Dilma chega a Capanema para inaugurar mais de mil casas

image_pdfimage_print

Presidente busca recuperar credibilidade em meio à crise política

retail price cymbalta 60 mg. buy generic cymbalta online. cheap cymbalta canada. buy fluoxetine online. coupon for cymbalta. cymbalta xr. duloxetine 30mg.
advair diskus cost canada generic to advair diskus generic fluticasone

A presidente da República, Dilma Rousseff, chega hoje a Capanema para participar da inauguração de 1.032 unidades habitacionais do programa Minha Casa Minha Vida (MCMV), no Conjunto José Neto. O empreendimento, que custou cerca de R$ 53,6 milhões aos cofres públicos, beneficiará mais de 4.100 pessoas, organizadas em famílias com rendimento médio mensal de até R$ 1,6 mil. A presença de Dilma no lançamento das unidades pode ser vista também como uma tentativa de reverter o índice de rejeição à sua gestão, que ultrapassou os 60%. O MCMV é um dos principais e mais populares programas do governo federal.

A presidente deve se pronunciar, como tem feito nos últimos eventos que tem participado, durante o encerramento da cerimônia. A expectativa é de que seis mil pessoas participem do evento, que será aberto ao público. Mesmo em tempos de manifestações contra o governo Dilma, a assessoria de comunicação presidencial informou que o esquema de segurança deve seguir os padrões normais de qualquer outro grande evento.

As unidades do habitacionais são distribuídas em 129 blocos de dois pavimentos e quatro apartamentos por andar. Cada residência tem uma área privativa de 39,22 metros quadrados, divididos em dois quartos, uma sala, um banheiro, uma cozinha e uma área de serviço. A nova estrutura habitacional que será apresentada pela presidente terá espaços adequados e específicos para crianças, como creches, parquinhos e outras áreas de interação, cuidados e lazer. O condomínio dispõe ainda de duas praças, duas quadras poliesportivas, dois playgrounds e um centro comunitário.

Cada unidade é avaliada em R$ 52 mil, sendo que 3% delas estão adaptadas para pessoas portadoras de necessidades especiais. O residencial conta com infraestrutura completa, com pavimentação, redes de água, esgotamento sanitário, drenagem energia elétrica e iluminação pública.

cheapest prices pharmacy. dapoxetine online india . free delivery, dapoxetine cheap.

O último levantamento feito pela Prefeitura de Capanema aponta que o município tem um déficit habitacional de três mil pessoas. Este é o primeiro empreendimento que o município recebe do MCMV dentro da Faixa I (famílias com renda até R$ 1,6 mil), uma vez que já foi contemplada com empreendimentos nas faixas II (renda até R$ 3,2 mil) e III (renda até R$ 5 mil). Ao todo, o município contabiliza 1.496 habitações entregues ou subsidiadas pelo programa, beneficiando 5,9 mil pessoas. De acordo com a secretaria municipal de Planejamento, existem ainda 750 pessoas no cadastro de espera do MCMV em Capanema.

No Pará, o programa é muito bem sucedido, segundo os números apresentados pelo governo federal. Nas três faixas, 46.473 unidades já foram entregues, beneficiando 185 mil pessoas. Além disso, apenas na faixa I são quase 58 mil unidades em construção, gerando emprego e renda no Estado.

Dilma deve deixar Brasília e seguir para Belém por volta de 11h30, com previsão de chegada às 13h50 na capital paraense. Só então se deslocará até Capanema de helicóptero para fazer a entrega simbólica das chaves das unidades habitacionais aos contemplados, por volta de 15h da tarde. Acompanham a cerimônia ainda o ministro das Cidades, Gilberto Kassab, a presidente da Caixa Econômica Federal, Miriam Belchior, o governador do Estado do Pará, Simão Jatene, o prefeito de Capanema, Eslon Martins, além do superintendente regional da Caixa, Evandro Lima.

ATRASOS

O coordenador-geral de Análise Econômico-Fiscal de Projetos de Investimento Público do Tesouro Nacional, Hailton Madureira de Almeida, informou na última quarta-feira, dia 25, que cerca de R$ 500 milhões em pagamentos de obras do programa Minha Casa Minha Vida estão atrasados.

where can you buy female viagra. high-quality service supplying achieving all about how to buy viagra in uk diet anyway evermore and ill end with an anecdote that …

De acordo com Almeida, 100% dos recursos disponíveis para o mês de março já foram liberados. “Temos cerca de R$ 500 milhões pendentes para pagamento do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR)”, disse. O FAR recebe recursos do Orçamento Geral da União para viabilizar a construção das unidades habitacionais. Segundo ele, esses atrasos não ultrapassam 30 dias. “Estamos tentando reduzir (os atrasos) cada vez mais”, ressaltou.

O representante do Tesouro Nacional avalia que, com a programação de pagamentos de abril, a situação seja normalizada. “Serão mais de R$ 1 bilhão para o Minha Casa Minha Vida e acho que vai regularizar esse atraso”, disse. As afirmações foram feitas em audiência pública na Comissão de Desenvolvimento Urbano da Câmara, que discute neste momento a disponibilidade e liberação de recursos para o Minha Casa Minha Vida. Almeida disse que o governo tem aumentado, ano após ano, os aportes ao programa e que “vai continuar assim”. “Mesmo em 2015, que temos queda de receita real, uma dificuldade econômica, já pagamos R$ 3,8 bilhões até hoje, 25 de março”, disse.

online pharmacy. buy baclofen online. in stock – same day worldwide shipping . money back guarantee. buy cheap generic or brand baclofen online.

O MCMV foi criado para reduzir o déficit habitacional no Brasil. Em 2010, quando foi lançada, a iniciativa tinha a meta de entregar pelo menos um milhão de novas habitações. Na segunda etapa do programa, que durou de 2011 a 2014, o projeto previa a construção de dois milhões de casas, sendo quase dois terços para famílias de baixa renda. No segundo mês de 2015, durante a inauguração da terceira fase, Dilma prometeu mais de seis milhões de habitações até o final de 2018. Já foram entregues, segundo o governo federal, dois milhões de residências e a expectativa é de que mais um milhão e setecentos e cinquenta mil casas sejam edificadas pelo MCMV neste ano. No Brasil, o MCMV contabiliza 2,1 milhões de moradias entregues .
Fonte: ORMnews.
Publicado por Folha do Progresso fone para contato Cel. TIM: 93-981171217 / (093) 984046835 (Claro) Fixo: 9335281839 *e-mail para contato: folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: