Em jogo feio, Paysandu cede empate ao Criciúma e segue martírio na Série B

image_pdfimage_print

Por ORM – O calvário de jogos sem vencer na Série B continua sobre os ombros do Paysandu. O time de Marquinhos Santos ainda conseguiu abrir o placar contra o Criciúma em pleno Heriberto Hülse, mas acabou cedendo à pressão e sofreu o empate. A partida aconteceu na noite desta terça-feria (11) e foi válida pela 13ª rodada da competição.

O primeiro tempo foi muita marcação do Paysandu, nada de ataque do Criciúma e tranquilidade para os goleiros. No segundo tempo, porém, o Bicola conseguiu chegar ao gol aos seis minutos, com Bergson, de cabeça, e Diego Giaretta empatou aos 32.

O empate manteve o Papão sob risco de ingresso na zona de rebaixamento, com 14 pontos e apenas dois pontos de diferença para os três primeiros do Z4, Figueirense (SC), ABC (RN) e Luverdense (MT). Por outro lado, o Criciúma continua tranquilo, no meio da tabela, com 17 pontos.

Saiba como foi a partida lance a lance pelo Portal ORM!

O Bicola seguirá de Criciúma a Goiás para enfrentar o Vila Nova (GO), às 16h30 deste sábado (15), em Itumbiara, com transmissão lance a lance pelo Portal ORM. O Tigre seguirá em casa para receber o Goiás, às 21h30 desta sexta-feira (14).

1º tempo: Paysandu fechado, Criciúma pouco inspirado e jogo fraco

O Paysandu entrou com uma escalação que sugeria movimentação e velocidade. O objetivo era claro: jogar em contra-ataque. O Criciúma vinha com o status de estar invicto na Série B dentro de casa, mas não conseguiu furar o bloqueio do Papão.

O primeiro tempo, de modo geral, foi fraco tecnicamente e o Paysandu foi quem ainda conseguiu produzir algum perigo de gol. Aos 15, Welinton Junior aproveitou uma sobra dentro da pequena área e, sem ângulo par ao chute, tentou o cruzamento rasteiro, mas tocou totalmente errado. A bola passou ilesa pela área do Tigre.

Já aos 31, o mesmo Welinton Junior saiu pela esquerda em velocidade, tabelou com Bergson e apareceu dentro da área. Ele tentou um novo cruzamento rasteiro para a chegada – na ocasião – de Magno, mas Raphael Silva surgiu de carrinho e cortou pela linha de fundo.

2º tempo: Papão marca, Tigre empata e árbitro dá 10 minutos de acréscimos

Os donos da casa voltaram acesos, com a velocidade de Alisson, mas ainda sem objetividade. O Bicola, porém, foi direto ao ponto e, aos seis minutos, conseguiu chegar ao gol. Cruzamento na área e Fernando Lombardi escorou de cabeça para o arremate, também pelo alto, de Bergson. Papão 1 a 0! O time de Marquinhos Santos ainda teve a chance de ampliar aos 17 minutos, em lance de Welinton Junior, que rolou para o chute de fora da área de Jhonnatan. A bola passou perto do ângulo de Luiz.

O Tigre retomou as rédeas do jogo e pressionou. O Paysandu passou a recuar e a jogar em um terço do gramado. Aos 31 minutos, Alex Maranhão cobrou escanteio na área e, de costas para a bola, foi acertado pela redonda e a viu terminar na rede de Emerson.

O Papão tentou frear o ímpeto do Criciúma com seguidas quedas de jogadores. Aos 40 minutos, o castigo quase apareceu. Alex Maranhão cruzou na área novamente e Silvinho surgiu por trás da marcação para cabecear da linha da pequena área e mandar pela linha de fundo.

Por conta dos atrasos na partida, o árbitro paulista Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (CBF) concedeu 10 minutos de acréscimos. Neste prazo, o Bicola ainda teve chance de fazer o da vitória duas vezes. Aos 51, Daniel Amorim cruzou na área e Bergson dividiu no alto com a defesa do Criciúma. A bola sobrou para o estreante Fábio, que bateu e Luiz, no reflexo, salvou. No minuto seguinte, Daniel Amorim voltou a colocar na área e Bergson se antecipou a Raphael Silva para bater para o gol e mandou por cima do travessão.

Ficha técnica (Criciúma 1 x 1 Paysandu)

Criciúma – Luiz; Diogo Mateus, Raphael Silva, Edson Borges e Diego Giaretta; Jonatan Lima (Jocinei), Barreto, Alisson e Douglas Moreira (Alex Maranhão); Silvinho e Lucão. Técnico: Luiz CArlos Winck

Paysandu – Emerson (Marcão Milanezi); Ayrton, Fernando Lombardi, Gualberto e Perí; Renato Augusto, Augusto Recife e Jhonnatan; Magno (Daniel Amorim), Welinton Junior (Fábio) e Bergson. Técnico: Marquinhos Santos

Gols: Bergson 6’/2ºT (Paysandu); Diego Giaretta 32’/2ºT (Criciúma)

Cartões amarelos: Diogo Mateus, Raphael Silva, Barreto e Silvinho (Criciúma); Emerson, Perí e Bergson (Paysandu)

Data: 11/07/2017

Hora: 19h15

Local: Heriberto Hülse (Criciúma/SC)

Árbitro: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral – SP (CBF)

Assistentes: Alberto Poletto Masseira – SP (CBF) e Gustavo Rodrigues de Oliveira – SP (CBF)

Público: 4.012

Renda: R$ 84.030,00

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro)   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: