MPF abre vagas de estágio com bolsa de R$ 850 na próxima terça

(Foto:Reprodução) -O Ministério Público Federal (MPF) no Pará vai abrir às 15 horas da próxima terça-feira (23) o período de pré-inscrições para o 1º processo seletivo de estagiários realizado pela instituição este ano no Estado. A bolsa é de R$ 850. A jornada é de 20 horas semanais.

Para Belém, há vagas em cadastro reserva para estudantes de Biblioteconomia, Ciências Sociais, Direito, Engenharia Florestal e Jornalismo. Em Marabá as vagas em cadastro reserva são para estudantes de Direito. Em Altamira as vagas, também em cadastro reserva, são para estudantes de Etnodesenvolvimento.

Para fazer a pré-inscrição é preciso acessar o link e preencher a ficha de inscrição para estágio. As pré-inscrições serão realizadas até as 15 horas de 29 de abril. Para confirmar a inscrição, até as 23h59 do dia 03 de maio os candidatos deverão encaminhar por e-mail a documentação exigida no edital, também disponível no site.

Para participar do processo seletivo é preciso estar matriculado em uma das instituições de ensino conveniadas com o MPF indicadas no edital de abertura do concurso, e é preciso ter concluído carga horária mínima de estudos, que varia conforme a duração total do curso.

Há reserva de percentual de vagas para estudantes com deficiência e para os estudantes que se declararem participantes do sistema de cotas raciais.

As provas serão realizadas em 19 de maio, às 9 horas, em locais a serem divulgados pelo MPF. O conteúdo programático e todos os demais detalhes do processo seletivo estão publicados no edital de abertura do concurso.

A divulgação dos resultados e de quaisquer outras novas informações sobre o processo seletivo serão feitas no link. O resultado final e a homologação do concurso estão previstos para serem divulgados em 24 de junho.

(Com informações do MPF)

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com




SEIS ASSASSINATOS-Terceiro envolvido na morte de líderes rurais em Baião é preso

Terceiro envolvido na morte de líderes rurais em Baião é preso (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Policiais civis prenderam, nesta sexta-feira (19), Valdenir Farias Lima, um dos envolvidos nos seis assassinatos ocorridos no último dia 22 de março, na zona rural de Baião, nordeste paraense. Entre as vítimas, Dilma Ferreira da Silva, 45, que fez parte do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), na região de Tucuruí.

A prisão foi resultado de operação conjunta de policiais civis do Núcleo de Inteligência Policial (NIP), do Núcleo de Apoio à Investigação (NAI) Tucuruí, Grupo de Pronto-Emprego (GPE) e Superintendência Regional do Lago de Tucuruí. Em depoimento, Valdenir confessou ter participado dos seis assassinatos.

Ele revelou que quem encomendou as mortes foi o fazendeiro Fernando Ferreira Rosa Filho, 43 anos, indiciado em inquérito policial como mandante das mortes. Segundo Valdenir, os homicídios foram motivados por grilagem de terras. Conhecido como Fernandinho, o fazendeiro foi preso em 26 de março por mandado judicial de prisão. Ainda, em depoimento, o preso confessou ter participado das execuções das mortes juntamente com os irmãos Alan Alves, Marlon Alves, Glaucimar Francisco Alves e Cosme Francisco Alves.

Destes, Cosme já está preso desde o dia 1º deste mês, quando foi localizado por uma guarnição da PM em Nova Ipixuna. Os outros três irmãos estão foragidos. Ainda, em depoimento, o preso Valdenir confirmou que, primeiramente, o grupo criminoso matou as três vítimas – Marlete da Silva Oliveira, Raimundo de Jesus Ferreira e Venilson da Silva Santos – que eram funcionários da fazenda de propriedade de Fernando. Após as vítimas serem mortas, os corpos foram carbonizados.

Em seguida, o mesmo grupo foi até a residência da Dilma, no assentamento Salvador Allende, em Baião, onde a executaram a facadas juntamente com o companheiro dela, Claudionor Amaro Costa da Silva e Milton Lopes, um amigo do casal. Depois de matar as vítimas, um dos criminosos – Marlon Alves – roubou uma caixa de som e o celular de Dilma. O assentamento fica a 14km de distância da fazenda de Fernando.

As investigações resultaram do trabalho de uma força-tarefa da Polícia Civil, sob comando do delegado-geral Alberto Teixeira, enviada à região de Baião para investigar as mortes ocorridos no assentamento e na fazenda.

(Com informações da Polícia Civil)
Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com




Dois PMs do Pará são expulsos da Força Nacional após matarem mecânico a tiros em Roraima

Tenente e cabo seguem presos em Roraima (Foto:Reprodução)

Além deles, um PM do Rio de Janeiro e um cabo do Exército também foram desligados por conta do crime

Dois policiais militares do Pará foram expulsos da Força Nacional de Segurança Pública por suspeita de executar o mecânico Marcelo Menezes da Silva, de 29 anos, em Boa Vista (RR), em dezembro do ano passado. O desligamento do tenente Renato da Silva Rodrigues e do cabo Bruno do Vale Pacheco foi informado pelo Ministério da Justiça no último dia 8. Além deles, também foram expulsos o policial militar do Rio de Janeiro Leandro Queiroz de Paulo Souza e o cabo do Exército William da Silva Soares. Os militares do Pará seguem presos em Roraima.

Os quatro agentes foram denunciados à Justiça pelo Ministério Público de Roraima (MPRR). A Promotoria de Justiça do Tribunal do Júri acusou os quatro de matarem Marcelo Menezes da Silva e “fraudarem a veracidade dos fatos”. “Tão logo teve conhecimento do fato, a diretoria da Força Nacional de Segurança Pública abriu um procedimento apuratório de conduta que resultou, no fim do mês de março, na desmobilização dos militares. Ou seja, eles retornaram para a corporação de seus estados e não fazem mais parte do efetivo da FNSP”, informou o Ministério da Justiça ao site G1 Roraima.

As investigações apontaram que após atirar contra o mecânico pela primeira vez na rua Leôncio Barbosa, no bairro Tancredo Neves, zona oeste da cidade, os dois policiais, que estavam de folga e à paisana, chamaram outros dois que estavam em serviço. Na sequência, os policiais levaram o mecânico ainda vivo em uma viatura, foram até um local afastado e o executaram com tiros à queima-roupa. Só depois disso é que eles levaram o corpo da vítima para o Hospital Geral de Roraima. O crime aconteceu em 23 de dezembro de 2018.

Na delegacia, os agentes mentiram no depoimento prestado, como apontam as investigações. Dois deles relataram ter sido assaltados pela vítima, que estaria na companhia de um comparsa, mas o homem que seria o segundo suspeito não aparece nas imagens de uma câmera de segurança no local do crime. O mecânico carregava uma espingarda calibre .36, usada para caça esportiva.

Ainda no depoimento, os PMs paraenses afirmaram que chamaram os dois agentes que estavam em serviço, socorreram o mecânico e o levaram direto para o Hospital Geral de Roraima, onde teria sido constatada a sua morte. O Ministério Público constatou, por meio de imagens das câmeras de segurança de uma escola, que a versão dos policiais não era verdadeira, pois ficou comprovado que houve perseguição à vítima e ainda, não havia duas pessoas na motocicleta. Em fevereiro, os quatro policiais foram presos por ordem da Justiça.

Na denúncia, Leandro e Wiliam foram acusados de tentativa de homicídio, emboscada como recurso que dificultou a defesa da vítima, falsificação de declaração com o fim de alterar a verdade sobre fato juridicamente relevante e fraude processual.

Já para Bruno Vale Pacheco e Renato da Silva Rodrigues, que cumprem prisão preventiva, a acusação do Ministério Público é por homicídio qualificado mediante emboscada, assegurar a impunidade de outro crime, falsificação de declaração com o fim de alterar a verdade sobre fato juridicamente relevante e fraude processual. William e Leandro fizeram delação premiada e voltaram ao Rio de Janeiro, onde respondem ao processo em liberdade.

A Redação Integrada de O LIBERAL entrou em contato com a Assessoria de Comunicação da Polícia Militar do Pará, que ficou de dar um posicionamento sobre o caso.
Por:Redação Integrada
Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com




Terceiro detento é encontrado morto em dois dias em presídios do Pará

Homem foi morto por asfixia mecânica (Susipe)

Desta vez, homem morreu em cela da Central de Triagem da Cidade Nova, em Ananindeua

Mais um detento é encontrado morto em uma casa penal sob a tutela do Estado na Região Metropolitana de Belém. Desta vez a vítima foi Lucivaldo Castro do Vale, encontrado sem vida com indícios de enforcamento na Central de Triagem da Cidade Nova, em Ananindeua, por volta de 6h30, desta sexta-feira (19).

Segundo a Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado do Pará (Susipe), por meio de sua Diretoria de Administração Penitenciária da Susipe, agentes penitenciários de ronda foram informados da ocorrência pelos próprios internos da cela 05, onde a vítima estava custodiada.

A Susipe informa que já tomou todas as providências legais. O Instituto Médico Legal (IML) foi acionado para a remoção do corpo e a Polícia Civil instaurou um inquérito para apurar o caso.
Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com




Homem é preso por estuprar enteada de 12 anos

Carta levada pela menina a igreja levou à prisão do padastro (Foto:Ary Souza)

Crime foi descoberto pela família após criança levar carta à igreja

A Operação Paternidade da Polícia Civil prendeu na manhã desta quinta-feira (18) um homem que teve a prisão preventiva solicitada pela Polícia Civil e decretada pela Justiça e Ministério Público por violentar, desde 2017, a enteada que atualmente tem 12 anos de idade. O ocorrência foi registrada na Seccional da Pedreira, no bairro da Pedreira e ele será encaminhado para o Centro de Triagem da Cremação.

O crime teria sido descoberto pela família. O delegado Daniel Castro conta que a criança escreveu uma carta pedindo socorro e enviou para a igreja que frequenta. Uma das responsáveis pela instituição – que não quis se identificar e também não citar a igreja – leu a carta e entregou para a mãe da vítima. Isso ocorreu no dia 23 de março, data em que a mãe da criança procurou a delegacia.

Após a denúncia a criança foi encaminhada para atendimento psicossocial junto ao Propaz e realizou um exame sexólogo forense. O laudo constou positivo para estupro. A partir desse momento foi instaurado uma cautelar sigilosa de prisão preventiva e solicitada a prisão do investigado.

Segundo o delegado Daniel Castro, o acusado não confessou o crime durante o depoimento e afirmou sofrer de disfusão erétil, justificando que devido isso a execução do crime se tornaria impossível. Procurado pela reportagem de O Liberal, o acusado não quis se pronunciar.

“Os laudos comprovam a violência. Além disso, a criança tentou se suicidar três vezes. Quando uma criança ou adolescente tenta contra sua vida é uma forma de externar que algo está errado e precisa de ajuda”, afirma o delegado.

O delegado citou que, segundo o depoimento da vítima, o acusado teria “passado a mão” nas partes íntimas da irmã mais nova, que tem quatro anos, por diversas vezes. Essa acusação provocou suspeisas e a investigação foi ampliada. A menina de quatro anos foi encaminhada para perícia, mas o resultado do exame ainda não foi liberado.
12345Relato desesperado em carta: menina tentou se suicidar três vezes (Ary Souza)

Fonte:Redação integrada de O Liberal

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com




Bolsa Família complementará a renda de 977 mil famílias do Pará em abril

Neste mês, o governo federal anunciou a criação da 13ª parcela do Bolsa Família
Desde ontem (17), 977.115 famílias em situação de extrema pobreza ou vulnerabilidade social no Pará estão recebendo os benefícios do Bolsa Família. Neste mês de abril, o Ministério da Cidadania está repassando ao Estado R$ 193.932.600,00, o que equivale, em média, R$ 198,47 para cada família. O pagamento segue até o próximo dia 30. Neste mês, o governo federal anunciou a criação da 13ª parcela do Bolsa Família – medida que proporcionará o maior poder de compra aos beneficiários.

Em todo o País, a pasta está repassando R$ 2.632.278.536,00 para complementar renda de 14.134.323 famílias de baixa renda. Segundo o Ministério da Cidadania, desde julho de 2017, todos os inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal que se enquadram no perfil para receber o benefício não aguardam em uma fila de espera. Este mês de abril, 212,9 mil novas famílias foram incluídas no programa e o valor do benefício médio ficou em R$ 186,23.

Para que todas as famílias que se encaixam nos critérios do programa possam ter acesso ao benefício, o Ministério da Cidadania vem aperfeiçoando a gestão do Bolsa Família. De acordo com o ministro da Cidadania, Osmar Terra, o trabalho vai permitir o pagamento da 13ª parcela a quem realmente precisa, valorizando o programa a serviço das famílias mais pobres do Brasil. Ele ainda destaca que o recurso irá representar R$ 2,5 bilhões a mais na economia de todo o país. “Equivale a um reajuste de 8,3% no final do ano, e poder pagar esse valor é muito importante e um grande avanço para a atenção às famílias mais pobres”, ressaltou.

O Bolsa Família é voltado para as famílias inseridas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal e que têm renda mensal por pessoa de até R$ 89, além daquelas com renda familiar mensal de até R$ 178 por pessoa e que tenham integrantes gestantes, crianças ou adolescentes. A quantia que cada beneficiário recebe varia conforme o número de pessoas na família, a idade de cada um e a renda declarada.

No geral, o Pará é o sétimo Estado com o maior número de beneficiários, atrás da Bahia (1.846.806 famílias), São Paulo (1.570.043 famílias), Pernambuco (1.179.827), Ceará (1.068.388),  Minas Gerais (1.053.344) e Maranhão (977.020). Em toda a região Norte, 1.805.382 famílias complementarão a renda através do programa esse mês, com volume financeiro total de R$ 372.486.247,00 – 206,32, em média.

Dentre os municípios do Estado, Belém é o que aparece com o maior número de famílias beneficiárias, 123.496, e repasse correspondente de R$ 19.029.194,00 – valor individual médio de R$ 154,09. Na sequência aparece Ananindeua (34.453 famílias e repasse total de R$ 4.884.505,00); Abaetetuba (34.596 e R$ 7.035.605,00); Santarém (28.729 e R$ 5.472.505,00), Cametá (20.249 e R$ 4.156.570,00) e Breves (17.070 e R$ 4.168.285,00).

Por: Thiago Vilarins / Redação Integrada
Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com




Reconstrução da nova ponte do rio Moju levará cinco meses e custará R$ 104 milhões

Assinatura de contratos da nova ponte do rio Moju: cinco meses, com monitoramento por câmeras (Foto:Victor Furtado)

Contratos para as obras na Alça Viária foram assinados esta manhã: governo diz que fiscalizará prazo
A Secretaria de Transportes (Setran) assinou esta quarta-feira (17), no Palácio do Governo, os contratos para a prestação de serviços, em caráter emergencial que executarão as obras que reconstruirão a ponte sobre o rio Moju. Os trabalhos na região afetada pela queda da ponte Rio Moju, na Alça Viária (PA-483) levarão cinco meses, disse o governo. O custo será de R$ 104 milhões, com trabalhos nos três turnos por dia, incluindo final de semana.

Seis empresas, de um total de 20, apresentaram propostas no certame aberto para as obras. Não foi feita licitação, por causa da situação de emergência. Ainda ontem (16), houve uma reunião das empresas envolvidas no acidente. Elas tiveram recursos bloqueados na Justiça, a pedido do governo, para reparação dos danos, sem ônus à sociedade. Esta manhã, o governador Helder Barbalho também confirmou que o governo federal ainda não deu ao governo do Pará qualquer sinalização positiva sobre apoio financeiro para as obras.

BALSAS

Segundo o titular da Setran, secretário Pádua de Andrade, a partir deste final de semana, em parceria com a Aeronáutica, haverá mais um porto operando para travessias, na Arthur Bernardes, descentralizando a demanda da Bernardo Sayão – da mesma forma que ocorreu com Icoaraci.

Nesta quarta-feira (17) o trânsito voltou a registrar grandes filas de embarques de caminhões na Bernardo Sayão e Perimetral, apesar da nornalização dos embarques registrados desde a última sexta-feira (12).

Nos próximos dias, apesar de ainda sem previsão precisa de data para início e operações, haverá ainda uma outra balsa reforçando as operações de travessias no rio Moju, fazendo transbordos na área da própria ponte caída.
mojuFilas quilométricas voltaram à perimetral esta quarta-feira (Foto:Ary Souza)

FISCALIZAÇÃO

Andrade disse que a Secom, a Segup e a Prodepa colocarão câmeras 24h, com contadores de tempo, para a fiscalização da empresa que executará as obras. O objetivo é evitar atrasos.

A terceira ponte da Alça Viária que permitia vencer o leito do rio Moju desabou no úlrtimo dia 6 de abril, após a colisão de uma balsa com um de seus pilares.

Fonte:Victor Furtado
Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com




Sefa apreende milhares de peças de roupa sem nota fiscal

(Foto: Ascom Sefa)-Uma carga com 22.380 peças de roupas foi apreendida pela fiscalização da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa), na terça-feira (16), na unidade de controle de mercadorias em trânsito do Gurupi, localizada no município de Cachoeira do Piriá, na divisa do Pará com o Maranhão.  A mercadoria estava sem nota fiscal e vinha de Santa Cruz de Capibaribe, Pernambuco, misturada com outras mercadorias, na tentativa de que passasse despercebida pelos fiscais.

A fiscalização lavrou dois termos de apreensão, totalizando  a aplicação de multa de um pouco mais de R$ 33 mil. O valor referente a ICMS mais multa foi recolhido pelo proprietário da mercadoria, que em seguida foi liberada.

A Sefa tem possui oito unidades de controle de mercadorias em trânsito. Duas funcionam na capital: a Coordenação de Belém, responsável pela gerência das ações de trânsito, e a Coordenação de Portos e Aeroportos. Todas elas funcionam  24 horas.

A coordenação do Itinga, na rodovia BR-010, Km 1481, em Dom Eliseu, na fronteira com o Maranhão, tem o maior volume de entrada e saída de cargas. A coordenação do Araguaia fica na Rodovia Pa 447, Km 15. A Coordenação Base Candiru fica no Porto de Óbidos; a Coordenação de Serra do Cachimbo, na rodovia BR-163, Km 785, em Novo Progresso; a Coordenação do Gurupi, na BR-316, Km 280, em Cachoeira do Piriá; a Coordenação Carajás, na Rodovia Transamazônica, Km 9, em Marabá e Coordenação do Itinga em Dom Eliseu.

Por:Ana Marcia Pantoja

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com




Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência passa a integrar projeto voltado para a segurança dos pacientes

(Foto:Reprodução)- Durante evento realizado em Brasília, o HMUE foi um dos hospitais selecionados em todo o país para o projeto “Paciente Seguro”

Representantes do Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), em Ananindeua (PA), participaram do II Encontro Internacional do Projeto Paciente Seguro, realizado em Brasília, na semana passada. Durante o encontro, foi oficializada a adesão de 45 novas instituições ao Projeto, entre elas o Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência.

O evento reuniu profissionais de saúde de todas as regiões do país para compartilhar experiências e conhecimento sobre segurança do paciente e qualificação do Sistema Único de Saúde (SUS). A seleção dos hospitais foi realizada pelo Ministério da Saúde após autocandidatura, de acordo com os critérios estabelecidos. “Um evento como este proporciona uma troca importantíssima de conhecimento com outros hospitais, podemos compartilhar as nossas práticas e experiências de sucesso e também absorver e aprender novidades para implementar, de acordo com a experiência apresentada por outras unidades. O foco de todo o trabalho é a segurança nos processos e na prática de atividades assistenciais, evitando eventos adversos e danos aos pacientes”, ressalta Itamar Monteiro, diretor hospitalar do HMUE.

A iniciativa é coordenada pelo Hospital Moinhos de Vento, localizado em Porto Alegre (RS), em parceria com o Ministério da Saúde por meio do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do SUS (PROADI-SUS), e consiste em desenvolver ferramentas e técnicas para qualificar o processo assistencial e o cuidado nas unidades do SUS, além de efetivar a implantação do Programa Nacional de Segurança do Paciente (PNSP). O projeto já apresentou resultados positivos em indicadores assistenciais das 15 unidades que já fazem parte desde 2016, como redução dos percentuais de pacientes com lesão por pressão e de pacientes que sofreram quedas em unidades piloto, além do aumento da adesão à higienização das mãos, importante medida para prevenção de infecções.

A partir de agora, o HMUE e os outros 44 hospitais que entraram nesta segunda fase serão acompanhados ao longo de dois anos, para que possam apresentar os resultados alcançados. “A participação da unidade no projeto é muito importante e com certeza resultará em melhora na assistência e no cuidado com o paciente”, completa o diretor.

Sobre o Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência

Referência no tratamento de média e alta complexidades em traumas e queimados para a região Norte pelo Sistema Único de Saúde (SUS), o Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), localizado em Ananindeua (PA), dispõe de 198 leitos operacionais nas especialidades de traumatologia, cirurgia geral, neurocirurgia, clínica médica, pediatria, cirurgia plástica exclusivo para pacientes vítimas de queimaduras, além de leitos de UTI.

O HMUE recebe pacientes da Região Metropolitana de Belém, dos diferentes municípios do Pará e também de outros estados. Em 2018, realizou mais de meio milhão de atendimentos, entre internações, cirurgias, exames laboratoriais e por imagem, atendimentos multiprofissionais e consultas ambulatoriais.

Sobre a Pró-Saúde

A Pró-Saúde é uma das maiores entidades de gestão de serviços de saúde e administração hospitalar do País. Fundada em 1967, como Associação Monlevade de Serviços Sociais, em João Monlevade (MG), a Pró-Saúde é uma entidade filantrópica sem fins lucrativos. Tem sob sua responsabilidade 2.500 leitos e o trabalho de cerca de 16 mil profissionais, sendo 2,9 mil médicos, além de reunir um dos maiores quadros de administradores hospitalares do Brasil, contribuindo para a humanização do atendimento hospitalar, em especial do Sistema Único de Saúde (SUS).

Com excelência técnica e credibilidade nacional, é uma entidade qualificada como Organização Social de Saúde (OSS) que oferece uma gama de serviços em benefício da vida. A atuação na área de administração hospitalar tornou a entidade amplamente reconhecida no setor, permitindo que a Pró-Saúde ofereça a mesma qualidade em assessoria e consultoria, planejamento estratégico, capacitação profissional, diagnósticos hospitalares e de saúde pública, gestão de serviços de ensino e muitos outros. A entidade faz a gestão de quatro Centros de Educação Infantil, em São Paulo, cidade em que também fica localizada a sua Sede Administrativa.


Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”

Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) – Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com




Governo do Pará ofertará vagas para Susipe, Polícia Civil e PM

(Foto:Reprodução)-O Governo do Estado do Pará iniciou os procedimentos necessários para a realização dos concursos públicos destinados a preencher cargos vagos na SUSIPE, Polícia Civil e PM.
Para a Susipe serão ofertadas vagas para agente prisional; para a Polícia Civil vagas para delegado, escrivão, investigador e papiloscopista estão previstas.

Outro concurso muito aguardado é o da Polícia Militar que tem previsão de ofertar vagas para praças, oficiais, praça auxiliar de saúde, praça músico e oficiais de saúde.

Sead
Por:oestadonet.com.br

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com