Inspirados pela ativista sueca de 16 anos Greta Thunberg, manifestantes cobram medidas imediatas sobre clima

Protesto de estudantes pelo clima em Paris (REUTERS/Charles Platiau)

Milhares de estudantes estão tomando as ruas de cidades da Ásia e da Europa, nesta sexta-feira, em uma greve global que pede aos líderes mundiais reunidos na cúpula climática da Organização das Nações Unidas (ONU) para adotarem medidas urgentes com intuito de prevenir catástrofes ambientais.

Os protestos tiveram início nas ilhas do Pacífico –algumas das nações mais ameaçadas pela elevação do nível do mar– e na Austrália, onde publicações nas redes sociais mostravam grandes manifestações pelo país.

Inspirados pela ativista sueca de 16 anos Greta Thunberg, manifestantes de cerca de 150 países, incluindo o Brasil, devem cobrar dos governos que tomem medidas imediatas para limitar os efeitos das mudanças climáticas, acentuadas pelo homem.

A greve culminará em Nova York quando Thunberg, que foi indicada ao Prêmio Nobel da Paz por seu ativismo ambiental, vai liderar um comício na sede das Nações Unidas.

Thunberg tuitou sobre a “grande multidão” em Sydney, dizendo que os australianos estabeleceriam o padrão para as manifestações ao redor da Ásia, da Europa e da África.

Sanielle Porepilliasana, estudante de Ensino Médio de Sydney, tinha uma mensagem clara e direta para políticos como o ministro das Finanças da Austrália, Mathias Cormann, que disse ao parlamento na quinta-feira que os estudantes deveriam ficar na sala de aula.

“Líderes mundiais de todos os lugares estão dizendo a nós que estudantes precisam estar na escola estudando”, disse ela. “Eu gostaria de vê-los em seus Parlamentos fazendo seus trabalhos ao menos uma vez”.
Reuters
20.09.19 8h43
Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/programa-de-estudo-mexicano-oferece-bolsas-para-estudantes-brasileiros/

 




EUA e Brasil lançam fundo para biodiversidade na Amazônia

(Foto:Reprodução/© .)-“Durante o Diálogo, o secretário de Estado norte-americano Michael R. Pompeo, e o ministro dos Negócios Estrangeiros do Brasil, Ernesto Araújo, sublinharam o estabelecimento de um fundo de investimento liderado pelo setor privado

EUA e Brasil lançam fundo para biodiversidade na Amazônia

Os Estados Unidos anunciaram hoje a criação de um fundo de investimento privado, de 100 milhões de dólares, para a conservação da biodiversidade da Amazônia, no âmbito do Diálogo de Parceria Estratégica, entre os dois países.”Durante o Diálogo, o secretário de Estado norte-americano Michael R. Pompeo, e o ministro dos Negócios Estrangeiros do Brasil, Ernesto Araújo, sublinharam o estabelecimento de um fundo de investimento liderado pelo setor privado, de 100 milhões de dólares [cerca de 90 milhões de euros], com um impacto a 11 anos, para a conservação da biodiversidade da Amazônia, no seguimento do compromisso dos presidentes Trump e Bolsonaro, em março”, anunciou hoje o Governo dos EUA.

Na nota de imprensa, salienta-se que a reunião de sexta-feira entre os dois chefes da diplomacia norte-americana e brasileira ficou marcada pelo lançamento de um Diálogo de Parceria Estratégica, que servirá de plataforma para ações conjuntas nas prioridades partilhadas, em três pilares: apoio ao governo democrático, obtenção de prosperidade económica e fortalecimento da cooperação na segurança e defesa.

A delegação norte-americana manteve o apoio à entrada do Brasil na Organização para o Desenvolvimento e Cooperação Económica (OCDE) e anunciou o relançamento da Comissão Conjunta de Cooperação na Ciência e Tecnologia, que deverá reunir em novembro, em Brasília, no mesmo mês em que será organizado o Fórum de CEO Brasil-EUA, em Washington, já depois da realização de um Seminário da Energia, no Rio de Janeiro, em outubro, para “promover o investimento bilateral e as oportunidades de exportação”.

No final do encontro de quinta-feira, Pompeu e Araújo não responderam perguntas dos jornalistas nem revelaram informações sobre as negociações de um acordo de livre-comércio entre o Brasil e os Estados Unidos.

No final de julho, Trump anunciou que queria negociar um pacto comercial com o Brasil e fez elogios a Bolsonaro.

O comércio dos Estados Unidos com o Brasil totalizou 103,9 mil milhões de dólares (93 mil milhões de euros) em 2018, de acordo com o Escritório do Representante de Comércio dos EUA (USTR).

Por Notícias Ao Minuto

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/aumento-da-temperatura-da-terra-chama-a-atencao-para-preservacao-da-camada-de-ozonio/

 

 




Brasil e Bolívia vão fortalecer o combate ao narcotráfico na fronteira

(Foto:Reprodução)-O Brasil e a Bolívia vão fortalecer as ações conjuntas de combate ao narcotráfico na região de fronteira, conforme prevê o documento de complementação básica ao acordo firmado em 1996, publicado no Diário Oficial da União desta segunda-feira (16).

Entre outras medidas, os dois países vão implementar o fortalecimento da capacidade operativa da polícia boliviana e da Polícia Rodoviária Federal, em suas atividades de fiscalização das rodovias; disponibilizar instalações e infraestrutura adequadas à execução das atividades de cooperação técnica; e troca de informações necessárias para a execução do projeto.

De acordo com o documento, os recursos para a execução das atividades previstas no projeto, poderão vir de “instituições públicas e privadas, de organizações não governamentais, de organismos internacionais, de agências de cooperação técnica, de fundos e de programas regionais e internacionais, que deverão estar previstos em outros instrumentos legais que não o presente ajuste complementar”.

Por Notícias Ao Minuto

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/dia-mundial-da-agronomia-as-praticas-de-uma-agricultura-sustentavel/

 




Mourão se reúne com empresários brasileiros e alemães em Natal

Presidente em exercício Hamilton Mourão cumpre agenda (Foto:Valter Campanato/Agência Brasil)

Alemanha é o quarto maior parceiro comercial do Brasil, atrás da China, dos Estados Unidos e da Argentina

Mais de mil empresários brasileiros e alemães vão se reunir nesta segunda-feira (16) em Natal, para discutir parcerias na relação comercial entre os dois países. O 37º Encontro Empresarial Brasil-Alemanha (EEBA), que vai até o dia 17, é organizado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e a Federação das Indústrias Alemãs (BDI), com o apoio da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Norte (Fiern). O presidente em exercício, Hamilton Mourão, participará da abertura do encontro, prevista para as 9h. O vice-ministro alemão da Economia e Energia, Thomas Bareiss, também está confirmado.

A Alemanha é o quarto maior parceiro comercial do Brasil, atrás da China, dos Estados Unidos e da Argentina. A participação da potência europeia na corrente de comércio do Brasil em 2018 foi de 3,75%. Mais de 54% dos produtos brasileiros exportados para a Alemanha são industrializados, incluindo máquinas mecânicas, automóveis, máquinas elétricas e produtos farmacêuticos. Em relação às importações, 99% das mercadorias que o Brasil compra do país europeu são bens industriais.

Pesquisa da CNI com empresários brasileiros que investem e exportam para a Alemanha mostrou os principais temas que precisam avançar na agenda dos dois países. O levantamento foi entregue ao governo brasileiro para subsidiar a reunião da Comissão Mista de Cooperação Econômica Brasil-Alemanha, que ocorrerá no dia 17 de setembro.

“Na consulta ficou clara a necessidade de se internalizar rapidamente o acordo comercial Mercosul-União Europeia, que ampliará as oportunidades de acesso a mercados para os dois países, além de melhorar o ambiente de negócios para promover o comércio de bens e serviços e os investimentos bilaterais. O setor produtivo do Brasil entende que o apoio da Alemanha foi essencial para a conclusão do acordo, anunciada em 28 de julho, e avalia que esse mesmo apoio será importante para a aprovação do tratado pelo Parlamento Europeu, o que deve ocorrer ao longo dos próximos dois anos”, diz a CNI.

Segundo a confederação, as empresas brasileiras também defendem o início das negociações de um acordo para evitar a dupla tributação (ADT) e de reconhecimento mútuo entre os programas brasileiro e europeu de Operador Econômico Autorizado (OEA). O programa concede tratamento diferenciado para operações de comércio exterior que envolvem movimentação internacional de mercadorias. Entre os benefícios oferecidos às empresas certificadas pelos programas estão a simplificação, facilidade e agilidade de procedimentos aduaneiros no país e no exterior.
Agenda

Hamilton Mourão ainda deve aproveitar a presença em Natal para se reunir com a governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, que deve apresentar ao presidente em exercício o programa estadual de Segurança Pública. Mourão cumpre pelo menos mais dois compromissos na capital potiguar antes de retornar a Brasília.

O secretário de Comércio Exterior do Ministério da Economia, Marcos Troyjo, participará do evento apresentando um painel sobre perspectivas econômicas e políticas, juntamente com o vice-ministro da Economia e Energia da Alemanha, Thomas Bareiss.

Ainda nesta segunda-feira, às 17h, o presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional da Câmara de Deputados, deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), fará palestra sobre “Oportunidades para o investidor estrangeiro no atual governo”. Também estão confirmados para a abertura oficial do evento o presidente da CNI, Robson Braga, o presidente da BDI, Dieter Kempf, o presidente da Fiern, Amaro Sales, e a governadora Fátima Bezerra.

Por:Agência Brasil

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/dia-mundial-da-agronomia-as-praticas-de-uma-agricultura-sustentavel/

 

 




China mata 90 mil presos por ano para doação de órgãos

(Foto:Reprodução)Na última segunda-feria, estudos revelaram que a China está matando prisioneiros para retirar seus órgãos e enviarem para doação. Um tribunal internacional independente, na Inglaterra, revelou a informação para o resto do mundo.

O parlamento britânico denunciou a extração forçada de órgãos sem anestesia. Já haviam algumas investigações sobre tráfico internacional de órgãos na China e foi noticiado pelo site “Opinião Crítica”. “Chineses que estão presos por causa da maneira como buscam a Deus, ou adoram a Deus, e o governo chinês se sente ameaçado por isso. Então eles estão matando esses prisioneiros e estão colhendo seus órgãos internos para obter lucro”, disse Gary Bauer, membro da comissão de liberdade religiosa dos Estados Unidos.

O país tinha parado de recolher órgãos de prisioneiros há cinco anos e alegou que as acusações são feitas para propaganda política contra o país. Mas o tribunal chinês sugere que ainda há extrações acontecendo.

Segundo o site “The Guardian”, a denúncia não bate com as informações dada pelo governo da China. O tribunal ouviu relatos e iniciou um trabalho para acabar com o abuso de transplantes. Cerca de 90 mil cirurgias são realizadas por ano na China, segundo o tribunal, mas o país não se pronunciou sobre as denúncias.

Fonte: MEIA HORA

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/saiba-quem-e-a-primeira-relacoes-publicas-com-down-do-brasil/

 




Sete frigoríficos de MT têm autorização para exportar carnes para a China

Maioria da carne exportada é de bovinos — Foto: Sedec-MT/Divulgação

Entre os frigoríficos, seis são de bovinos e uma de aves e suínos.

Dos 25 frigoríficos brasileiros que a China habilitou para que passem a exportar carne para o país asiático, sete são em Mato Grosso, sendo seis de bovinos e uma de aves e suínos. Com isso, o Brasil tem agora 89 plantas habilitadas. Até então só uma de bovinos no estado estava exportando para os chineses.

Duas unidades ficam no Norte do estado, nos municípios de Guarantã do Norte e Matupá. Outras duas indústrias no Oeste, em Barra do Bugres e Tangará da Serra, e uma outra em Várzea Grande e outra em Rondonópolis.

Além disso, um frigorífico de Lucas do Rio Verde também recebeu habilitação para exportar carne de frango e carne suína para a China.

“A China habilitando 25 frigoríficos pelo Brasil, sendo seis de bovinos em Mato Grosso, e esse anúncio veio incrementar o comércio de carne entre Mato Grosso e China, um país com 1,3 bilhão de habitantes e com uma grande demanda por proteína animal e Mato Grosso com um grande rebanho poderá se posicionar nesse comércio internacional”, disse o presidente do Instituto Mato-grossense da Carne (IMC), Guilherme Nolasco.

O anúncio foi comemorado pela Associação Brasileira de Proteína Animal, já que até então somente plantas de Santa Catarina tinham autorização para fazer embarques de cortes suínos com osso para o mercado chinês.

O Ministério adiantou que essa exportação pode começar a qualquer momento. O mercado chinês e importante para a nossa carne. De acordo com dados do Instituto Mato-grossense da Carne, entre janeiro e agosto deste ano, Mato Grosso e exportou o equivalente a 97 milhões de dólares para a China, somente em carne bovina.

Em volume, o total chega a 19,5 mil toneladas de carne bovina desossada e congelada. Uma quantidade que é 35% maior que nos primeiros oito meses do ano passado.

A expectativa é de que com novas indústrias autorizadas a exportar para a China o mercado da carne fique mais movimentado até mesmo internamente. Isso vai trazer resultados para toda a cadeia desde quem cria o boi no pasto.

Por Dejane Arnhold, TV Centro América

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/dia-do-veterinario-caozinho-de-rua-vira-mascote-de-delegacia-na-bahia/

 

 




Incêndios em florestas da Bolívia colocam iniciativas agrícolas de Evo em xeque

Tronco de árvore em chamas em área de conservação ambiental da Bolívia (Foto:David Mercado / REUTERS)

Governo sancionou leis incentivando agricultores e fazendeiros a acelerar a produção

Na cidade tropical boliviana de Santa Cruz de la Sierra, um polo agrícola rico no extremo da floresta tropical amazônica, o presidente Evo Morales se reuniu com fazendeiros no mês passado para comemorar o primeiro envio de carne bovina à China.

Uma cerimônia elaborada foi realizada para marcar o que deveria ser uma conquista decisiva do plano de Evo de tornar a Bolívia uma fornecedora global de alimentos: a entrada no enorme mercado chinês no momento em que Pequim busca alternativas a produtores dos Estados Unidos.

“É outra política que permita que a Bolívia siga crescendo economicamente”, disse o primeiro presidente indígena da Bolívia no evento de 28 de agosto. O país enviará 8 mil toneladas de carne bovina à China no ano que vem, acrescentou.

Mas nos arredores da cidade, o custo de um avanço rápido na agricultura e na pecuária é visível. Incêndios florestais ardiam, provavelmente provocados por um aumento nos cortes e queimadas em terras para o pasto ou para plantação de soja.

Os incêndios em território boliviano, que espelham aqueles que devastam vastas áreas da Amazônia brasileira, ameaçam frustrar a busca de Evo por um quarto mandato consecutivo e mais cinco anos de “Evonomics”, sua modalidade de capitalismo misturado com intervencionismo estatal socialista.

Críticos ligam os incêndios a leis que Evo sancionou incentivando agricultores e fazendeiros a se estabelecerem em áreas florestais nos últimos anos. Elas incluem permissão neste ano para usar métodos de cortes e queimadas para acelerar a produção, apesar de uma seca.

A escala dos incêndios é imensa, ameaçando o que é visto como um escudo natural contra a mudança climática. Nas últimas semanas, eles arrasaram mais de 2,1 milhões de hectares no país sem saída para o mar, consumindo mais de 700 mil hectares de floresta em reservas protegidas, segundo um relatório do grupo conservacionista local FAN.

E eles chamaram atenção para o apoio recém-descoberto de Evo a um setor antes em atrito com seu governo, colocando-o na defesa antes da eleição de 20 de outubro.

CURSO DA HISTÓRIA

O apoio de Evo à agropecuária surpreendeu algumas pessoas. Ao contrário do presidente Jair Bolsonaro, que classificou a mudança climática como uma farsa, Evo é conhecido como um ambientalista aguerrido no exterior, que costuma falar da necessidade de proteger a “Pachamama”, ou Mãe Terra, no fóruns internacionais.

Mas ele também está determinado a fomentar o desenvolvimento e o crescimento econômico na Bolívia, um dos países mais pobres da América do Sul. O governo Morales se tornou mais conhecido como um promotor das matérias primas agrícolas, chamando-as de “novo ouro” que ajudará a diversificar a economia que depende da exportação de gás natural.

“O bomo é que o incêndio conseguiu reverter o curso da história”, disse o cientista político Franklin Pareja, radicado em La Paz. “É tão grande… que começou a expor outras coisas. Por exemplo, que não se trata só de utilizar as pessoas pobres, mas que há interesses corporativos agroindustriais que serão os mais favorecidos.”

Após uma onda de críticas à reação inicialmente lenta de seu governo aos incêndios, Evo entrou em ação no final de agosto, alugado um avião anti-incêndio Boeing SuperTanker para lançar água sobre as chamas e se unindo aos bombeiros que os combatem com mangueiras.

Agora as chances de sucesso eleitoral de Evo podem depender de seu principal rival, Carlos Mesa, ser capaz de capitalizar a revolta com os incêndios. Algumas pesquisas de opinião recentes indicam que Mesa pode triunfar em um possível segundo turno.

“Isto é um desastre nacional”, disse Mesa à emissora nacional Red Uno. “Sabemos quem causou este desastre, Evo Morales e suas políticas irresponsáveis de uso da terra.”

O governo negou que suas políticas atiçaram os incêndios, chamando a acusação de “uma mentira” e prometendo investir o que for necessário para replantar as florestas.

Evo, que já foi plantador de coca, culpou as secas periódicas que atingiram o território duramente neste ano. “Se você fumar um cigarro e o jogar fora, tem faísca, tem incêndio”, disse Evo a fazendeiros na cerimônia em Santa Cruz na semana passada.

MATANDO A GALINHA DOS OVOS DE OURO

Uma década atrás, Evo era tão desprezado em Santa Cruz que evitou sua feira agrícola anual. A província tradicionalmente conservadora temia seus planos para dividir grandes propriedades rurais.

Mas ele se tornou mais popular em Santa Cruz desde 2013, quando seu governo anunciou um plano para triplicar para 13 milhões de hectares as terras de cultivo da Bolívia até 2025, um objetivo que alguns dizem só ser possível destruindo grandes porções de floresta.

Uma série de indultos do governo ao desmatamento ilegal a partir daquele ano incentivou colonos sem terras a desbravar as profundezas da Amazônia, que viu o desmatamento para a agricultura dobrar entre 2014 e 2018, como disse a agência florestal boliviana em um relatório emitido em abril.

Neste ano, Evo aprovou uma regra para estimular mais exportações de soja e, no início da estação seca, autorizou o uso de incêndios controlados para expandir a fronteira agrícola em províncias amazônicas hoje à mercê de incêndios.

Os agropecuaristas dizem que essas medidas eram necessárias para apoiar o setor e apelaram a Morales para que não ceda diante das demandas para reprimir o setor, apesar dos incêndios.

“As normas questionadas foram bem pensadas e bem elaboradas… não devem ser rejeitadas”, disse Oscar Pereyra, presidente de uma grande associação pecuária. “Não podemos matar a galinha dos ovos de ouro” do setor agrícola, acrescentou.

Por:Reuters

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/veja-como-o-eja-colabora-no-combate-ao-analfabetismo-no-brasil/

 

 

 




Site exibe filmes pornográficos com bonecas e as vende por mais de R$ 8 mil

Bonecas que “estrelam” filmes pornôs no site Dool Banger (Foto:Reprodução)

Enredo é sobre “encontros” de humanos de bonecas realistas
Redação Integrada de O Liberal com informações do Techtudo

Sites com filmes chegam a um novo nicho, o de histórias de sexo entre bonecas e humanos. Claro que ao assunto é polêmico, mas o site Doll Banger não se importa em faturar com isso. Os assinantes têm acesso a filmes de média metragem, enquanto os não assinantes podem ver uma espécie de trailer.

O serviço é feito por meio de streaming e apresenta filmes com sexo explícito entre bonecas e homens. Além do serviço de streaming com imagens em 4k, o site faz propaganda de loja onde se pode comprar as bonecas que estrelam os vídeos pornôs. Quanto custam? Acima de R$ 8 mil.

As bonecas do site passam por uma estratégia de humanização. O marketing inclui nomes para as personagens e têm uma biografia com todo tipo de fantasia. São 11 bonecas que tentam ser reproduções realistas de mulheres.

Por:Redação Integrada de O Liberal com informações do Techtudo

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/alunos-que-participarao-do-enade-devem-ja-podem-responder-questionario-do-estudante/

 

 

 

 




Jovem de 14 anos mata a tiros cinco membros da família

Adolescente mata a família e liga para a polícia (Foto:Divulgação)

Adolescente disparou contra pai, madrasta e três irmãos, depois ligou para a polícia

Um jovem de 14 anos executou cinco membros da família, a tiros, dentro da casa onde moravam. As vítimas eram o pai do garoto, a madrasta e os três irmãos menores. O massacre aconteceu nessa segunda-feira (2), no estado do Alabama, nos Estados Unidos. Segundo a imprensa, o adolescente ligou para a polícia e contou o que havia feito.

Dentre os cinco mortos, de acordo com a polícia, três pessoas morreram no local e duas foram levadas ao hospital, mas não resistiram aos ferimentos.

No Twitter, o xerife do Condado de Limestone, na fronteira com o Tennessee, ao sul de Nashville, comentou: “Ele confessou que atirou nos cinco membros da sua família em casa. As duas pessoas em estado crítico morreram. O jovem que fez a chamada, de 14 anos, foi ouvido e confessou ter matado todos os cinco membros de sua família na residência. Agora ele está ajudando os investigadores a localizar a arma, uma pistola 9mm, que ele diz ter jogado nas proximidades”, dizia a mensagem. Em seguida, o armamento foi recuperado.

Ainda não se sabia a motivação para o massacre.

Por:Redação Integrada de O Liberal com informações do Metrópoles

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/faculdade-abre-caminhos-para-o-empreendedorismo-junior/

 




Crise à vista: bispos brasileiros irão a Roma discutir com o papa Francisco situação da Amazônia ​

No último domingo (25), o papa Francisco falou sobre os incêndios na Amazônia, antes de rezar o Angelus com os fiéis na Praça de São Pedro, no Vaticano. “Estamos todos preocupados com os grandes incêndios que se desenvolveram na Amazônia. Oremos para que, com o empenho de todos, sejam controlados o quanto antes. Aquele pulmão de florestas é vital para o nosso planeta”, disse o chefe máximo da Igreja Católica.

O discurso do papa tocou em um assunto que é motivo de preocupações a 8.901 quilômetros dali, no Palácio do Planalto, em Brasília. A repercussão internacional das queimadas ao longo da semana passada reavivou no governo de Jair Bolsonaro (PSL) a preocupação com possíveis críticas ao governo brasileiro no Sínodo da Amazônia.

O encontro acontece de 6 a 27 de outubro, em Roma. Participarão do encontro 102 bispos de nove países, sendo 57 brasileiros. Bolívia, Colômbia, Equador, Guiana, Peru, Suriname, Venezuela e Guiana Francesa (departamento ultramarino da França) também enviarão representantes.

Um revés no Sínodo contribuiria para aumentar o desgaste internacional do país. Nos últimos dias, a atuação do governo brasileiro na área ambiental foi criticada por líderes estrangeiros. A crise na Amazônia foi debatida no último fim de semana na reunião do G7, fórum que reúne algumas das maiores economias do mundo.
Por:
Da BBC Brasil:
Publicado em 31 agosto, 2019 3:28 pm
Papa Francisco na Praça São Pedro, no Vaticano

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/veja-como-a-neurociencia-pode-ser-uma-aliada-do-aprendizado-em-sala-de-aula/