Cinco municípios do oeste do Pará fecham mês de julho com saldo negativo na geração de emprego formal

image_pdfimage_print

Cinco municípios do oeste do Pará fecham mês de julho com saldo negativo na geração de emprego formal
Foto:Mauro Pimentel/AFP/Arquivo

Por outro lado, Oriximiná, Santarém e Óbidos fecharam o mês com saldo de 862 vagas criadas.

Mesmo em meio à pandemia da Covid-19, o oeste do Pará está retomando aos poucos as atividades econômicas. Como reflexo, municípios têm gerado mais empregos formais, o que não estava ocorrendo nos meses anteriores. Entretanto, dos 15 municípios da região cinco ainda continuam com saldos negativos.

Após 4 meses de demissões no trabalho formal, Santarém volta a ter saldo positivo na geração de emprego

De acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), juntos, as cidades de Belterra, Curuá, Jurut, Monte Alegre e Rurópolis somam um déficit de 102 pessoas que deixaram os postos de trabalhos.

Por outro lado, os municípios de Oriximiná, Santarém e Óbidos fecharam o mês com saldo de 862 vagas criadas com carteira assinada.
Emprego formal no oeste do Pará

Ainda conforme o Caged, não há informações no sistema sobre o município de Faro. Já a cidade de Prainha, assim como contratou demitiu na mesma quantidade e o saldo foi zerado.

Emprego formal no oeste do Pará
Município     Admissão     Demissão     Saldo
Alenquer     16     1     15
Almeirim     112     21     91
Aveiro     11     1     10
Belterra     3     30     -27
Curuá     0     15     -15
Faro     –     –     –
Juruti     34     66     -32
Mojuí dos Campos     12     6     6
Monte Alegre     1     7     -6
Óbidos     129     21     108
Oriximiná     602     97     505
Placas     1     0     1
Prainha     2     2     0
Santarém     803     554     249
Rurópolis     24     46     -22
Terra Santa     46     11     35
Fonte: Caged

Panorama estadual

O Pará obteve o melhor resultado para o mês de julho nos últimos dez anos na geração de novos postos de trabalho. O saldo de 7.356 vagas, entre admitidos e desligados, deixou o Estado com o 5º melhor resultado do Brasil, atrás de São Paulo (com 22.967), Minas Gerais (15 mil), Santa Catarina (10.044) e Paraná (8.833). O resultado também foi o melhor das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

No balanço de janeiro a julho de 2020, o saldo também é positivo: 143.290 admissões contra 141.861 desligamentos, deixando ativos no mercado 1.429 postos de trabalho. Os dados são do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese-PA), com informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), e atestam que este é o segundo mês consecutivo de crescimento do emprego formal no Pará.

Por Geovane Brito, G1 Santarém — Pará

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

 

 

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: