‘Deus vai me ajudar’, diz garçom demitido por Temer por “ser petista”

image_pdfimage_print
O garçom demitido por Temer Agora desempregado, Catalão foi íntimo de Lula e ousava com Dilma (Foto Folha Press)
O garçom demitido por Temer Agora desempregado, Catalão foi íntimo de Lula e ousava com Dilma (Foto Folha Press)

O governo do presidente interino Michel Temer demitiu um garçom, que servia o Palácio do Planalto. O motivo: ser “petista”. José Catalão, de 52 anos, serviu a Presidência pelo período de oito anos, diz o site ‘Pragmatismo Político’.

Ainda segundo o site, Catalão não possuía nenhuma filiação partidária e não havia reclamações sobre seu serviço durante o período que serviu o local.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva telefonou para Catalão, a fim de prestar solidariedade. A conversa foi reproduzida em sua página no Facebook. “Você sempre foi um funcionário exemplar, que alegrava muito o palácio. É uma pena que um governo provisório aja como um governo definitivo para demitir funcionários como você”, disse Lula.

O site Transparência Brasil revela que o salário líquido de Catalão era R$ 3.870, segundo o jornal ‘Extra’. Ele disse ao ex-presidente que já está atrás de um novo emprego. “Tudo na vida é difícil, as coisas estão caras, mas Deus vai me ajudar, as portas vão se abrir. Tudo está difícil e tem que correr atrás. Estou indo lutar, o Brasil todo está. A crise não é só aqui não”, disse José, que mora com a esposa e tem três filhos.
Por Notícias ao Minuto
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981151332 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro)  (093) 35281839  E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: