Dois jovens são detidos por suspeita de boca de urna em Rurópolis, no PA

image_pdfimage_print

Suspeitos de boca de urna foram detidos e conduzidos à delegacia para esclarecimentos —( Foto: Reprodução)

Dois jovens foram detidos e um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) foi instaurado para apurar crime de arregimentação de eleitor ou propaganda de boca de urna, previstos no Código Eleitoral. O fato ocorreu por volta das 11h na Escola Eurico Vale, local de votação, em Rurópolis, sudoeste do Pará.

Idalvan Gomes Feitosa, 22 anos, foi flagrado recebendo de Francisco Ribeiro da Silva, 25 anos, no pátio da escola, 3 santinhos com a imagem com nome e número de um candidato ao cargo de vereador, e logo em seguida repassou para mais uma que estava no local. Os dois foram conduzidos à delegacia para prestar esclarecimentos.

Durante interrogatório, um dos suspeitos afirmou que recebeu os santinhos diretamente das mãos do candidato e os colocou no bolso, e que depois acabou entregando aos demais colegas. Todos foram conduzidos para a delegacia e o material apreendido.

pm visualiza cada canto das eleiçõesPolícia percorreu vários locais de votação para combater os crimes eleitorais — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Após esclarecimentos e assinatura de termos de compromisso para comparecimento perante ao juiz eleitoral para audiência, os jovens foram liberados.

O trabalho contou com a equipe formada pelos investigadores Ayrton Porto e Roberto Oliveira, e o escrivão Ronivaldo Colares.

Proibição

O delegado Ariosnaldo Vital Filho ressaltou que nos dias de eleição, é proibido fazer qualquer tipo de propaganda eleitoral.

É considerado crime de boca de urna fazer propaganda usando alto falantes, carros ou amplificadores de som; distribuir santinhos ou outros materiais impressos; fazer propaganda eleitoral na internet; tentar convencer um eleitor a votar em um determinado candidato ou partido; fazer comícios, passeatas ou carreatas, entre outras ações.

bebidas que a pm encontrou no carro dos jovensBebidas encontradas pela polícia durante fiscalização para fazer cumprir a lei seca em Rurópolis — Foto: Polícia Civil/Divulgação

A Polícia Civil de Rurópolis manteve equipe policial de plantão na delegacia para atender ocorrências referentes à lei eleitoral, durante o pleito deste domingo. Em parceria com a Polícia Militar, sob comando do capitão Manoel Vieira, foi intensificado o patrulhamento nas ruas, avenidas e rodovias do município para combater os delitos.

“Os policiais atuaram para preservar a tranquilidade no pleito eleitoral, a integridade das pessoas e do patrimônio público e privado, e ainda para reprimir a venda de bebidas alcoólicas”, disse Ariosnaldo Vital Filho.

De acordo com o delegado, alguns estabelecimentos foram fechados a fim de garantir as diretrizes da chamada “Lei Seca” em vigor de meia-noite às 19 horas de domingo. Veículos automotores foram revistados em razão de denúncias anônimas de possível compra de voto e porte ilegal de arma de fogo. E uma pessoa foi advertida por consumo de bebida alcoólica em local público, causando aglomeração.

Por G1 Santarém — PA

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

 

 

 

 

 

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: