Morador de Novo Progresso morre vitima de Covid-19 no Mato Grosso

Morador de Novo Progresso esta entre as 45 mortes por Covid-19 no Mato Grosso, em 24 horas e número de casos passa de 20 mil.
A informação veio do G1 Mato Grosso, que divulgou as 45 mortes por Covid-19 entre elas 1 residente de Novo Progresso, o nome da vitima não foi divulgado.

LEIA MAIS:Bairro Jardim Planalto e Comunidade de Alvorada da Amazônia concentram maior número de casos de Covid-19 em Novo Progresso.

Leia o registro abaixo
Até este sábado (4), foram registradas 786 mortes em decorrência do novo coronavírus em Mato Grosso. Nas últimas 24 horas, surgiram 797 casos confirmados no estado.
Mato Grosso registrou novo recorde de mortes por Covid-19 em 24 horas. De acordo com os dados da Secretaria Estadual de Saúde (SES), foram 45 mortes registrados de sexta-feira (3) para sábado (4), totalizando 786 mortes pela doença no estado. O número de casos passou de 20 mil.
As 45 mortes recentes envolveram residentes de Cuiabá, Barão de Melgaço, Várzea Grande, Rondonópolis, Nova Olímpia, Sorriso, Cáceres, Belém (PA), Parauapebas (MA), Novo Progresso (PA), Sinop, Itaúba, Dom Aquino, Campo Verde, Querência, Pontes e Lacerda, Barra do Garças, Sapezal, Pedra Preta e Lucas do Rio Verde.
Nas últimas 24 horas, surgiram 797 novas confirmações no estado.

Aguarde Atualização..

Por:JORNAL FOLHA DO PROGRESSO
Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com e/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/candidatos-ja-podem-consultar-as-vagas-disponiveis-do-sisu/

 




Bairro Jardim Planalto e Comunidade de Alvorada da Amazônia concentram maior número de casos de Covid-19 em Novo Progresso.

(Foto:Reprodução)  – Novo Progresso fecha semana com 87% dos casos curados de Covid-19.

Dados foram divulgados nas redes sociais pela Secretaria de Saúde e  no site da prefeitura.
Até sexta-feira (29), o município registrou 2 mortes e 495 casos confirmados.

Leia Também:Pará tem mais 121 novos casos e 13 óbitos de Covid-19

Os bairros Jardim Planalto , Vista Alegre  lideram os casos na cidade no interior a  Comunidade de Alvorada da Amazônia aparece com 36% dos casos de residentes ,  estes são os que concentram a maior quantidade de casos confirmados de coronavírus na cidade de Novo Progresso, segundo dados divulgados pela prefeitura.

Veja a lista por bairros;1593857908661
Todos os dados são atualizados diariamente pelo poder público. Segundo a gestora de saúde do município, Rosangela Mello, os números são uma forma de medir o avanço da doença para poder criar políticas públicas eficazes no combate à pandemia.

Veja o Boletim desta sexta-feira 03 de Julho de 2020;

56a4d5d9-3267-4647-b608-e4dcd9cf0807
Dados relata onde ocorre e como é distribuídos entre residentes e não residentes;1593857933340

Por:JORNAL FOLHA DO PROGRESSO
Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com e/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/candidatos-ja-podem-consultar-as-vagas-disponiveis-do-sisu/

 




Motorista bate carro na traseira de caminhão na BR 163 em Novo Progresso

Poeira pode ter provocado  acidente entre carro e caminhão na Br 163 em Novo Progresso.(Fotos:WhatsApp Jornal Folha do Progresso)
Um motorista ficou ferido após colidir o carro que dirigia na traseira de um caminhão próximo a Empresa Comando Diesel, distante 4 quilomêtros do perimetro urbano de Novo Progresso.

De acordo com a informação no veiculo estava duas pessoas, o motorista  e o passageiro prestava serviço para Empresa Fribom Transportadora, trafegava sentido Novo Progresso/ Itaituba, uma nuvem de poeira  se formou quando os caminhões adentraram na rodovia – ao sair do terreno sem pavimento –  o veiculo colidiu na traseira do caminhão placa HBV 14O8 da cidade de Rondonopolis (MS).

O motorista do veiculo teve ferimentos, foi socorrido para Hospital Municipal, esta fazendo exames e passa por avaliação médica. O passageiro passa bem, não se feriu, o motorista com o caminhão da empresa Roma Transportes  nada sofreu.
O acidente aconteceu no início da tarde desta sexta-feira (03)

Por:JORNAL FOLHA DO PROGRESSO

IMG-20200703-WA0130 IMG-20200703-WA0134

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com e/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/saiba-quais-os-cinco-programas-que-detectam-plagio-em-trabalhos-academicos/

 




Polícia investiga PMs suspeitos de envolvimento na morte de Juninho e Wanderley em Sinop (MT)

(Foto:Reprodução) – Em silencio a Policia divisão de homicidos em Sinop (MT) , investiga o assassinato do Progressense Juninho e seu amigo Wanderley ocorrido naquela cidade.
A Policia não repassou , mais informações sobre o caso, ultima divulgação foi que os dois estavam em um ponto comercial na noite do crime naquela cidade.
O Jornal Folha do Progresso buscou informações sobre o caso onde confirmou que houve uma briga em uma casa noturna em Sinop (MT).

LEIA MAIS:Dois Progressenses são mortos no Mato Grosso

Investigação da Policia do MT
Segundo a PM do mato grosso, descobriu durante buscas que Edezio Mendes Alves Júnior (Juninho), de 42 anos, e Wanderley José Silva Júnior, de 23 anos, teriam se envolvido em briga em um estabelecimento comercial antes de serem assassinados a tiros, ontem de madrugada, na avenida Rute de Souza Silva, próximo ao Residencial Brasília, em Sinop  e imagens são apreendidas
De acordo com a PM, as vítimas teriam brigado com os possíveis assassinos. Durante as investigações, os policiais se deslocaram até o estabelecimento, onde verificaram que há circuito interno e externo de monitoramento com câmeras de segurança. Segundo o boletim de ocorrência, os militares apreenderam um aparelho de DVR, que armazena todos os registros feito pelo circuito. Agora, as imagens devem ser analisadas.

(Foto:Google)
(Foto:Google)

Apuração do Jornal
Conforme apuração feita pelo Jornal Folha do Progresso, os dois amigos estiveram em dois pontos diferentes na noite do crime. O primeiro em uma boate noturna e posteriormente em outro ponto comercial.
Segundo a fonte houve uma discussão na casa noturna, eles estavam com mulheres, houve uma discussão que originou em uma briga com seguranças da empresa, entre eles ex-policial afastado da coorporação que trabalhava no local. Enquanto a policia não divulga informação, o Jornal adianta que os dois foram brutalmente executados , não tiveram defesa. Juninho em momentos apresentou a carteira de parlamentar. Leia mais:Assassinado no mato Grosso era assessor do presidente da camâra de Novo Progresso

Tudo indica que um sargento e cabo da Polícia Militar são investigados por estarem supostamente envolvidos no assassinato de Edezio Mendes Alves Júnior (Juninho), de 42 anos, e Wanderley José Silva Júnior, de 23 anos,mortos com tiros , segundo a policia duas armas foram usadas para matar as vitimas em junho deste ano. Informações -não oficial – que policiais estão detidos em Sinop-MT-. Vamos aguardar a solução deste caso pela policia.

Por:JORNAL FOLHA DO PROGRESSO

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com e/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/saiba-quais-os-cinco-programas-que-detectam-plagio-em-trabalhos-academicos/




Um golpe que saqueou os cofre público do município de Novo Progresso, completa 9 anos sem solução.

Passado  9 anos, o processo instaurado pela Polícia civil de Novo Progresso, encontra-se parado na Justiça da Comarca devido à falta de intimação da parte, como endereço não encontrado. (Foto:Reprodução)

Marcio Ferreira (Marcinho), foi preso em flagrante ,com ele uma maquina de falsificação de comprovante bancário do Banco do Brasil, a fraude saqueou um valor imaginável do cofre do tributo municipal. Na época a policia apontou varias pessoas – cúmplices do esquema – o chefe do tributo, chefe de finança e a prefeita em exercicio Madalena Hoffmann. o inquérito foi enviado par justiça e passado os 9 anos continua parado por falta de intimar o principal acusado.

A policia civil prendeu Marcinho em flagrante delito por fraudes e falsificação de documentos o ex-funcionário do setor de tributação da Prefeitura Municipal da cidade de Novo Progresso conhecido por “Marcinho”

A prisão de Marcinho estourou como uma BOMBA nas estruturas políticas do governo da prefeita Madalena Hoffman, do qual ele fazia parte como homem de confiança no setor de tributação.

Afastado da função por suspeita de irregularidades no Setor onde exercia suas atividades, MARCINHO teria montando o esquema a pedido de comparsas , em sua própria residência, aonde copiava dados daquele setor com seu próprio computador.

Marcinho, ao que consta, pode estar acobertando mais pessoas que faziam parte de seu “esquema” fraudulento que deixou o município de Novo Progresso na falência e a Prefeita em difícil situação.

Recebimento da denuncia

PROCESSO Nº.: 0002227-59.2011.8.14.0115 DECISÃO/MANDADO Recebo a denúncia tendo em vista que estão presentes os pressupostos processuais e as condições para o regular exercício da ação penal, verificados indícios suficientes de materialidade e autoria, não sendo verificada qualquer das hipóteses do artigo 395 do CPP. CITE(M)-SE O(S) RÉU(S) pessoalmente, para, no prazo legal de 10 (dez) dias, apresentar(em) sua RESPOSTA ESCRITA A ACUSAÇÃO,

Serve cópia do presente como MANDADO DE CITAÇÃO e INTIMAÇÃO nos termos do provimento n.º 03/2009 da CJRMB TJE/PA, com a redação que lhe deu o Prov. N.º11/2009 daquele órgão correicional. Novo Progresso, 7 de maio de 2018 RAFAELA DE JESUS MENDES MORAIS Juíza de Direito Titular da Vara Criminal

Veja a Certidão
Sem título 1

Marcinho

Ao contrario o reú ,ex-funcionário publico , já foi visto na cidade de Novo Progresso e segundo a pesquisa realizada pelo Jornal Folha do Progresso, Marcinho trabalha regularmente na cidade de Sinop no estado do Mato grosso, onde é arbitro de futebol pela liga daquele estado. As publicações na sua pagina pessoal do facebook mostra atividade onde trabalha naquele estado Acesse AQUI e veja abaixo postagem“Será que Marcinho esta sendo protegido por alguém”?

 MARICIO FERREIRA DA SILVA (Foto:Pagina pessoal do Facebook)
MARCIO FERREIRA DA SILVA (Foto:Pagina pessoal do Facebook)

Entenda o caso

Funcionário da Prefeitura preso acusado de fraude

Marcinho montou um “escritório” da Prefeitura em sua residência
O golpe era muito bem tramado, tanto que o “gabinete fantasma” funcionava na própria casa do funcionário, que foi preso em flagrante. Segundo informações, o elemento de pré-nome Márcio, mais conhecido por “Marcinho”, que trabalhava na Prefeitura de Novo Progresso, no setor de Tributos, do qual foi recentemente demitido, foi preso em flagrante delito por fraude e falsificação de documentos, além de apropriação ilícita de verba que deveria ser destinada ao setor tributário do Executivo Municipal.

Fatos – Não satisfeito em ser demitido do cargo que exercia, no setor de Tributos da Prefeitura, por suspeita de irregularidades, o jovem Márcio montou em sua própria residência uma produtora de documentos, usando seu próprio computador com dados copiados do Setor Tributário, onde recebia parcelas de dívidas dos moradores que estavam em débito com a Prefeitura e produzia recibos falsificados em seu esquema fraudulento, recebendo do contribuinte os débitos que deveriam ser pagos à Prefeitura.

Os contribuintes, pelo que se pode apurar até o atual momento, não sabiam e nem desconfiavam da manobra fraudulenta montada para enriquecimento ilícito de Marcinho. Existem suspeitas de que mais pessoas, de dentro do funcionalismo do Setor Tributário, estejam envolvidas no “esquema Marcinho”.

Precauções – Dizem que gato escaldado tem medo de água fria. Por esse motivo, a prefeita Madalena Hofmann achou por bem fechar as portas do Setor Tributário, no município de novo Progresso. Agora uma Sindicância, que a gestora jura que é séria, será instalada para esclarecer os fatos. Por ter sido autuado em flagrante delito, o ex- funcionário Márcio está preso na Delegacia de Polícia Civil do Município e à disposição do Poder Judiciário. Ele aproveita para avisar que o “gabinete” de arrecadação de Tributos, que funcionava em sua própria casa, está fechado, por tempo indeterminado.

Marcinho, ao que consta, pode estar acobertando mais pessoas que faziam parte de seu “esquema” fraudulento que quase deixa o município de Novo Progresso na falência e a Prefeita em difícil situação.(Por: Carlos Cruz)

Fonte:JORNAL FOLHA DO PROGRESSO

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com e/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/saiba-quais-os-cinco-programas-que-detectam-plagio-em-trabalhos-academicos/

 




Sargento da PM é diagnosticado com Covid-19 e está na UTI em Santarém

Um sargento da Polícia Militar, de  48 anos, está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital de referencia (SUS) na cidade de Santarém.
O exame (Teste Rápido) confirmou no início da semana a suspeita dos médicos.
O paciente foi internado no domingo (28). Esse é o primeiro caso confirmado de policial militar com covid-19 no municipio de Novo Progresso. O Policial Militar foi transferido por UTI aérea do SUS.

Leia mais:Novo Progresso “Volta às Aulas” na rede Municipal de ensino em regime especial de aulas não presenciais

*Militares do 53° BIS realizam higienização em diversos locais de Novo Progresso

*Após leve queda, média dos novos casos por Covid-19 registrada por dia volta a subir na cidade de Novo Progresso

Há informações que o policial apresenta quadro clinico estável na UTI e que corresponde bem ao tratamento. A secretaria de Saúde não informou sobre os policiais que tiveram contato com o sargento por medida de precaução foram afastados e/ou se estão sendo monitorados. No inicio da semana homens do exercito, higienizaram pontos estratégico da cidade e houve também uma higienização do local onde o policial atuava no batalhão de Novo Progresso.

Este é o terceiro caso de trasferência de paciente com covid-19 em Novo Progresso.

Coronavírus – Casos continuam aumentando em Novo Progresso

Novo Progresso registrou,19 novos casos de coronavírus (Sars-CoV-2) nas últimas 24 horas, vem mantendo o aumento percentual desde o início da pandemia,  informou a Secretaria de Saúde em Boletim nesta quinta-feira(02). Os casos somam 475 deste que os números passaram a ser divulgados diariamente. Veja os dados abaixo;

c90e50f3-0706-4817-8e6c-6a98ac03ca93
Por:JORNAL FOLHA DO PROGRESSO

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com e/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/saiba-quais-os-cinco-programas-que-detectam-plagio-em-trabalhos-academicos/

 




Novo Progresso “Volta às Aulas” na rede Municipal de ensino em regime especial de aulas não presenciais

A Secretaria Municipal de Educação através do movimento A EDUCAÇÃO NÃO PODE ESPERAR, retoma as aulas após a suspensão causada pela pandemia do COVID-19, com o início do 2º Bimestre em 06/07/2020, de acordo com Atos Normativos expedidos pelo Conselho Estadual de Educação do Pará – CEE/PA e Plano Municipal de Atividades Remotas com o Regime Especial de Aulas Não Presenciais, elaborado e aprovado pela Comissão instituída por meio da Portaria nº 364/2020 – GPM/NP.

A realização de atividades pedagógicas não presenciais visa, em primeiro lugar, que se evite retrocesso de aprendizagem por parte dos estudantes e a perda do vínculo com a escola, o que pode levar à evasão e abandono.
As metodologias deverão ser diversificadas para alcançar todos os alunos, admitindo-se: meios digitais (vídeo aulas, conteúdos organizados em plataforma virtual de ensino e aprendizagem, redes sociais (ex: Aplicativo WhatsApp), correio eletrônico, blogs, entre outros); pela adoção de material didático digital ou impresso, com orientações pedagógicas distribuído aos alunos e seus pais e/ou responsáveis; e pela orientação de leituras, projetos, pesquisas, atividades e exercícios indicados nos materiais didáticos, entre outros.
Fiquem atentos aos comunicados da escola que seu filho está matriculado para terem acesso às atividades.
Será divulgado cronograma para entrega e devolução das atividades na escola entre a comunidade para evitar aglomeração, cumprindo os protocolos sanitários.d5c85eb3-9e29-42de-ad49-7c8cffa4ed7e

FAÇA PARTE DESTE MOVIMENTO! Ajude a restabelecer vínculos ESCOLA x COMUNIDADE x PAIS x ALUNOS x PROFESSORES.

LEGISLAÇÃO: Em 1º de abril de 2020, o Governo Federal editou a Medida Provisória nº 934, flexibilizando excepcionalmente a exigência do cumprimento do calendário escolar ao dispensar os estabelecimentos de ensino da obrigatoriedade de observância ao mínimo de dias de efetivo trabalho escolar, desde que cumprida a carga horária mínima anual estabelecida nos referidos dispositivos, observadas as normas a serem editadas pelos respectivos Sistemas de Ensino.

Em 1º de junho de 2020 é homologado pelo MEC, o Parecer CNE/CP Nº 5/2020, que dispõe sobre a reorganização do Calendário Escolar e da possibilidade de cômputo de atividades não presenciais para fins de cumprimento de carga horária mínima anual, em razão da Pandemia da COVID-19.

E, de acordo com as Resoluções n° 102 e 250 do Conselho Estadual de Educação do Pará e Notas Técnicas Conjuntas CEE/PA-SEDUC nº 01, 02 e 03/2020, as atividades pedagógicas não presenciais, realizadas enquanto persistirem restrições sanitárias para presença de estudantes nos ambientes escolares poderão ser registradas para cômputo da carga horária anual prevista (mínimo 800h). Os referidos documentos estabelecem ainda a necessidade e a responsabilidade de cada sistema de ensino em conformidade com a legislação vigente, adequar o calendário letivo em situações especiais.

Fonte:Secretaria Municípal de Educação

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com e/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/prazo-para-formalizacao-e-aditamento-do-fies-2020-e-prorrogado/

 




Progressense na lista dos 25 maiores desmatadores da Amazônia – Saiba quem são eles;

Os 25 maiores desmatadores somaram mais de R$ 50 milhões em multas entre 1995 e 2019 – Jefferson Rudy/AFP

Saiba quem são os 25 maiores desmatadores da Amazônia
Multas aplicadas por devastação entre 1995 e 2019 somam R$ 34 bi
“O pior inimigo do Meio Ambiente é a pobreza”, sentenciou o ministro da Economia, Paulo Guedes, durante uma apresentação no Fórum Econômico Mundial em janeiro. “As pessoas destroem o ambiente porque precisam comer”, ele disse, em Davos, na Suíça. É mentira – e a gente pode provar com números. Durante meses, nos debruçamos sobre 284.235 multas por desmatamento nos últimos 25 anos. E descobrimos que os maiores destruidores do meio ambiente – principalmente da Amazônia – não são os pobres. São algumas das pessoas mais ricas e poderosas do Brasil.

Dados públicos do Ibama, o órgão do governo federal responsável pela preservação do meio ambiente, compilados e analisados pelo De Olho nos Ruralistas, mostram que os 25 maiores desmatadores da história recente do país são grandes empresas, estrangeiros, políticos, uma empresa ligada a um banqueiro, frequentadores de colunas sociais no Sudeste e três exploradores de trabalho escravo.

Os 25 maiores desmatadores somaram mais de R$ 50 milhões em multas entre 1995 e 2019. No total, suas centenas de autuações chegam a R$ 3,58 bilhões, praticamente o orçamento do Ministério do Meio Ambiente inteiro para 2020. Corrigido, o valor chegaria a R$ 6,3 bilhões. Sozinhos, os campeões da destruição são responsáveis por quase 10% do total de multas aplicadas por devastação de flora desde 1995 – R$ 34,8 bilhões.

A imensa maioria deles jamais pagou suas multas e acumula outras dívidas com o poder público. Os valores, que são proporcionais à área desmatada, mostram que quem destrói a floresta não são as pessoas pobres, como defende Paulo Guedes, e que o desmatamento não é ‘cultural’, como diz Bolsonaro. A destruição é movida a dinheiro – muito dinheiro – e uma boa dose de impunidade.

Devo, não pago, volto a desmatar

O levantamento, feito a partir das autuações por crimes contra a flora – há outros tipos de multas no Ibama –, abrange dois grandes grupos: as pessoas físicas e jurídicas que participaram de desmatamentos e aquelas que se beneficiaram diretamente de produto vindo de área desmatada, como na compra de madeira sem certificação de origem. A enorme base de dados foi analisada a partir dos infratores que tiveram multas acima de R$ 1 milhão. Somando os valores, chegamos aos maiores multados dos últimos 25 anos.

O valor base da multa na região da Amazônia Legal é de R$ 5 mil por hectare. As multas podem ser maiores quando há no lugar espécies raras ou ameaçadas de extinção ou no caso de áreas de reserva ou proteção permanente. Boa parte das multas recebidas pelos recordistas se encaixa nesses agravantes.

Na lista, chama a atenção a repetição de nomes. Dos 25 campeões de infrações por desmatamento do país, só um – Agropecuária Vitória Régia – recebeu uma única multa. Os outros 24 foram reincidentes. Uma das empresas que aparecem no ranking, a Cosipar, levou multas em nada menos do que 16 anos diferentes. O valor chega a R$ 156,9 milhões – destes, R$ 155 milhões ainda não foram pagos.

Grileiros, bilionários e condenados

No ranking, o campeão das multas é o Incra, o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária, órgão federal responsável pelo assentamento de camponeses. Mas isso não significa que os assentados tenham sido os responsáveis pelo desmatamento: muitos locais onde foram aplicadas as multas já não são, de fato, assentamentos. Eles são focos de grilagem de terras como São Félix do Xingu, no sul do Pará: das 15 multas milionárias recebidas pelo Incra em 2012, 12 foram aplicadas no município, capital da pecuária em terras do governo federal. Como a terra não tem um dono oficial, a culpa recai sobre o órgão federal que detém sua posse.

Em segundo lugar no ranking está a Agropecuária Santa Bárbara Xinguara, empresa dos fundos de investimentos geridos pelo banco Opportunity, de Daniel Dantas. A empresa, comandada pelo ex-cunhado de Dantas, Carlos Rodenburg, acumula multas de mais de R$ 325 milhões.

Em 2009, a AgroSB, como é conhecida, declarava ser dona de mais de 500 mil hectares de terra, onde eram criadas mais de 500 mil cabeças de gado. À justiça, a empresa disse que não cometia desmatamento, mas que adquiriu áreas já degradadas. O argumento foi rejeitado, e a empresa voltou a ser autuada, em valores milionários, em 2010, 2011 e 2017. Não foi o único problema: em 2012, pessoas em condições análogas à escravidão foram resgatadas na fazenda.

Atualmente, a agropecuária tem dez áreas embargadas pelo Ibama para recuperação da vegetação, em Santana do Araguaia, no Pará, e São Félix do Xingu. A maior delas tem mais de 2,3 mil hectares, um território do tamanho de metade da Floresta da Tijuca, na Amazônia. Em nota ao Intercept, a AgroSB atribui diversas multas à uma “perseguição direcionada à companhia” entre 2008 e 2010. Segundo a empresa, essas multas, em sua maioria, “vêm sendo cancelados pela Justiça e pelo órgão ambiental em razão da falta de fundamentos fáticos ou jurídicos”. Segundo AgroSB, o valor das multas canceladas chega a R$ 20 milhões.

Daniel Dantas também tem mais um nome ligado a ele na lista: o fazendeiro Tarley Helvecio Alves, que ocupa a 18ª posição. Alves foi administrador da fazenda Caracol, de propriedade de Verônica Dantas, irmã e sócia de Daniel no banco Opportunity. Com três áreas embargadas em Cumaru do Norte, também no Pará, as multas dele chegam a R$ 70 milhões.

Antonio José Junqueira Vilela Filho, o terceiro da lista, é conhecido no Intercept. Em 2017, contamos como o pecuarista e sua família, frequentadores de colunas sociais em São Paulo, foram denunciados pelo Ministério Público Federal por grilagem de terras e exploração de trabalho escravo na região de Altamira, no Pará.
Entre multas e votos

 Empresário de Novo Progresso na lista

O ranking mostra que as multas não são suficientes para frear os crimes ambientais. Preso em 2014 pela Operação Castanheira, realizada pelo Ministério Público Federal e pela Polícia Federal, o fazendeiro Giovany Marcelino Pascoal foi condenado por desmatamento em 2018. Não adiantou: ele voltou a ser multado pelo Ibama em 2019. Pascoal, o segundo maior reincidente da lista, atua na região de Novo Progresso, onde foi organizado em agosto passado o Dia do Fogo, ação de desmatadores em defesa do governo Bolsonaro. Desde 2010, ele aparece oito vezes nas listas daqueles com multas anuais acima de R$ 1 milhão. Ao Intercept, Pascoal disse por telefone que está recorrendo e que algumas multas não são responsabilidade dele, mas não especificou quais.

Outro nome da lista é velho conhecido no rol dos reincidentes em desmatamento na Amazônia. O fazendeiro Laudelino Delio Fernandes Neto, dono da Agropecuária Vitória Régia (a nona no ranking), chegou a ser acusado de ter facilitado a fuga de Vitalmiro Bastos de Moura, o Bida, apontado como mandante do assassinato da missionária católica Dorothy Stang em Anapu, no Pará, em 2005. Ele ainda foi denunciado pelo Ministério Público Federal por desvios de mais de R$ 7 milhões da Sudam, a Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia.

Vice-prefeito de Anapu, eleito em 2008, e candidato a prefeito no município em 2012, Delio Fernandes declarou ao Tribunal Superior Eleitoral possuir R$ 10,2 milhões em bens, sendo R$ 9 milhões relativos a 9 mil hectares em Anapu e Senador José Porfírio. Seu irmão, Silvério Albano Fernandes, foi vice-prefeito de Altamira e teve seu nome especulado para assumir a chefia do Incra na região no governo Bolsonaro, para o qual fez campanha.

Delio Fernandes não é o único político da lista. Entre os 25 maiores desmatadores, há o ex-deputado federal Antonio Dourado Cavalcanti. Deputado entre as décadas de 1950 e 1970, ele era líder do grupo do qual fazia parte a Destilaria Gameleira, com sede em Mato Grosso. A usina condenada por manter mais de mil escravos – o maior resgate de trabalhadores em condições análogas à escravidão dos últimos anos – também está no ranking. Com R$ 69 milhões em multas, ela ocupa a 19ª posição.

Na lista de políticos, o ranking também tem José de Castro Aguiar Filho, atual prefeito de Flora Rica, no oeste paulista, pelo MDB. Suas multas milionárias em São José do Xingu, no Mato Grosso, não o impediram de ganhar as eleições na pequena cidade com quase 80% dos votos válidos.
Siderúrgicas destroem mais do que madeireiras
Entre os 25 maiores destruidores, 13 são empresas. Onze delas têm capital aberto, listadas na Bovespa. Se engana quem pensa que madeireiras e carvoarias são as vilãs: as empresas que mais desmatam são, em sua maioria, ligadas à siderurgia e à agropecuária.

Siderúrgicas são listadas porque se beneficiam diretamente da retirada de madeira para o uso do carvão. Para elas, apesar das multas – que geralmente não são pagas –, sai mais barato comprar madeira oriunda de áreas protegidas do que respeitar os devidos ritos legais de proteção ambiental. A Siderúrgica Norte Brasil S/A e a Sidepar ocupam, respectivamente, a terceira e a quarta posições no ranking, e, juntas, acumulam mais de R$ 500 milhões em multas.

O setor agropecuário é representado não apenas pela pecuária, mas também por causa da produção de soja em larga escala. Também é comum que o mesmo empresário tenha uma madeireira e uma empresa de grãos, ou crie gado e, ao mesmo tempo, tenha uma companhia de outro setor – de bancos a empreiteiras.

Duas das empresas listadas têm capital internacional. Uma é a Ibérica, uma sociedade entre empresários bascos. A outra é a Gethal Amazonas Madeiras Compensadas, controlada pelo milionário sueco Johan Eliasch e que tem uma empresa uruguaia entre seus sócios.

A Gethal é a única do setor de madeiras na lista dos 25 – contrariando o senso comum sobre o desmatamento na Amazônia. Assim como só há uma do setor de carvão, matéria-prima das siderúrgicas, a Líder. A constante alteração de nomes e CNPJs das empresas dos dois setores, com sócios em comum, diminui a reincidência em multas ao longo dos anos.

Maiores destruidores, maiores caloteiros

A atual legislação ambiental brasileira, que determina as multas, só foi consolidada no fim dos anos 1990. Na década anterior, só há dez autuações por crimes contra a flora nos registros do Ibama. E os valores eram irrisórios: em 1996, por exemplo, foram aplicadas 22 multas de R$ 0,01. O cenário começou a mudar em 1998, com a lei 9.605, de crimes ambientais, que estipulou regras e valores maiores em multas para destruidores da floresta.

Os números mostram que, ao longo das duas décadas de aplicação da lei, ela afetou principalmente grandes desmatadores. De um total de R$ 34 bilhões em multas por destruição de flora entre 1995 e 2000, R$ 25 bilhões (73,5%) foram aplicados a 4,6 mil pessoas físicas e jurídicas que, em pelo menos um ano do período analisado, tiveram infrações somadas acima de R$ 1 milhão.

As sanções, no entanto, não significam que a punição resolve o problema. O Intercept já mostrou que, do total de R$ 75 billhões em multas ambientais já aplicadas desde os anos 1980, só 3,3% foram efetivamente pagos (e o governo tem tomado medidas para receber ainda menos). O valor poderia sustentar o Ministério do Meio Ambiente inteiro por 21 anos.

Os pequenos infratores – que o governo insiste em culpar pela destruição do meio ambiente – são os que mais pagam multas. Já os maiores, responsáveis pela destruição das partes mais extensas da floresta, deixam os processos prescreverem e continuam desmatando.

O Intercept tentou entrar em contato com os 25 listados por meio do número de telefone listado na Receita Federal. Os dois números da Destilaria Gameleira não funcionam. A página cadastral da empresa de Jeovah Lago Silva, Minuano Sementes, não dispõe de meio de contato. Carlos Alberto Mafra Terra foi contatado por telefone e e-mail, sem sucesso. A Líder Ind e Com de Carvão Vegetal LTDA EPP foi contatada por meio de um e-mail no diretório da Receita Federal, mas a mensagem retornou. Paulo Diniz Cabral da Silva foi contatado por e-mail e WhatsApp, mas não houve resposta. Os telefones de José de Castro Aguiar Filho e Tarley Helvecio Alves, listados na Receita Federal, não funcionam.

Veja a lista completa dos 25 desmatadores mais multados entre 1995 e 2020:

1º – Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária – R$ 421 mi

2º – Agropecuária Santa Bárbara – R$ 323 mi

3º – Antonio Jose Junqueira Vilela Filho – R$ 280 mi

4º – Siderúrgica Norte Brasil S/A – R$ 272 mi

5º – Sidepar Siderúrgica do Pará S.A. – R$ 258 mi

6º – Gethal-Amazonas S.A. Indústria de Madeira Compensada – R$ 231 mi

7º – Gusa Nordeste S.A. – R$ 202 mi

8º – Agropecuária Vitória Régia S/A – R$ 170 mi

9º – Companhia Siderúrgica do Pará – COSIPAR – R$ 157 mi

10º – José Alves de Oliveira – R$ 105 mi

11º – José Carlos Ramos Rodrigues – R$ 101 mi

12º – Fernando Luiz Quagliato – R$ 100 mi

13º – Gilmar Texeira – R$ 99 mi

14º – Hamex Comércio de Produtos Alimentícios Ltda – R$ 94 mi

15º – USIMAR – Usina Siderúrgica de Marabá S/A – R$ 88 mi

16º – Siderurgica Iberica S/A – R$ 87 mi

17º – Giovany Marcelino Pascoal – R$ 86 mi (Novo Progresso)

18º – Tarley Helvecio Alves – R$ 70 mi

19º – Destilaria Gameleira Sociedade Anônima – R$ 69 mi

20º – Carlos Alberto Mafra Terra – R$ 66 mi

21º – Jose de Castro Aguiar Filho – R$ 61,8 mi

22º – Lider Ind. e Com. de Carvão Vegetal Ltda EPP – R$ 61,5 mi

23º – Paulo Diniz Cabral da Silva – R$ 61,1 mi

24º – Siderúrgica Alterosa S/A – R$ 60 mi

25º – Jeovah Lago da Silva – R$ 58 mi

Edição: De Olho nos Ruralistas e The Intercept Brasil

Fonte:Alceu Luís Castilho e Leonardo Fuhrmann
The Intercept Brasil |
03 de Fevereiro de 2020 às 09:08
Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com e/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/prazo-para-formalizacao-e-aditamento-do-fies-2020-e-prorrogado/

 




Militares do 53° BIS realizam higienização em diversos locais de Novo Progresso

Militares realizando a higienização. Fotos: Divulgação/53°Bis – Com o intuito de preservar a saúde dos militares e atendendo a solicitação das autoridades locais, o 53° Batalhão de Infantaria de Selva – BIS, realizou higienização na Base de Operações Tapajós no município de Novo Progresso.
Esta operação, que já se estende desde o início da disseminação do novo coronavírus na região do Tapajós, foi difundida com o objetivo de combater o vírus – Covid-19.
Além da Base de Operações, também foi realizada uma higienização em áreas públicas do município, abrangendo também a 7ª Companhia de Policia Militar, a Escola Municipal Deputado João Carlos Batista e a Delegacia de Polícia Civil da cidade.
Militares realizando a higienização. Fotos: Divulgação/53°BisPicsArt_07-02-10.08.15IMG-20200702-WA0246 IMG-20200702-WA0254

Plantão 24horas News

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com e/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/prazo-para-formalizacao-e-aditamento-do-fies-2020-e-prorrogado/

 




Ouvidoria do Incra visita assentamento Terra Nossa em Novo Progresso

Luis Fernandes Perito Agrário e Marcio Ely  da ouvidoria do Incra (SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DE SANTARÉM – SR-30),  visitaram nesta terça-feira(30), o Assentamento Terra Nossa.  A visita oficial do Incra, vem de encontro para resolver problemas do assentamento diante dos fatos de grilagem de terra e posse irregular em área de preservação permanente daquele local.

A reunião aconteceu na residência da Marcia Melo, Presidente da Associação dos Produtores e Produtoras Rurais Nova Vitoria -PDS TERRA NOSSA- segundo o Incra , a visita faz parte de um cronograma que visa regularizar todos os assentamentos.

Leia Também:Acusado de matar Sindicalista Alenquer em Castelo de Sonho é assassinado no Mato Grosso

*Lideranças do Assentamento Terra Nossa comemora novas conquistas

Marcia disse para nossa reportagem que muita coisa errada acontece no PDS, vai desde o desvio da energia do Programa Luz Para Todos para não assentados, grilagem de terra, invasão da área de preservação permanente.

“Nosso trabalho é em beneficio dos assentados”. Marcia lembra que o CCU – cadastro de certidão de uso dava direito aos assentados a buscar crédito rural junto às agências bancárias. No entanto, a partir de 2015, os bancos passaram a exigir garantias reais. Por esse motivo, a intenção é que o INCRA conceda títulos a todos os assentados.

Por:JORNAL FOLHA DO PROGRESSO

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com e/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/enem-2020-projeto-agatha-disponibiliza-planos-de-estudos-gratuitos-para-cada-mes-do-ano/