Deiveson encaixa mata-leão no lutador americano e traz cinturão peso-mosca do UFC para o Pará

image_pdfimage_print

O planejamento era vencer no 1º round, e ele conseguiu. (Foto Getty Images)

Se alguém teve dúvida sobre a tal cabeçada que poderia ter influenciado o resultado do primeiro encontro com Joseph Benavidez, Deiveson Figueiredo tirou com sobras. Com um massacre raramente visto em disputas de cinturão, o brasileiro aplicou três knockdowns e encaixou quatro vezes um mata-leão para finalizar com a posição aos 4m48s do primeiro round. Isso mesmo. Ele fez tudo isso apenas no assalto inicial e conquistou o cinturão do peso-mosca (até 57kg), na luta principal do UFC: Figueiredo x Benavidez, neste sábado, em Abu Dhabi, na Ilha da Luta.

– Estou muito feliz, trabalhei duro para isso, sabia que meu momento ia chegar. Essa é a hora. Vou trabalhar duro para manter por muito tempo. Eu sou o campeão e estarei sempre preparado para os próximos desafios. Eu sou um cara que veio do Marajó, desde criança trabalho com animais bravos, adquiri o instinto selvagem destes animais e sou um feroz dentro do octógono. Eu queria dar este show e levar o cinturão para minha cidade, Soure, para Belém do Pará e levar o cinturão para todos os brasileiros. É nosso! Eu sou o campeão, p***! – disparou.

O Deus da Guerra também lembrou o fato de que prometeu ser o primeiro a vencer Benavidez por finalização e garantiu que ficará no topo da divisão por muito tempo.

” Eu treinei para isso. Falei a semana toda que ia decidir no primeiro round e queria finalizar ele para quebrar o recorde dele nunca ter sido finalizado. Foi o que aconteceu, eu venci ele, foi no primeiro round e finalizei, quebrei o recorde dele. Cumpri o que eu prometi. Foi uma semana muito corrida, fiquei preso dentro de um quarto por seis dias em São Paulo para provar que não estava com Covid.

O planejamento era vencer no 1º round, e ele conseguiu. (Foto Getty Images)
O planejamento era vencer no 1º round, e ele conseguiu. (Foto Getty Images)

Quando cheguei em Abu Dhabi fiquei preso dois dias no quarto. Mesmo assim superei as dificuldades, bati abaixo do peso e provei que tenho capacidade para bater o peso da categoria. Cumpri o que falei, agora sou o dono do cinturão e os demais que me esperem porque o dono chegou”, declarou o campeão. Ele dedicou a vitória ao Marajó, a Soure, a Belém, a todo o Pará e ao país.

A luta

Os primeiros movimentos foram cautelosos, com os dois evitando se expor. Mas durou pouco. Após uma troca de chutes, Deiveson acertou uma bomba de direita que levou o americano a knockdown. Ele foi para o ground and pound, acertou golpes duros, mas Benavidez resistiu. O brasileiro foi para as costas e encaixou o mata-leão em três oportunidades. Na última delas, parecia muito justo, mas Benavidez sobreviveu mais uma vez e voltou a ficar de pé.

Na trocação, um uppercut entrou no rosto do americano, que respondeu com gancho de esquerda. Outra direita de Deiveson desequilibrou o rival, que manteve-se de pé. O brasileiro foi para cima e conseguiu outro knockdown com sua mão direita. Benavidez não desistia, mas com com menos de um minuto para o fim do round, recebeu um direto de direita e foi ao solo.

Desta vez, Deiveson encaixou um mata-leão e “apagou” o americano, que se recusou a dar os três tapinhas.

Após um festival de socos, que deixaram o americano zonzo, o mata-leão fez o gringo apagar. A conta estava fechada e o cinturão mundial veio para o Pará.
Por: Carlos Mendes, Ver o Fato – 19/07/2020 –

O planejamento era vencer no 1º round, e ele conseguiu. (Foto Getty Images)
O planejamento era vencer no 1º round, e ele conseguiu. (Foto Getty Images)

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com e/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

 

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: