Corinthians reage com vitória magra sobre o lanterna Paraná

image_pdfimage_print

O Corinthians finalmente voltou a vencer pelo Campeonato Brasileiro. Na noite deste sábado, o time dirigido pelo criticado Osmar Loss aproveitou o fato de enfrentar o Paraná, lanterna da competição, para ganhar por 1 a 0 em Itaquera. O gol foi anotado pelo zagueiro Henrique, de cabeça, no primeiro tempo.

A vitória veio em boa hora, já que o Corinthians tentará sobreviver na Copa Libertadores da América na noite de quarta-feira, outra vez em sua arena. O adversário será o chileno Colo-Colo, que triunfou por 1 a 0 no jogo de ida das oitavas de final, em Santiago.

Pelo Campeonato Brasileiro, o Corinthians encerrou uma sequência de quatro jogos sem vencer – tinha sido derrotado por Grêmio, Fluminense e Chapecoense e empatado com o Atlético-PR nas rodadas anteriores. Agora, soma 29 pontos e sinaliza que briga por uma vaga na zona de classificação para a Libertadores, e não contra o rebaixamento.

Já o Paraná tem certeza do seu objetivo. A equipe liderada por Claudinei Oliveira possui a pior campanha da Série A, com só 15 pontos ganhos, e tentará se reabilitar contra o Sport no domingo de 2 de setembro, na Ilha do Retiro. Um dia antes, no seu aniversário de 118 anos, o Corinthians receberá o Atlético-MG.

Nesta noite, teremos que ganhar
O tradicional grito que ecoava das arquibancadas da Arena Corinthians fazia mais sentido do que em outros jogos. Nesta noite, a equipe tinha que ganhar. Afinal, vinha de três derrotas consecutivas no Campeonato Brasileiro, além de um empate, e começou a conviver até com suspeitas de que lutará contra o rebaixamento.

O Corinthians foi a campo disposto a acabar com a má fase. Aos oito minutos, Clayson recebeu a bola do lado esquerdo da área e tocou para Jadson, que girou e bateu colocado. Acertou a trave, empolgando a maior parte do público presente em Itaquera.

Não demorou para o Corinthians dar indícios de que o entusiasmo deveria ser contido. Substituto do suspenso Romero, Roger enfrentava as suas dificuldades técnicas habituais no comando do ataque. Na ponta esquerda, Clayson era afobado, com a pontaria descalibrada. Na direita, Pedrinho pecava por não fazer o simples.

O Paraná, então, percebeu que não tinha motivo para atuar acuado dentro da casa do Corinthians. O lanterna do Campeonato Brasileiro se lançou ao ataque e equilibrou a partida – com direito a uma conclusão de bicicleta de Raphael Alemão, aos 17 minutos. Pouco mais tarde, Caio Henrique soltou o pé e obrigou Cássio a espalmar bonito.

O alívio para o Corinthians veio aos 35 minutos, por meio de uma cobrança de escanteio. Jadson fez o cruzamento da esquerda, e Henrique subiu no meio da área para cabecear. A bola tocou no travessão e entrou. Com a torcida da casa em festa, os jogadores correram em direção ao banco de reservas, onde estava o contestado Osmar Loss, para comemorar.

O técnico corintiano ganhou uma preocupação em seguida. Cássio, um raro destaque positivo em meio ao atual período turbulento, pediu para ser substituído. O goleiro já reclamava de dores nas costas desde o princípio da partida e recolheu-se lentamente, substituído por Walter.

Apesar da baixa, o Corinthians ainda criou uma grande oportunidade de ampliar o marcador nos acréscimos. Jadson fez ótima enfiada de bola para Roger, que, em velocidade, ficou diante do goleiro Richard antes de finalizar cruzado. Na trave.

Vantagem numérica
O Corinthians retornou do intervalo com mais intensidade, procurando assumir definitivamente o controle da partida. Do outro lado, o Paraná soube suportar a pressão inicial do time adversário para tornar o segundo tempo parecido com o primeiro.

Como o rendimento do Corinthians caiu, Loss recorreu ao banco de reservas aos 20 minutos. Trocou Clayson por Mateus Vital. No Paraná, Claudinei Oliveira havia mexido pouco antes, colocando Nadson na vaga de Raphael Alemão.

Aos 30 minutos, o time visitante se encarregou de facilitar a missão do Corinthians. Leandro Vilela cometeu falta dura em cima de Jadson na linha de fundo, recebeu o segundo cartão amarelo e consequentemente o vermelho. O público da casa festejou quase como se fosse um gol.

A vantagem numérica, de fato, tranquilizou o Corinthians. O time paulista passou a errar menos passes a partir de então e a ficar mais presente no campo de ataque, sendo pouco ameaçado pelo Paraná. No final, ainda viu a sua torcida ovacionar Jadson, destaque da noite, substituído pelo chileno Araos.

por:Gazeta Esportiva (foto: Djalma Vassão/Gazeta Press/arquivo)

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP – JORNAL FOLHA DO PROGRESSO no (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: