Conta de luz: 416 mil famílias no Pará têm direito a desconto

image_pdfimage_print

Belém concentra o maior número de famílias aptas a receber o benefício da tarifa social. São 44 mil |Foto: Rogério Uchôa/Agência Pará

Equatorial Energia explica como fazer para obter o benefício, que já é concedido a mais de 850 mil lares em todo o Estado pela concessionária

Mais de 850 mil famílias foram beneficiadas no Pará pela Tarifa Social na conta de energia elétrica, por parte da concessionária Equatorial Energia.

O benefício faz parte do Programa Tarifa Social de Energia Elétrica, do Governo Federal, que também registrou aumento no número de famílias que conseguiram o direito em mais de dois milhões em todos os estados brasileiros, segundo levantamento da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

De acordo com a Equatorial Energia, o número de beneficiados pode aumentar no Pará, já que um estudo feito junto a Secretaria Especial de Desenvolvimento Social apontou que cerca de 416 mil famílias estão aptas a receber o desconto na conta de energia. “São famílias que possuem Número de Identificação Social (NIS) e cumprem outros requisitos para fazer parte do programa de tarifa social, mas não sabem como conseguir esse benefício”, afirmou Cleiton Souza, representante de relacionamento da Equatorial.

Ainda segundo a concessionária, é de interesse que todas essas famílias possam receber o benefício, o que é manifestado por meio das ações itinerantes da empresa em vários municípios do Estado.

“Realizamos campanha nos municípios, informamos sobre o benefício em meios de comunicação e só não vamos atrás dessas famílias porque não sabemos os números dos contratos da conta de energia deles”, completou Cleiton Souza.

Esse trabalho de orientação para que as famílias paraenses que possuem o direito de receber o benefício da tarifa social, mas não o fazem deve se intensificar nos municípios que mais registram esses casos.

Segundo a Equatorial, das 416 mil famílias aptas, 44 mil estão concentradas em Belém; 12 mil em Ananindeua; Santarém e Abaetetuba com 18 mil cada; Marabá com seis mil; Castanhal e Parauapebas com aproximadamente três mil cada uma delas.

VEJA QUEM TEM DIREITO AO BENEFÍCIO

Inscritos no CadÚnico (possuir Número de Inscrição Social – NIS) com renda familiar mensal de até meio salário mínimo por pessoa (R$ 522,50);

Idosos com 65 anos ou mais ou pessoas com deficiência que recebam o Benefício da Prestação Continuada (BPC);

Famílias inscritas no CadÚnico que tenham portador de doença que necessite de aparelhos ligados à energia elétrica de forma continuada, com renda mensal de até três salários mínimos;

Famílias indígenas e quilombolas também podem ser atendidas pela tarifa social, desde que estejam inscritas no CadÚnico (possuir NIS) com renda familiar mensal de até meio salário mínimo por pessoa (R$ 522,50); ou um dos membros da família possuir Benefício da Prestação Continuada (BPC);

SOBRE O NIS

Para fazer o cadastro na Tarifa Social, é importante que o NIS esteja ativo. Essa informação é dada na Central de relacionamento da Secretaria Especial do Desenvolvimento Social do Ministério da Cidadania: 0800 707 2003 ou por meio de consulta da validade do NIS pelo aplicativo para smartphones, Meu CadÚnico.

COMO SE CADASTRAR

O cadastro na Tarifa Social pode ser feito por meio da central de atendimento da Equatorial, no 0800 091 0196, por meio do WhatsApp, onde o cliente pode entrar em contato pelo número (91) 3217-8200 e fazer o cadastro de forma rápida e prática, e ainda pelo site www.equatorialenergia.com.br. O cliente deverá informar a conta contrato e seguir as orientações da assistente virtual Clara, informando o número do NIS, seja do titular da conta, seja de qualquer familiar que more na mesma casa.

Por:Alexandre Nascimento/Diário do Pará

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

 

 

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: