‘Desafio da Rasteira’ pode matar, alerta Sociedade Brasileira de Neurocirurgia

image_pdfimage_print

A pegadinha “desafio da rasteira” pode causar traumatismo craniano e custar a vida de uma pessoa (Foto:Reprodução)

Entidade divulgou comunicado em que alerta pais sobre a prática que viralizou na web e pode causar sérios danos

A Sociedade Brasileira de Neurocirurgia divulgou um comunicado em que alerta pais e responsáveis sobre os riscos do desafio “quebra-crânio” ou “desafio da rasteira”, que nos últimos dias viralizou nas redes sociais. O “desafio” é realizado em trio: a pessoa que está no meio é derrubada com uma rasteira dupla após pular; o resultado é uma queda no chão que pode gerar grande impacto na região da cabeça e da coluna.

Após vários vídeos em que a prática é realizada – principalmente por jovens estudantes – terem sido divulgados e corrido o país via grupos de whatsapp, plataformas de compartilhamento e redes sociais, o sinal de alerta foi ligado para responsáveis e especialistas da saúde.

“Ele (o desafio) provoca uma queda brutal, onde um dos participantes bate a cabeça diretamente no chão, antes que possa estender os braços para se defender. Esta queda pode provocar lesões irreversíveis ao crânio e encéfalo (Traumatismo Cranioencefálico – TCE), além de danos à coluna vertebral. Como resultado, a vítima pode ter seu desempenho cognitivo afetado, fraturar diversas vértebras, ter prejuízo aos movimentos do corpo e, em casos mais graves, ir a óbito”, diz o comunicado da SBN.

A Sociedade reforça que a brincadeira, que parece inofensiva, pode resultar na morte do envolvido no “desafio”. “Os responsáveis pela “brincadeira” de mau gosto podem responder penalmente por lesão corporal grave e até mesmo homicídio culposo”, acrescenta. “Deste modo, como sociedade, pais, filhos e amigos, devemos agir para interromper o movimento e prevenir a ocorrência de novas vítimas. Acompanhar e informar/educar sobre a gravidade dos fatos, pode ser a primeira linha de ação.”

ARREPENDIMENTO

O digital influencer Robson Calabianqui, o “‘Fuinha”, apontado como um dos disseminadores da prática, pediu desculpas em seu canal do youtube por ter postado um vídeo, já retirado do ar, em que ele e o irmão protagonizam a brincadeira de mau gosto com a pópria mãe.  “Eu tô muito arrependido de ter postado esse vídeo. Eu nunca imaginei que ele seria um viral dessa proporção. Como influenciador eu errei, como humorista eu falhei. Peço desculpas a todos vocês”.

Por:Redação Integrada

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: