MPPA deflagra operação que investiga empresários do ramo das telecomunicações por fraude

MPPA deflagra operação e cumpre mandados de prisão e apreensão no Pará e Distrito Federal — Foto: Ministério Público do Pará

Ao todo, foram cumpridos cinco mandados de prisão, sete mandados de busca e apreensão e mandados de sequestro patrimonial no Pará e Distrito Federal.

O Ministério Público do Pará (MPPA) deflagrou nesta quarta-feira (23) a operação ‘Dia Zero’, que investiga empresários do ramo das telecomunicações pelos crimes de fraude e estelionato. Ao todo, foram cumpridos cinco mandados de prisão, sete mandados de busca e apreensão e mandados de sequestro patrimonial no Pará e Distrito Federal.

De acordo com o MPPA, a operação investiga um grupo de empresários do ramo de telecomunicações por suspeita de crimes de falsidade ideológica, uso de documento falso, associação criminosa, fraude e estelionato contra órgãos da administração pública. Durante a operação, foram apreendidos diversos veículos automotores.

A operação foi autorizada pelo juízo da comarca de São Félix do Xingu. Realizada de forma conjunta com o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), a operação contou com, ao todo, a participação de mais de 25 integrantes de diferentes instituições.

Por G1 PA — Belém

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/cursos-tecnicos-modalidade-registra-crescimento/

 

 




Mulher é presa em flagrante na maior apreensão de drogas já feita em Oeiras do Pará

Segundo a polícia, Célia veio de Belém para Oeiras do Pará transportando a droga (Foto:Divulgação/ Redes sociais)

Na casa de Carmen Célia Santana dos Santos, policiais encontraram quatro quilos de maconha prensada e meio quilo de óxi prontos para venda

Uma mulher identificada como Carmen Célia Santana dos Santos foi presa em flagrante pelo crime de tráfico de drogas nesta quarta-feira (23), no município de Oeiras do Pará, nordeste paraense. De acordo com o sargento Haroldo, da Polícia Militar do Pará (PMPA), na casa da acusada foram encontrados quatro quilos de maconha e meio quilo de óxi, sendo esta a maior apreensão de drogas já realizada na cidade. Veja:

O flagrante ocorreu por volta das 9h. Policiais do 32º Batalhão de Polícia Militar (BPM) foram informados de que uma mulher chamada Carmen Célia teria vindo de Belém para Oeiras do Pará transportando drogas ilícitas.

De posse das informações, os policiais foram até a casa da suspeita, na rua Manoel Tavares, bairro Marituba, e realizaram a abordagem, momento em que encontraram uma pequena quantidade de drogas.

A equipe solicitou, então, apoio para a guarnição, e alguns instantes depois, foi feita novamente uma inspeção na residência. Desta vez, os policiais encontraram mais drogas, totalizando quatro quilos de maconha prensada e meio quilo de óxi. A droga estava embalada e escondida dentro de um armário e um balde, na cozinha.

droga6Segundo o sargento Haroldo, esta é a maior apreensão de drogas já realizada na cidade (Foto:Divulgação/ Redes sociais)

Informações repassadas aos policiais davam conta de que Célia teria pego uma balsa em Belém, parou no município de Curralinho, e de lá pegou uma lancha até Oeiras do Pará.

Ainda de acordo com a polícia, no momento da apreensão, a mulher estava somente com a filha, de 15 anos de idade. A acusada foi apresentada na Delegacia de Oeiras do Pará e está à disposição da justiça.

Por:Redação Integrada (com informações da Polícia Militar)

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/cursos-tecnicos-modalidade-registra-crescimento/

 

 




Justiça Federal decide que advogados não devem ter documentos inspecionados para falar com clientes no Complexo Penitenciário de Santa Izabel

(Foto:Reprodução) – Juiz também desobrigou norma que obrigava o advogado de a fazer anotações apenas em folha de papel fornecida pela própria unidade prisional

A Justiça Federal concedeu liminar em mandado de segurança impetrado pela Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Pará (OAB-PA), proibindo a inspeção de documentos de advogados que chegam ao Centro de Recuperação Penitenciário do Pará (CRPP), situado no município de Santa Izabel, para falar com seus clientes.

Na mesma decisão, o juiz Henrique Jorge Dantas da Cruz, da 1ª Vara, também desobriga o advogado de utilizar o sistema de agendamento eletrônico e fazer anotações apenas em folha de papel fornecida pela própria unidade prisional. As duas exigências, agora tornadas sem efeito, constam da Portaria nº 529/2020, da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap).

Na ação proposta, a OAB-PA considera que a portaria da Seap põe em xeque a boa fé da advocacia ao tentar submeter este profissional, quando da audiência com seu cliente, à utilização de um tipo específico de caneta, além da tentativa de controle  “dos eventuais rabiscos na sua folha de papel e de inspeção dos documentos que possa portar”.

OAB não concorda com normas

“É ilegal inspecionar documentos oficiais ou específicos da advocacia bem como qualquer documento ou folha de papel (anotada ou em branco) que o advogado leve consigo ou faça uso durante a entrevista com seu cliente, pois se presume, até prova em contrário, que seu conteúdo tem relação com a atividade profissional desenvolvida em prol do seu cliente. Assim, o advogado não é obrigado a utilizar o papel fornecido pela unidade prisional e pode carregar qualquer documento, seja folha em branco ou com anotações, oficial ou não oficial, e não deve ser objeto de inspeção”, escreve o juiz na decisão.

Henrique Dantas da Cruz avalia que também é ilegal a Seap exigir que o advogado justifique previamente a reunião com seu cliente, por entender que o profissional não é obrigado por lei a indicar o motivo do encontro com o custodiado que ele defende. Desse modo, acrescenta o magistrado, os advogados não devem ser obrigados a preencher o “campo justificativa” do sistema eletrônico de agendamento.

Quanto ao agendamento eletrônico, o juiz considera-o positivo para efeitos de organização e planejamento. Mas pondera que negar o acesso de advogados a seus clientes sob a justificativa de que houve “erros de sistema” é ilegal, porque é motivo abstrato e genérico que pode ser usado para toda e qualquer situação. “Diante desse quadro, a não utilização de agendamento eletrônico prévio, ‘erro no sistema’ e o não preenchimento do ‘campo justificativa’ não são, nesse juízo de cognição sumária, fundamentos para negar o acesso do advogado”, reforça a decisão.

A Redação integrada de O Liberal.com entrou em contato com a Seap e aguarda retorno sobre a decisão.

Por:O Liberal

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/cursos-tecnicos-modalidade-registra-crescimento/

 

 




Equatorial Pará realiza E+ Comunidade na Zona Leste de Santarém

Equipes da distribuidora vão negociar débitos, trocar lâmpadas e inscrever os clientes na Tarifa Social

A programação faz parte do Programa E+ Comunidade desenvolvido pela empresa em todo o Estado. No dia 25, equipes estarão na zona leste de Santarém, na sede do CRAS, localizada na avenida Nações Unidas, no bairro São José Operário, das 8h às 13h. O objetivo é oferecer serviços e opções de negociação para quem está em débito com a distribuidora.

A programação definida segue todos os protocolos estabelecidos pelos órgãos de saúde e pela Prefeitura de Santarém.

De acordo com a executiva de relacionamento, Sulamita Pereira, a negociação de débitos estará disponível para quem quer ficar em dia com a Equatorial Energia e regularizar a situação junto aos órgãos de proteção ao crédito. “Serão permitidas negociações para pessoas que possuem o mínimo de três faturas em atraso. É uma oportunidade única que beneficia todos áreas urbana e rural de Santarém”, explica.

Outro serviço oferecido será a troca de lâmpadas incandescentes ou fluorescentes, consideradas de alto consumo, por lâmpadas de LED que, além de iluminar muito mais, mesmo com menor potência, possuem menor consumo energético, chegando a economizar 80% na iluminação residencial.

Para fazer a troca, o cliente deve ter em mãos documento de identificação, as três últimas da conta de energia quitadas e, no máximo, cinco lâmpadas incandescentes e fluorescentes que estavam em uso.

*TARIFA SOCIAL*

Além disso, os clientes considerados de baixa renda também poderão se cadastrar no Programa Tarifa Social de Energia Elétrica, que dá descontos na conta de luz para famílias baixa renda, com renda de até meio salário mínimo por pessoa inscritas no Cadastro Único e para famílias com integrantes que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC). Para fazer o cadastro no programa, basta levar os documentos pessoais, uma fatura de energia e o Número de Inscrição Social (NIS).

SERVIÇO: Projeto E+ Comunidade no São José Operário
Data: 25 de setembro de 2020
Horário: das 8h às 13h
Local: CRAS – Avenida Nações Unidas, S/N – Bairro São José operário

Fonte:Equatorial  Pará

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/cursos-tecnicos-modalidade-registra-crescimento/

 

 




Concursos militares ofertam mais de 700 vagas e salários de mais de R$8 mil

O Corpo Auxiliar de Praças da Marinha é um dos concursos que estão com vagas abertas. |Foto: Reprodução

Se você está buscando estabilidade financeira, atenção! Quatro concursos estão com inscrições abertas para no Pará e ofertam salários de até R$8.245,00.

Se você está buscando estabilidade financeira, atenção! Quatro concursos estão com inscrições abertas para no Pará e ofertam salários de até R$8.245,00.

 Veja os certames que estão abertos:

– Exército – Colégio Militar

Quantas vagas? 480 para ensino fundamental

Clique aqui para saber mais

– Marinha – Praças da Armada

Quantas vagas? 24, para Ensino Médio

Salário de até 3825,00

Acesse o edital clicando aqui

– Marinha – Corpo Auxiliar de Praças

Quantas vagas? 56, para Ensino Médio e Ensino Técnico

Salários de até 2627,00

Acesse o edital!

– ITA 2020

Quantas vagas? 150 somente até esta terça (15) para Ensino Médio

Salários de até R$8245,00

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/cursos-tecnicos-modalidade-registra-crescimento/

 

 

 




Quarta fase da Operação Amazônia Viva é deflagrada em Novo Progresso e 15 municípios do Pará

Operação Amazônia Viva — Foto: Semas/Divulgação  –  Quarta fase da Operação Amazônia Viva é deflagrada em 15 municípios do Pará
A operação, que visa combater crimes ambientais, tem duração prevista de 15 dias.
Iniciou nesta quarta-feira (23) a quarta fase da Operação Amazônia Viva, deflagrada em 15 municípios do Pará. A operação, que visa combater crimes ambientais, tem duração prevista de 15 dias.

De acordo com a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), as frentes de trabalho cobrem áreas estratégicas de Anapu, Uruará, Pacajá, Itaituba, São Félix do Xingu e Novo Progresso.

Ainda nesta quarta-feira, equipes integradas da Força Estadual de Combate ao Desmatamento iniciaram incursões no interior do Estado, em pontos com atividades de desmatamento, mapeados por satélite. As equipes são formadas por policiais civis e militares, fiscais da Semas e do Corpo de Bombeiros.

Segundo a Semas, o balanço das três fases anteriores da operação aponta a apreensão de 3.715m³ de madeira e quase 100 mil hectares foram embargados, o equivalente á área territorial de Belém.

Fases da Operação
No mês de junho deste ano foi realizada a primeira fase da operação, que apreendeu 17 motosserras, nove veículos (entre escavadeiras e caminhões), 11 armas de fogo. Foram registradas a destruição de três acampamentos improvisados e a interdição de três garimpos clandestinos para extração de ouro. Também foram realizados 14 flagrantes de crimes ambientais.

A segunda etapa da operação ocorreu em julho e resultou na apreensão de 2.751m3 de madeira, 719 m³ de serrada e 37 m³ de estaca, 10 tratores, cinco caminhões, um reboque, uma caminhonete e uma motocicleta, 35 motosserras, duas placas solares, quatro rádios comunicadores, 11 armas de fogo e 38 munições, 18 acessórios para beneficiamento de madeira, três correntões e dois sopradores.

A terceira fase da operação foi realizada entre os dias 17 e 29 de agosto e resultou na prisão de nove pessoas, interdição de uma serraria e apreensão de 424m³ de madeira. De acordo com a Semas, em sua terceira etapa, a operação apresentou a maior redução de desmatamento, com diminuição de 59% nas áreas estaduais.

Por: Jornal folha do Progresso com informações r G1 PA — Belém-23/09/2020 20h59

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/cursos-tecnicos-modalidade-registra-crescimento/

 




PRF apreende 63 comprimidos de anfetamina em abordagens na BR-316, no Pará

Anfetamina apreendida pela PRF no Pará — Foto: Ascom/ PRF

Apreensões ocorreram em três cidades diferentes. Apesar da ação, ninguém foi preso.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu na última terça-feira (22) 63 comprimidos de anfetamina durante abordagens na BR-316, no nordeste do Pará. De acordo com a PRF, as apreensões ocorreram em três cidades diferentes. Apesar da ação, ninguém foi preso.

De acordo com a PRF, a primeira apreensão ocorreu em Cachoeira do Piriá. Durante a abordagem, os agentes perceberam que o condutor estava com os olhos vermelhos. Ele foi questionado se havia consumido alguma droga ilícita e confessou ter consumido anfetaminas. Durante uma vistoria no interior do veículo, agentes da PRF encontraram sete comprimidos da substância. Ele informou ter recebido a droga de um amigo, num posto de combustível em Santa Inês, no Maranhão.

A segunda abordagem ocorreu em Castanhal, segundo a PRF. Na cidade, agentes abordaram um caminhão que estava a caminho de Ourém. O condutor, ao ser interrogado sobre o uso de anfetaminas, afirmou possuir uma cartela com 15 unidades da substância. Ele entregou a droga voluntariamente aos agentes.

Já a terceira abordagem ocorreu em Capanema. Policiais rodoviários encontrados 41 comprimidos em um veículo de carga. O condutor informou ter comprado a substância em um restaurante em Roraima.

Foram lavrados Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCOs) pelos flagrantes nas delegacias dos municípios onde as abordagens ocorreram.

Por G1 PA — Belém

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/cursos-tecnicos-modalidade-registra-crescimento/

 

 




Juiz manda desobstruir rodovia interditada no sudeste do Pará

Garimpeiros fecharam trecho da rodovia BR-158 e exigem, por exemplo, que a atividade de garimpo aconteça em terras indígenas (Foto:Wesley Costa / Fato Regional)

BR-158 está interditada por garimpeiros, na altura do Km 597, desde o sábado (19) em protesto contra ação de agentes ambientais

A BR-158 foi interditada por garimpeiros, na altura do Km 597, no último sábado (19). Nesta quarta-feira (23), uma medida liminar concedida pela Justiça Federal, em Redenção, município do sudeste do Pará, determinou o fim do bloqueio. Os manifestantes obstruíram a estrada para exigir a regularização da atividade garimpeira na região e para protestar contra agentes ambientais que teriam queimado máquinas que eles utilizavam.

O grupo de garimpeiros exige inclusive que a atividade seja legalizada em terras indígenas e que os materiais apreendidos não sejam destruídos. Na ação de reintegração de posse, ajuizada na Vara Federal de Redenção, a União afirma que a interdição prejudica a sociedade e gera transtornos a todos, sobretudo pela impossibilidade de escoamento de alimentos e medicamentos, circulação de pessoas, bem como da possibilidade de ocorrência de acidentes de trânsito.

A União argumenta ainda, na peça, que a rodovia é bem de uso comum do povo, não tendo sido comunicada previamente de qualquer manifestação pacífica no local. Na decisão, o juiz federal Francisco Antônio de Moura Junior afirma que a obstrução da estrada configura esbulho possessório, tendo a União demonstrado, através de documentos, que o trânsito de veículos não pode ocorrer regularmente há quatro dias.

Em um trecho da liminar, a pandemia da Covid-19 é posta como argumento da União. “Outrossim, não se pode desprezar a particularidade da região, que se encontra em intenso escoamento de produção agropecuária, de modo que o bloqueio da rodovia federal culmina por inviabilizar relevante atividade econômica no sul do Estado do Pará, e isso sem falar na necessidade de busca por tratamento médico de várias pessoas da região desencadeada pela pandemia do Covid-19”.

O juiz federal ressalta ainda que é constitucionalmente garantido o direito de manifestação e reunião, “desde que não frustrem outra reunião anteriormente convocada para o mesmo local, sendo apenas exigido prévio aviso à autoridade competente”, o que não ocorreu no caso da manifestação dos garimpeiros.

“Por certo”, acrescenta o magistrado, “é legítimo o exercício do direito de manifestação contra atos de particulares ou estatais, mas este não pode ser exercido de forma indiscriminada, em prejuízo de toda a sociedade, tal como no caso sob análise, em que os manifestantes bloquearam trecho de rodovia federal em prejuízo de toda a coletividade que se utiliza de tal bem público, impedindo os deslocamentos terrestres em trecho de elevado movimento de veículos.”

Por:Redação Integrada

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/cursos-tecnicos-modalidade-registra-crescimento/

 

 




Força Nacional envia bombeiros para reforçar combate a incêndios no Pantanal em MT

Bombeiros da Força Nacional partem do DF para Mato Grosso — Foto: TV Globo/Reprodução

Ao todo, são 40 agentes da capital federal, do Pará, Paraná e Goiás, que partiram na manhã desta quarta-feira (23). Emprego do efetivo vale por 30 dias.

O Ministério da Justiça e Segurança Pública enviou, nesta quarta-feira (23), 40 bombeiros da Força Nacional para auxiliar no combate aos incêndios florestais no Mato Grosso. O estado abriga parte do Pantanal, que registra recorde histórico de queimadas neste ano. A equipe é composta de profissionais do DF, Goiás, Paraná e Pará.

A autorização do emprego da Força Nacional foi publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira (23), assinada pelo ministro André Mendonça. O reforço atende a um pedido do governador do Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM).

Incêndio que devasta o Pantanal desde julho é o maior da história, diz Inpe
‘Nossos bombeiros já estão no limite’, diz secretário de Segurança de MT sobre reforço das Forças Armadas no combate ao fogo no Pantanal

A equipe se reuniu na base da Força Nacional, no Gama (DF), por volta das 6h30. O grupo vai atuar no Mato Grosso por 30 dias, a partir de quinta-feira (24). O prazo pode ser prorrogado.

De acordo o diretor da Força Nacional de Segurança Pública, Antônio Aginaldo de Oliveira, os bombeiros enviados possuem “vasta experiência em catástrofes, desastres e incêndios florestais”.

“Vamos ficar sob o comando do governo do Mato Grosso, que vai fazer um briefing [apresentação de informações] para a equipe dos locais com adversidades mais críticas no Pantanal.”

Os incêndios na região já contam com o reforço de militares da Marinha. Agora, além dos bombeiros da Força Nacional, o Ministério da Justiça envia ainda 12 viaturas, dois micro-ônibus e um helicóptero ao Mato Grosso.
Força Nacional vai ajudar a controlar incêndios em Mato Grosso

Força Nacional vai ajudar a controlar incêndios em Mato Grosso

De acordo com o Ministério da Justiça, a Secretaria de Segurança Pública do DF foi acionada para colaborar com o envio de mais militares. O G1 questionou a pasta se serão enviadas outras equipes, mas não obteve retorno até a última atualização desta reportagem.

Queimadas no Pantanal
queimadas
Fotos mostram antes e depois da Rodovia Transpantaneira ser atingida pelos incêndios no Pantanal de MT — Foto: Drone Cuiabá/Divulgação

Segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), os incêndios florestais no Mato Grosso em 2020 são os maiores já registrados desde que o monitoramento começou a ser feito, em 1998.

Neste ano, foram identificados 15.756 focos de calor no Pantanal. Antes disso, o maior número tinha sido registrado em 2005, 12.536 focos.

O fogo teve início na região de Poconé e já são mais de 1.740.000 hectares queimados em Mato Grosso até o dia 13 de setembro. O Pantanal já registrou o maior número de focos de incêndio, desde então. Foram 5.603 queimadas até o dia 16 de setembro.

Dados do Prevfogo, o Centro Nacional de Prevenção e Combate aos incêndios florestais do Ibama, mostram que a área queimada no Pantanal, em 2020, já passou de 2,3 milhões de hectares, sendo 1,2 milhão em Mato Grosso e mais de 1 milhão em Mato Grosso do Sul.

Essa área de mais de 2 milhões de hectares representa quase 10 vezes o tamanho das cidades de São Paulo e Rio de Janeiro juntas.

Situação de emergência

quimadasPantanal está sendo destruído pelo fogo — Foto: Mayke Toscano – Secom – MT

O secretário de Segurança Pública do Mato Grosso, Alexandre Bustamante, afirmou, nesta terça, que o reforço das Forças Armadas no combate ao fogo no Pantanal é necessário, pois as equipes de bombeiros que atuam na região até o momento, já “trabalham no limite”.

O governo decretou situação de emergência no estado por causa dos incêndios florestais no dia 14 de setembro. O decreto vale por 90 dias, podendo ser prorrogado.

Com o documento, as autoridades poderão adotar as medidas necessárias à prevenção e combate das queimadas, podendo comprar materiais sem precisar de licitação e suspender os prazos para retorno de gastos com pessoal e dívida.

Por Carolina Cruz, G1 DF

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/cursos-tecnicos-modalidade-registra-crescimento/

 

 




Pró-Saúde lança página “Triunfo da Vida” para celebrar três mil pacientes recuperados da Covid-19

Registros de altas de pacientes que integram a página “Triunfo da Vida” (Foto:Créditos: Ascom Pró-Saúde)

Página especial no site da entidade reúne vídeos de altas de pacientes atendidos em unidades hospitalares gerenciadas em todo o país durante a pandemia do novo coronavírus

A Pró-Saúde, uma das maiores entidades filantrópicas de gestão hospitalar do país, lança nesta quarta-feira (23/9), uma página especial em seu site institucional, que reúne vídeos de altas de pacientes recuperados da Covid-19, atendidos em unidades hospitalares gerenciadas pela entidade em todas as regiões do Brasil.

cumnicação3

A página, que recebeu o nome de “Triunfo da Vida”, entra no ar na semana em que a entidade alcança a marca de três mil pacientes recuperados. São dezenas de histórias de adultos e crianças que venceram a doença, que já atingiu mais de 4,5 milhões de brasileiros.

Desde o início da pandemia no Brasil, a entidade realizou mais de 4,6 mil internações relacionadas à doença, dos quais cerca de 70% aconteceu em unidades mantidas com recursos do SUS (Sistema Único de Saúde). No total, ao longo dos últimos meses, foram 21 unidades de saúde com 600 leitos para atendimento aos casos da Covid-19.

Celebrar a alta de pacientes se tornou um ritual nas unidades de saúde de todo o País. As equipes assistenciais buscam homenagear os pacientes recuperados, com presentes, certificados e longos corredores de aplausos, sempre acompanhados de muita felicidade. Muitos destes momentos foram registrados em vídeos e retratam toda a alegria e emoção dos pacientes, seus familiares e dos profissionais de saúde envolvidos no atendimento.

cumnicação2
“São pessoas que puderam voltar para casa, junto com a família, levando alegria, fé e esperança. Essa marca reforça a relevância do trabalho que vem sendo realizado pela entidade nos hospitais que gerencia, sendo a maioria absoluta dos atendimentos no âmbito do SUS, o Sistema Único de Saúde”, presidente da Pró-Saúde, Dom João Bosco Óliver de Faria.

“Ainda não vencemos a doença e os hospitais continuam recebendo pacientes graves. Por isso, é importante que todos façam a sua parte para que possamos vencer essa batalha o quanto antes. Temos que evitar aglomerações, higienizar as mãos com frequência e, sobretudo, usar máscaras”, complementa Dom João.

Histórias de superação

Um dos casos marcantes e que estão registrados na página “Triunfo da Vida”, é da paciente Débora Aline Pacheco Canto, de 24 anos. A jovem deu entrada no Hospital Regional do Baixo Amazonas, em Santarém (PA), grávida de 38 semanas e com um quadro grave da doença.

O HRBA é referência para casos graves do novo coronavírus na região oeste do Pará e, diante do quadro clínico, a equipe médica optou por fazer parto cesariana e conseguiu reverter o quadro inicial, que era muito grave e de alto risco para a mãe e o bebê. Após alguns dias de internação, Débora foi a 140ª paciente da unidade a receber alta após recuperação da Covid-19.

Na saída do hospital, no final no mês de julho, ela foi homenageada pelos profissionais do HRBA, familiares e amigos, com um corredor de aplausos. “É uma sensação inexplicável. Acredito que renasci, vencer a Covid-19 é como ter uma nova data de nascimento”, disse Débora emocionada ao deixar a unidade.

O bebê, chamado de Maurício, também recebeu alta alguns dias depois.

cumunicaçaõHomenagem à paciente Débora Pacheco, que deixou o Hospital Regional do Baixo Amazonas, após se recuperar da Covid-19 (Foto:Crédito: Ascom Pró-Saúde)

Entre os serviços gerenciados pela entidade que seguem atuando no combate à doença e são referência para atendimento de casos graves da Covid-19, estão os Hospitais Regional Público da Transamazônica, em Altamira, e Regional do Sudoeste do Pará, em Marabá, ambos no Pará, e o Hospital São Luiz (Cáceres-MT).

“Essa marca de três mil pacientes recuperados ressalta a abrangência da Pró-Saúde, que está presente em todas as regiões do país, e também a agilidade da entidade em ajustar a estrutura disponível em cada hospital, mesmo os localizados em regiões remotas e longe dos grandes centros urbanos, para atender à demanda inesperada gerada pela pandemia do novo coronavírus que mudou o cenário mundial”, ressalta o diretor corporativo Médico da entidade, Fernando Paragó.

“O nosso índice de recuperados é compatível com o dos melhores centros médicos do mundo, o que corrobora a qualidade e a excelência do atendimento prestado em nossas unidades, que atendem principalmente casos graves da doença”, complementa Paragó.

Com 53 anos de história, a Pró-Saúde leva inteligência em gestão para 28 unidades presentes em 12 estados de todas as regiões do Brasil, desde grandes centros metropolitanos às localidades mais remotas do País. Todos os meses, seus 16 mil colaboradores e 2.500 médicos atendem mais de 1,1 milhão de pessoas.

Fonte:Comunicacao HMIB

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/cursos-tecnicos-modalidade-registra-crescimento/