um novo estudo.

Essa linhagem surgiu recentemente e tem os porcos como hospedeiros, mas pode infectar seres humanos, dizem os autores da pesquisa.

Os cientistas estão preocupados com o fato de que ela poderia sofrer uma mutação ainda maior e se espalhar facilmente de pessoa para pessoa e desencadear assim um surto global.

Eles dizem que a cepa tem “todas as características” de ser altamente adaptável para infectar seres humanos e precisa ser monitorada de perto.

Como se trata de uma nova linhagem do vírus influenza, que causa a gripe, as pessoas podem ter pouca ou nenhuma imunidade a ela.

Ameaça pandêmica

Uma nova cepa do influenza está entre as principais ameaças que os especialistas estão monitorando, mesmo enquanto o mundo ainda tenta acabar com a atual pandemia do novo coronavírus.

A última gripe pandêmica que o mundo enfrentou, o surto de gripe suína de 2009 que começou no México, foi menos mortal do que se temia inicialmente, principalmente porque muitas pessoas mais velhas tinham alguma imunidade a ela, provavelmente por causa de sua semelhança com outros vírus da gripe que circulavam anos antes.

O vírus da gripe suína, chamado A/H1N1pdm09, agora é combatido pela vacina contra a gripe que é aplicada anualmente para garantir que as pessoas estejam protegidas.

A nova cepa de gripe identificada na China é semelhante à da gripe suína de 2009, mas com algumas mudanças.

Até o momento, não representou uma grande ameaça, mas o professor Kin-Chow Chang e colegas que o estudam dizem que devemos ficar de olho nele.

Qual é o perigo?

O vírus, que os pesquisadores chamam de G4 EA H1N1, pode crescer e se multiplicar nas células que revestem as vias aéreas humanas.

virus porcoO vírus H1N1, que causou uma pandemia de gripe — Foto: Reprodução

Eles descobriram evidências de infecção recente em pessoas que trabalhavam em matadouros e na indústria suína na China.

As vacinas contra a gripe atuais não parecem proteger contra isso, embora possam ser adaptadas para isso, se necessário.

Kin-Chow Chang, que trabalha na Universidade de Nottingham, no Reino Unido, disse à BBC: “No momento estamos distraídos com o coronavírus e com razão. Mas não devemos perder de vista novos vírus potencialmente perigosos”.

Embora esse novo vírus não seja um problema imediato, ele diz: “Não devemos ignorá-lo”.

Os cientistas escrevem na revista “Proceedings”, da Academia Nacional de Ciências britânica, que medidas para controlar o vírus em porcos e monitorar de perto as populações trabalhadoras devem ser rapidamente implementadas.

O professor James Wood, chefe do Departamento de Medicina Veterinária da Universidade de Cambridge, disse que o trabalho “vem como um lembrete salutar” de que estamos constantemente sob o risco do surgimento de patógenos e que animais de criação, com os quais os seres humanos têm maior contato do que com a vida selvagem, podem ser uma fonte de vírus pandêmicos.

Por BBC

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/enem-2020-projeto-agatha-disponibiliza-planos-de-estudos-gratuitos-para-cada-mes-do-ano/

 

 




Estupro de menina indígena por militares abala a Colômbia

Soldados participam de exercícios militares na base de Tolemaida, na Colômbia.Mauricio Dueñas Castañeda / EFE

Ministério Público investiga oito soldados enquanto o presidente Iván Duque invoca a recém aprovada pena de prisão perpétua para agressores de menores

O estupro coletivo de uma menina indígena do povo embera chamí comoveu a Colômbia. As primeiras investigações apontam para um grupo de soldados do Exército, e a Procuradoria Geral já assumiu uma investigação urgente sobre o abuso sexual ocorrido nesta segunda-feira no distrito de Santa Cecilia, município de Pueblo Rico, no departamento de Risaralda, no centro do país.

Leia mais:Indígena de 13 anos é estuprada por 7 soldados do exército Colombiano -O crime ocorreu na Colômbia.

Os militares pertencem ao batalhão San Mateo, disse o Exército no comunicado em que confirmou que “o deplorável fato foi trazido ao conhecimento do comandante da unidade por parte de um suboficial” e imediatamente denunciado às autoridades competentes. “Da maior gravidade e completamente reprovável o abuso sexual a menina indígena por parte de soldados, denunciado em Pereira [capital de Risaralda]”, disse em suas redes sociais o ministro da Defesa, Carlos Holmes Trujillo, ao anunciar que deu instruções ao Exército para que colabore com a investigação. “Os responsáveis merecem uma sanção severa”, concluiu.
Mais informações

As autoridades indígenas de Pueblo Rico, por sua vez, disseram que a menor de 12 anos vive em uma reserva da região, foi raptada no domingo e agredida “por um número indeterminável de soldados”. Foi encontrada na noite da segunda-feira perto de um colégio da região e levada a um hospital da região. O Ministério Público apontou concretamente oito soldados como “supostos autores”, embora o pelotão seja composto de aproximadamente 30 militares.

O caso agita o debate em torno da violência contra os menores em um momento especialmente delicado. O Congresso aprovou na semana passada uma reforma constitucional que permite a prisão perpétua para assassinos e estupradores de crianças, um velho desejo dos setores mais conservadores que contou com apoio decisivo do Governo de Iván Duque. A polêmica reforma, criticada por especialistas e acadêmicos, ainda passará pelo filtro da Corte Constitucional.

O mandatário não tardou a enquadrar o crime na renovada controvérsia sobre a prisão perpétua. “Este país tem que enfrentar, de forma contundente e drástica, qualquer agressão a um menor. Qualquer assassinato ou qualquer estupro, seja quem for. E aqui não podemos ser tolerantes a nenhuma dessas condutas. Temos que ser drásticos”, declarou nesta quarta-feira, assim que a notícia veio à tona. “Dói-me que membros da Força Pública sejam apontados por terem cometido o estupro de uma menina indígena, mas vamos até o fundo das investigações. E se nos couber estrear com eles a prisão perpétua, vamos estreá-la com eles”, afirmou, embora essa não seja atribuição do Executivo, e a reforma ainda precise de vários projetos complementares que a regulamentem. “Seremos implacáveis na investigação e temos que ser implacáveis na sanção”, concluiu o presidente.

Por:El Pais/Bogotá – 25 jun 2020

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com e/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/enem-2020-projeto-agatha-disponibiliza-planos-de-estudos-gratuitos-para-cada-mes-do-ano/

 




Irã emite ordem de prisão contra Trump pelo assassinato do general Soleimani

O presidente dos EUA, Donald Trump, em 25 de junho no Wisconsin.Carlos Barria / Reuters
Reuters

Militar foi morto por um ataque norte-americano com drones em janeiro deste ano

O Irã emitiu nesta segunda-feira uma ordem de prisão contra o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e outras 35 pessoas pelo assassinato do general Qasem Soleimani. Além disso, o procurador Ali Alqasimehr, de Teerã, pediu à Interpol que emita um alerta vermelho, segundo informa a agência de notícias Fars. Soleimani, um dos homens fortes do aiatolá Ali Khamenei, foi assassinado em janeiro deste ano num ataque norte-americano com drones no aeroporto de Bagdá, a capital do Iraque. A ação foi executada pelo Exército norte-americano sob ordens do presidente Trump, conforme confirmou o Pentágono na ocasião.

Alqasimehr disse que as ordens de prisão são relativas a crimes de homicídio e ação terrorista. Entre os acusados, o Irã inclui outros militares e civis norte-americanos que participaram do ataque. O procurador afirmou que o país continua com as investigações.

O assassinato de Soleimani deixou os Estados Unidos e o Irã à beira de um conflito armado. Khamenei prometeu uma “dura” vingança contra “os criminosos que mancharam suas mãos com o sangue do general”, acrescentando que o desaparecimento do grande artífice da estratégia regional iraniana “não deterá sua missão”. Dias depois do ataque, o país impôs represálias, disparando mísseis contra duas bases aéreas norte-americanas no Iraque.
Por:El Pais/29 jun 2020 –
Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com e/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/enem-2020-projeto-agatha-disponibiliza-planos-de-estudos-gratuitos-para-cada-mes-do-ano/

 




Pandemia da Covid-19 está ‘longe de ter terminado’, diz diretor-geral da OMS: ‘O pior ainda está por vir’

Total de infectados pelo novo coronavírus no mundo passa de 10 milhões; mais de 500 mil pessoas morreram, segundo levantamento da Universidade Johns Hopkins

O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Foto: Denis Balibouse / REUTERS/28-02-2020
GENEBRA — O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, alertou nesta segunda-feira que a pandemia do coronavírus está longe de ter terminado e que o “pior ainda está por vir”. No domingo, o total de infectados pelo novo coronavírus no mundo ultrapassou a marca de 10 milhões e 500 mil mortes, segundo levantamento da Universidade Johns Hopkins.

— Todos nós queremos que isso acabe. Todos queremos continuar com nossas vidas. Mas a dura realidade é que isso não está nem perto de terminar. Embora muitos países tenham feito algum progresso globalmente, a pandemia está realmente acelerando — alertou Adhanom. —  A maioria das pessoas permanece suscetível, o vírus ainda tem muito espaço para se movimentar.
Apesar do tom pessimista, o chefe do programa de emergências da OMS, Mike Ryan, celebrou o enorme progresso na busca por uma vacina segura e eficaz para prevenir a doença, mas lembrou que ainda não há garantia de que o esforço conjunto será bem-sucedido.

O Ministério da Saúde anunciou, no sábado, a produção de 30,4 milhões de doses da vacina contra a Covid-19 em parceria com a Universidade de Oxford, com investimento de US$ 127 milhões. Os testes estão em fase final e o primeiro lote deve ser produzido em dezembro deste ano, e o segundo em janeiro de 2021 pela Bio-Manguinhos.

A América Latina, onde o vírus chegou tardiamente, superou a Europa no total acumulado de casos — a América do Norte, porém, está à frente do ranking das mortes. Os Estados Unidos respondem por 25% de todos os óbitos mundiais. Em seguida vem o Brasil, com 10% dos óbitos, embora tenha menos de 3% da população mundial. Em comum, os dois países têm presidentes com histórico de minimizar a doença. O americano Donald Trump, porém, mudou de posicionamento e incentivou o aumento da testagem. Jair Bolsonaro, por sua vez, reclamou na última quinta-feira do “excesso de preocupação” de governadores e prefeitos com a Covid-19.

A OMS já havia alertado, na semana passada, para o recrudescimento de infectados na Europa, onde muitos países já avançam na retomada das atividades. Na semana passada, o continente teve um aumento no número de casos semanais pela primeira vez em meses.
Equipe será enviada à China

Por causa disso, alguns países precisaram recuar na flexibilização do isolamento. Um dos casos é o da Alemanha, que determinou o retorno do confinamento a uma região onde vivem 600 mil pessoas depois do surgimento de um novo foco de infecções no maior matadouro da Europa. Portugal também reinstituiu a quarentena em alguns bairros de Lisboa.
O resto do mundo também não está em uma situação tranquila. A China, que conseguiu controlar a pandemia com uma quarentena rígida no começo do ano, isolou neste fim de semana meio milhão de pessoas no cantão de Anxin, localizado  60 quilômetros ao sul de Pequim, após o surgimento de novas infecções.

A OMS foi criticada por alguns países-membros, especialmente os Estados Unidos, que afirmam que o combate à doença foi muito fraco, muito lento e muito “centrado na China”. O governo Trump anunciou em maio o rompimento com a organização, da qual os EUA eram o principal financiador.

Na entrevista coletiva, Ghebreyesus disse ainda que está se preparando para enviar uma equipe à China para determinar a origem do novo coronavírus.

— Poderemos combater melhor o vírus quando soubermos tudo sobre ele, incluindo como ele começou. Enviaremos uma equipe para a China na próxima semana para nos prepararmos para isso, e esperamos que nos ajude a entender como o vírus começou e o que podemos fazer no futuro para nos preparar — afirmou.

Outros membros pediram uma revisão da resposta à pandemia, com a Austrália exortando a OMS a ter mais poderes, permitindo que ela responda mais rapidamente a uma crise de saúde.
O Globo e agências internacionais
29/06/2020 – 13:02
Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com e/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/enem-2020-projeto-agatha-disponibiliza-planos-de-estudos-gratuitos-para-cada-mes-do-ano/

 




Argentina faz controle de gafanhotos e diminui nuvem que se aproxima do Brasil e do Uruguai

Governo da Argentina começou trabalho para controlar a população de gafanhotos — Foto: Confederação Rural da Argentina/Divulgação

Técnicos da Argentina começaram nesse fim de semana o controle da nuvem de gafanhotos que está passando pelo país e que se aproxima do Brasil e do Uruguai.

De acordo com o último boletim do Serviço Nacional de Saúde e Qualidade Agro-Alimentar (Senasa), a nuvem está localizada a 55 km na cidade de Curuzú Cuatiá, dentro da província de Corriente, e a pouco mais de 100 km do território brasileiro e do uruguaio (veja mais abaixo).

No sábado (27), equipes avaliaram os resultados da pulverização de inseticidas realizadas na tarde do dia anterior. Segundo a Confederação Rural da Argentina (CRA), que atua em conjunto com o Senasa, essa medida reduziu em 15% a quantidade de insetos.

 

https://twitter.com/SenasaAR/status/1277032782125060096

 

 

https://twitter.com/SenasaAR/status/1277032785929265155

 

Já no domingo (28), foram realizadas aplicações em terra de defensivos agrícolas contra a nuvem, o que deve diminuir ainda mais a concentração dos insetos.

No início desta semana, técnicos argentinos monitorando o deslocamento da nuvem de gafanhotos e o tamanho da população após as medidas de controle.

Segundo o Grupo Técnico de Gafanhotos do Comitê de Sanidade Vegetal (Cosave), uma reunião para analisar a situação foi realizada no fim da última semana com participação de Brasil, Argentina, Bolívia, Chile, Paraguai, Peru e Uruguai.

O Ministério da Agricultura brasileiro afirmou que o monitoramento feito pelo governo indica que “até o momento, estão mantidas as previsões sobre a rota da nuvem de gafanhotos, que não entrou em território brasileiro”.

“De acordo com os dados meteorológicos para a Região Sul do Brasil, previstos para os próximos dias, é pouco provável – até o presente momento – que a nuvem avance em território nacional. Caso isso ocorra, será feito um monitoramento interno para o acompanhamento da evolução do evento.”

Segundo um relatório do Ministério da Agricultura da Argentina, a espécie de gafanhoto que avança na América do Sul, chamada Schistocerca cancellata, causou danos severos à produção do país nos anos 1960 e é considerada uma “praga pouco conhecida”.

Novos ataques do inseto voltaram a ser relatados no país vizinho somente em 2015 e se repetiram em 2017 e 2019. Os argentinos afirmam que o inseto não traz nenhum risco aos humanos nem é vetor de doenças.

No Brasil, de acordo o Ministério da Agricultura, esses gafanhotos estão no país desde o século 19 e causaram grandes perdas às lavouras de arroz na região Sul nas décadas de 1930 e 1940. Mas as nuvens não se formam desde então.
gafonhotos.2Conheça alguns detalhes curiosos sobre os gafanhotos e seu desenvolvimento — Foto: Arte/TG

Por:G1

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/censo-da-educacao-superior-instituicoes-devem-conferir-dados-declarados-na-pesquisa-ate-esta-sexta/

 

 




Astrólogo de 14 anos previu pandemia e diz que catástrofe virá em dezembro

De acordo com o jovem, o coronavírus será erradicado em setembro deste ano (Foto:Reprodução / Youtube)-

Um indiano de 14 anos que publicou um vídeo em agosto de 2019 prevendo a pandemia do coronavírus disse que uma nova catástrofe global acontecerá em 20 de dezembro de 2020.
Abhigya Anand é astrólogo e estuda em um tradicional sistema de arquitetura indiano e é pós-graduado em microbiologia Ayurvédica.

No mesmo vídeo onde faz a previsão da pandemia, o jovem diz que o coronavírus será erradicado em setembro deste ano, antes de a próxima tragédia ocorrer.

O jovem astrólogo argumenta que a matança de animais está prejudicando o equilíbrio ambiental e impactando o nosso “karma”. De acordo com ele, a pandemia e outras tragédias são consequências desse desequilíbrio.

Assista ao vídeo das previsões (em inglês):

https://youtu.be/0iQNu9qwMe4

Por;Redação Integrada
27.06.20 19h56

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com e/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/censo-da-educacao-superior-instituicoes-devem-conferir-dados-declarados-na-pesquisa-ate-esta-sexta/

 




Candidata a vacina da AstraZeneca é a mais avançada contra Covid-19, diz OMS

Vacina em teste contra o novo coronavírus (Foto:Dado Ruvic / Reuters)

Biofarmacêutica britânica já iniciou testes em larga escala com humanos

A candidata a vacina contra a Covid-19 da AstraZeneca é provavelmente a mais adiantada no mundo e a mais avançada em termos de desenvolvimento, disse a principal cientista da Organização Mundial da Saúde (OMS), Soumya Swaminathan, nesta sexta-feira.

A biofarmacêutica britânica já iniciou testes em larga escala com humanos da vacina, desenvolvida em parceria com a Universidade de Oxford. A potencial imunização também está sendo testada em voluntários brasileiros, em estudo liderado pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Em entrevista à Reuters na quarta-feira, a reitora da Unifesp, Soraya Smaili, disse que os ensaios clínicos com a vacina de Oxford e da AstraZeneca podem durar até um ano.

Nesta semana, a AstraZeneca fechou seu décimo acordo para fornecimento e produção da possível vacina.

“Certamente em termos de quão avançadas elas estão, do estágio no qual elas estão, acho que eles são o principal candidato”, disse Swaminathan em entrevista coletiva.

“Então é possível que eles tenham resultados bem antes”, acrescentou.

Segundo ela, a candidata da Moderna “não está muito atrás” da potencial imunização da AstraZeneca, entre as mais de 200 candidatas a vacina para a Covid-19, das quais 15 já entraram na fase de testes clínicos.

“Sabemos que a vacina da Moderna também irá a testes clínicos de Fase 3, provavelmente em meados de julho, então esta candidata a vacina não está muito atrás”, disse ela.

“Mas achamos que a AstraZeneca tem um escopo mais global neste momento, em termos de onde eles estão planejando e fazendo seus testes.”

Ainda de acordo com Swaminathan, a OMS mantém conversas com várias fabricantes chinesas, entre elas a Sinovac, sobre potenciais vacinas.

A potencial vacina da chinesa Sinovac deverá começar a ser testada no Brasil em julho, depois de a companhia fechar acordo com o Instituto Butantan, ligado ao governo do Estado de São Paulo, que pode levar à produção dela no Brasil, caso se mostre eficaz.

Swaminathan pediu que seja considerada uma colaboração entre os testes com potenciais vacinas contra a Covid-19, similar aos ensaios solidários que a OMS tem feito com possíveis medicamentos para tratar a doença respiratória causada pelo novo coronavírus.

Uma coalizão liderada pela OMS para combater a pandemia pediu nesta sexta-feira que governos e doadores do setor privado ajudem a levantar 31,3 bilhões de dólares nos próximos 12 meses para desenvolver e entregar exames, tratamentos e vacinas contra a doença. A iniciativa foi batizada de ACT-Accelerator.

Por:Reuters
Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/aumento-de-135-em-numero-de-candidatos-inscritos-e-registrado-no-enem-2020/

 




Nuvem de gafanhotos próxima à Fronteira Oeste do RS deve seguir para o Uruguai, diz Mapa

Nuvem de gafanhotos ataca lavouras na Argentina — Foto: Divulgação/Governo da Província de Córdoba

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento monitora o deslocamento dos insetos junto ao Serviço Nacional de Sanidade e Qualidade Agroalimentar da Argentina. Agricultores gaúchos foram orientados a adotar medidas de controle da praga.

A nuvem de gafanhotos da espécie Schistocerca cancellata, que está próxima à Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul, deve seguir para o Uruguai. A informação foi repassada, no fim da tarde desta terça-feira (23), pelo Serviço Nacional de Sanidade e Qualidade Agroalimentar da Argentina (Senasa) ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) do Brasil.

Mesmo assim, devido à proximidade com as plantações em território brasileiro, o Mapa emitiu alertas às superintendências federais para que comuniquem aos órgãos de defesa agropecuária. O objetivo é monitorar e orientar os agricultores gaúchos para que adotem medidas de controle da praga caso ela ingresse no país.
Nuvem de gafanhotos avança pela Argentina e se aproxima do Brasil

Nuvem de gafanhotos avança pela Argentina e se aproxima do Brasil

Segundo a Coordenação-Geral de Proteção de Plantas do Mapa, esta praga está presente no Brasil desde o século XIX e causou grandes perdas às lavouras de arroz na região sul do país nas décadas de 1930 e 1940. Desde então, não causa danos às lavouras, pois não forma as chamadas “nuvens de gafanhotos”.

Recentemente, porém, voltaram a danificar a agricultura na América do Sul.

mapaNa noite desta terça (23), nuvens de gafanhotos estavam sobre a província de Corrientes, na Argentina, próximas à Fronteira Oeste do RS — Foto: Reprodução/Senasa

De acordo com o Senasa, essas nuvens podem se deslocar até 150 quilômetros por dia. O primeiro alerta do órgão sobre a chegada da praga vinda do Paraguai foi emitido em 11 de maio. No dia 19 de junho, os gafanhotos ingressaram na Argentina.

Nesta terça, as nuvens de gafanhotos estavam sobre a província de Corrientes, com a classificação de “perigo”, conforme o mapa interativo do órgão argentino.

“É uma distância relativamente próxima. Se essa nuvem persistir e as condições meteorológicas forem favoráveis ao ingresso da praga no estado, pode afetar algumas culturas e pastagens inclusive”, afirma o fiscal agropecuário Ricardo Felicetti, chefe da Divisão de Defesa Sanitária Vegetal da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural do RS.

O meteorologista Flávio Varone afirma que a aproximação de uma frente fria oriunda do sul vai intensificar os ventos de norte e noroeste, o que pode favorecer o deslocamento das nuvens para a Fronteira Oeste, Missões e Médio e Alto Vale do Rio Uruguai. No entanto, ele tranquiliza os produtores e afirma que a previsão de chuvas para a região nos próximos dias deve atenuar o ingresso dos insetos.

“A tendência de queda nas temperaturas e previsão de chuva para todo o estado nesta quinta-feira [25] tende a amenizar o risco de dispersão da praga”, assegura.

gafonhoto
Nuvem de gafanhotos ataca lavouras na Argentina — Foto: Divulgação/Governo da Província de Córdoba

Por G1 RS

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/projeto-da-usp-pretende-detectar-o-coronavirus-por-meio-da-variacao-da-voz/

 

 

 




Meia hora de sol forte mata o coronavírus em superfícies

Coronavírus é menos resistente do que o vírus da gripe à alta temperatura (Foto:Pexel)

Pesquisa foi publicada em um jornal científico aponta que vírus não resiste a calor por muito tempo

Mais algumas dúvidas sobre como se comporta o novo coronavírus em superfície forame esclarecidas em recente pesquisa publicada em jornais científicos e pela Organização Mundial da Saúde. O sol forte sol é capaz de eliminar 90% ou mais dos coronavírus depositados nas superfícies em apenas 34 minutos.

Os cientistas sugerem que “a luz solar do meio-dia na maioria das cidades dos EUA e do mundo durante o verão” é extremamente eficaz na inativação do vírus que causa a covid-19, quando são depositados em superfícies ao ser tossido ou espirrado, de acordo com o estudo publicado no início deste mês. E o coronavírus é menos resistente do que o vírus da gripe à alta temperarura.

“A sensibilidade UV (ultravioleta) estimada neste estudo para Sars-CoV-2 é comparada à relatada para outros vírus ssRNA, incluindo o vírus influenza A (gripe). Os resultados indicam que o Sars-CoV-2 aerossolizado de pacientes infectados e depositado em superfícies pode permanecer infeccioso ao ar livre por um tempo considerável durante o inverno (frio) em muitas cidades da zona temperada, com risco contínuo de reaerossolização e infecção humana. Por outro lado, os dados apresentados indicam que o Sars-CoV-2 deve ser inativado relativamente rápido (mais rápido que o influenza A) durante o verão em muitas cidades populosas do mundo, indicando que a luz solar deve ter um papel na ocorrência, taxa de propagação e duração de pandemias de coronavírus”, diz o estudo de autoria de Jose-Luis Sagripanti and David Lytle.

Os vírus nas gotículas podem sobreviver por mais tempo ao sol, segundo a pesquisa, porque ambiente envolvendo o vírus nessa situação protege um pouco contra dos raios UV.

O estudo sugere também que a exposição de pessoas saudáveis ao sol é importante para reforçar a imunidade contra o novo coronavírus. Mas os pesquisadores reconheceram que analisar comparativamente os resultados entre lugares que colocaram o bloqueio completo, impedindo pessoas saudáveis de se expor ao sol, com outros lugares que permitiram isso, estava além do escopo do estudo. Mas acrescentaram que o papel do sol não deve ser subestimado no combate à pandemia.

Por:Redação Integrada com informações de Europe PMC

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/enem-2020-candidatos-votam-na-enquete-sobre-as-melhores-datas-para-a-aplicacao-da-prova/

 

 




Feira anual de carne de cachorro é aberta na China; ativistas esperam que seja a última

Filhotes de cachorro em gaiola em mercado de Yulin 22/06/2020 (Foto:Humane Society International/Divulgação via REUTERS)

O notório festival chinês de carne de cachorro foi aberto nesta segunda-feira em desafio a uma campanha do governo para ampliar o bem-estar animal e reduzir os riscos à saúde destacados pelo surto do novo coronavírus, mas ativistas esperam que os dias do evento estejam contados.
saiba mais

A feira anual de 10 dias na cidade de Yulin, no sudoeste do país, costuma atrair milhares de visitantes, muitos dos quais compram cães exibidos em gaiolas apertadas. Ativistas disseram que os números deste ano diminuíram.

O governo está elaborando novas leis para proibir o comércio de animais selvagens e proteger animais de estimação, e os ativistas esperam que este ano seja a última vez que o festival será realizado.

“Espero que Yulin mude não apenas pelo bem dos animais, mas também pela saúde e segurança de seu povo”, disse Peter Li, especialista em políticas da China na Humane Society International, um grupo de direitos dos animais.

“Permitir que grandes grupos comercializem e consumam carne de cachorro em mercados e restaurantes lotados em nome de um festival representa um risco significativo à saúde pública”, declarou ele.

O coronavírus, que se acredita ter se originado em morcegos-ferradura antes de chegar a humanos em um mercado na cidade de Wuhan, forçou a China a reavaliar sua relação com os animais, e o país prometeu proibir o comércio de animais selvagens.

Em abril, Shenzhen se tornou a primeira cidade da China a proibir o consumo de cães, e outras devem seguir a medida.

((Tradução Redação Rio de Janeiro; 55 21 2223-7128))
David Stanway
22 jun 2020
REUTERS PF

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com e/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/enem-2020-candidatos-votam-na-enquete-sobre-as-melhores-datas-para-a-aplicacao-da-prova/