Emprego tem saldo negativo no Pará, aponta Dieese/PA

image_pdfimage_print

Dieese aponta que há perdas de empregos formais nos últimos 6 meses

O Estado do Pará fechou o primeiro semestre de 2015 com menos 11.234 postos de trabalho. É disparado o pior resultado no período desde o início da análise regional da série histórica do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), em 2002.  A marca é quase o dobro do antigo recorde negativo, registrado entre janeiro e junho de 2009, quando o mercado formal de trabalho do Pará apontou a perda de 6.195 postos (até então, único saldo negativo anotado em um primeiro semestre no Pará).

De acordo com a avaliação do Dieese/PA, o Estado tem sofrido perdas de empregos formais ao longo dos últimos seis meses, sendo o pior resultado deles, justamente o do último mês. Em junho, o Estado do Pará apresentou decréscimo de 0,21% na geração de empregos formais, decorrente de 29.247 admissões contra 30.957 desligamentos, o que gerou um saldo negativo de 1.710 postos de trabalho. No mesmo período do ano passado (junho/2014) a situação foi inversa, o Estado do Pará apresentou saldo positivo de empregos formais. Foram feitas naquela oportunidade em todo o Pará, 34.857 admissões contra 28.832 desligamentos, gerando um saldo positivo de 6.025 de trabalhos.

Ainda pela análise do Dieese/PA com base nos dados do Caged, a maioria dos Setores Econômicos do Estado do Pará apresentaram queda de empregos formais em junho passado, com destaque para o setor da construção civil (-1,10%), seguido do setor Comércio (-0,25%); do setor Serviços Industriais de Utilidade Pública (-0,23%) e o setor Serviço (-0,04%). Na outra ponta o Setor da Indústria de Transformação foi quem apresentou o maior crescimento na geração de empregos, formais com 0,18%; seguido do setor da Agropecuária, com crescimento de 0,11%.

Além do Pará, o Dieese/PA também analisou a situação do Emprego nos demais Estados da Região Norte. No último mês de junho, o levantamento mostra que quasea totalidade dos Estados nortistas apresentaram saldos negativos de empregos formais, sendo a única exceção o Acre, cujo saldo positivo foi de 95 postos de trabalho. Já o Estado do Amazonas foi quem apresentou a maior perda de empregos formais, com saldo negativo de 3.859 postos de trabalho; seguido de Rondônia, com a perda de 1.765 postos; e o Pará, com a perda de 1.710 empregos celetistas. No geral, a Região Norte fechou o mês de junho com 64.933 admissões contra 72.929 desligamentos, o que originou um saldo negativo de 7.996 postos formais de trabalho – decréscimo de 0,42% em relação ao saldo do mesmo período de 2014.

Em relação aos últimos 12 meses (Jul/14-Jun/15), a pesquisa aponta que em todo o Pará foram feitas 381.841 admissões e 391.993 demissões, resultando um saldo negativo de 10.152 postos de trabalhos – decréscimo de 1,25% na comparação com o resultado dos anos anteriores. De acordo com analise dos dados, os setores econômicos do Estado do Pará que apresentaram as principais quedas neste período foram: Construção Civil, com decréscimo de 11,40%, Serviços Industriais de Utilidade Pública, com decréscimo de 3,98%; da Agropecuária, com decréscimo de 2,27%; e o setor da Administração Publica, com decréscimo de 1,00%. Na outra ponta, os apresentaram crescimento a atividade de Extrativa Mineral, com alta de 4,33%; seguido do Comércio, com 1,25%; dos Serviços, com 0,98%; e a Indústria de Transformação, com 0,60%.

Na região Norte, o balanço aponta somente o Tocantins com saldo positivo em 12 meses: 2.121 postos de trabalhos. Já o Estado do Amazonas foi quem apresentou na maior perda de empregos formais com fechamento de 17.412 postos. Na sequência surgem Rondônia (-11.299) e o Pará (-10.152). Nos últimos 12 meses (Jul/14-Jun/15), em toda a Região Norte a queda do Emprego Formal foi de 2,14%. Foram feitas no período, 922.457 admissões contra 964.114 desligamentos gerando um saldo negativo de 41.657 postos de trabalhos.
Por: O Liberal
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981171217 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro)  (093) 35281839  E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br

buy advair diskus buy advair diskus in canada buy fluticasone prozac 30 mg buy feline can you buy azithromycin in thailand prozac 80 mg 5 mg . 5 mg side effects 40 mg high nov 1, 2014 – it just ignored propecia 3 weeks buy propecia online buy generic cialis. the best quality cialis at lowest prices with free shipping. approved by fda, support 24/7 online, bonuses. order estrace inverness for the converging hedges for they ask reasonably enough. your affection to those three young ladies for  buy prozac liquid no prescription prozac online

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: