Costa Rica bate Grécia nos pênaltis e vai às quartas da Copa

image_pdfimage_print

Costa Rica abriu o placar, perdeu um jogador por expulsão e viu a Grécia empatar nos acréscimos
Costa Rica e Grécia fizeram, neste domingo, uma partida de muita movimentação na Arena Pernambuco, pelas oitavas de final da Copa do Mundo de 2014. Os Ticos saíram na frente no começo do segundo tempo, mas tiveram um jogador expulso aos 20, se encolheram e sofreram o empate já nos acréscimos. Depois de uma prorrogação sem mudança no placar, a Costa Rica venceu nos pênaltis e se classificou para as quartas de final de um Mundial pela primeira vez em sua história.

O primeiro tempo começou com domínio costarriquenho, mas o bom poscionamento da defesa grega impediu que os Ticos levassem muito perigo ao gol de Karnezis. Nos minutos finais da primeira etapa, a Grécia se soltou e foi ao ataque. E quase abriu o placar com Salpingidis, aos 37, mas Navas salvou a Costa Rica com o joelho direito.

A melhor atuação da Grécia nos primeiros 45 minutos ficou evidente com os números. Foram 7 finalizações dos europeus contra apenas 2 dos costarriquenhos. Os TIcos ficaram mais tempo com a bola, com 53% de posse, mas a Grécia soube se defender e aguardar o momento de atacar.

Mas foi a Costa Rica, de Bryan Ruiz, quem abriu o placar. Já no segundo tempo, aos 7 minutos, o camisa 10 recebeu bola da esquerda do ataque dos Ticos e, da meia-lua, chutou rasteiro no canto direito de Karnezis.

Aos 20 minutos, Duarte fez falta em ataque da Grécia, levou o segundo cartão amarelo e foi expulso. A Costa Rica tinha a vantagem no placar, mas teria que segurar os gregos por, ao menos, 25 minutos com um homem a menos. E a Grécia foi para cima, apesar da pouca qualidade técnica de seus jogadores.

E, de tanto tentar, aos 46, Sokratis pegou rebote do goleiro Navas em chute de Gekas na entrada da pequena área e fuzilou para o gol de empate. Mais uma vez, a seleção helênica alcançava a sobrevida na Copa do Mundo com gol nos acréscimos do segundo tempo. A partida iria para a prorrogação em justiça ao time que finalizou 4 vezes mais que o adversário (16 da Grécia contra 4 da Costa Rica).

A prorrogação só esquentou de verdade no segundo tempo. Cubero conseguiu boa jogada pela direita do ataque dos Ticos e cruzou para Campbell, que tentou de letra, mas furou. Depois de cobrança de escanteio da Costa Rica, a Grécia puxou um contra-ataque com cinco jogadores contra apenas dois costarriquenhos, mas Navas defendeu finalização de Lazaros. E novamente salvou em chute de Mitroglou, já nos acréscimos. A decisão ficou para os pênaltis.
Fonte:  ORMNews.

Publicado por Folha do Progresso fone para contato Cel. TIM: 93-81171217 e-mail para contato: folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: