Chuva forte em Santarém causa alagamento em casas e enxurrada provoca crateras em ruas

image_pdfimage_print

Nas ruas era visível perceber os transtornos causados pela chuva — Foto: Magna Santos/TV Tapajós

Fenômeno foi causado por instabilidade atmosférica na região e durou mais de 12 horas.

Ela chegou de surpresa e quem não estava preparado teve alguns prejuízos. Assim foi a chuva que caiu sobre Santarém, no oeste do Pará, durante este fim de semana. Com volume intenso de água, a Coordenadoria Municipal de Defesa Civil registrou ocorrências como alagamentos em casas e ruas, além da queda de um muro.

Foram cerca de 12 horas de chuvas, que iniciaram ainda na noite de sábado (22) e seguiram até o início da tarde de deste domingo (23). Conforme o coordenador da Defesa Civil Municipal, Darlison Maia, os registros de casas alagadas foram nos bairros Jutaí (3), Amparo (6) e Maracanã (3), além de um muro que cedeu no bairro Conquista.

Em vários pontos da cidade houve alagamento em ruas. Na Avenida Curuá-Una, durante a manhã, carros tiveram dificuldades para passar no trecho que fica entre a ponte sobre o Igarapé do Urumari e Avenida Moaçara. Já na Avenida Castelo Branco, no bairro Interventoria, a força da enxurrada causou crateras às margens da via.

“Amanhã vamos mandar engenheiros para verificar essas situações, que na maioria das vezes são casas abaixo do nível da rua que alagam”, disse Darlison.

De acordo com a meteorologista Carol Castro, as chuvas foram ocasionadas pela passagem de uma linha de instabilidade na região. “Esse processo é um gatilho dinâmico onde o ar é puxado para cima fazendo com que gerasse essa linha de instabilidade e, consequentemente, as chuvas”, explicou.

Ainda segundo Carol, a região está passando pelo verão amazônico (período seco) e esses eventos meteorológicos não ocorrem com tanta frequência. “De vez em quando uma condição vai propiciar uma chuva na nossa região. Até outubro, a tendência é que as chuvas estejam acima da média na região e isso faz com que aconteça esses fenômenos, mas não com a mesma intensidade do período chuvoso“, completou.

Por Geovane Brito, G1 Santarém — Pará

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

 

 

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: