‘Estamos sem rumo agora’, diz presidente do PSB no Pará

image_pdfimage_print

Ademir Andrade lamenta a morte de Eduardo Campos. Partidiários comentam nas redes sociais

O presidente do PSB (Partido Socialista Brasileiro) no Pará, vereador Ademir Andrade, disse que a morte do presidenciável Eduardo Campos, vítima de um acidente aéreo em Santos, São Paulo, nesta quarta-feira (13), é uma ‘perda irreparável’ e que o partido ‘ficou sem rumo’. Pelas redes sociais, partidários do candidato à presidência também lamentaram a morte do político.

Ao ORM News, Ademir Andrade disse que Eduardo Campos era o candidato mais preparado para administrar o país. ‘O momento é de tristeza e orfandade imensa. Ele era o homem que poderia mudar esse país. Eu tinha muita vontade de ver isso. Fiquei um tempo longe da política e isso me fez trazer de volta a vontade de ajudar as pessoas. Não via outra pessoa para melhorar o Brasil. É um momento muito triste, estamos sem rumo agora’, lamentou.

O presidente do PSB no Pará disse que espera mais informações sobre o velório de Campos e que o partido deve preparar homenagens a ele. Andrade também destacou a liderança política de Eduardo Campos. ‘O Eduardo era um homem muito inteligente e preparado. Sempre tive uma boa relação com ele durante os seus mandatos. Tinha um diferencial muito grande. Ele governava pensando no povo e não pensando na vontade dos políticos e poderosos. Até quando eu discordava, ele achava uma maneira de me mostrar que seu ponto de vista era o melhor’, relembra.

Na página do PSB no Facebook, vários partidários e correligionários lamentaram a morte de Campos. ‘É realmente lamentável o ocorrido, não só pelo cenário político, mas também pelos amigos e principalmente a família…’, disse o internauta Thyago Pacheco. Já Luiz Fernando Oliveira disse que a morte do presidenciável é ‘uma grande perda para a política brasileira, uma liderança jovem e promissora para o país’. A assessoria política Glauciane Lobo Zaidan ressaltou na rede: ‘Tô muito triste! Sem palavras!’.
O senador Flexa Ribeiro, do PSDB, também lamentou a morte do presidenciável por meio de nota: ‘Estou muito abalado com a confirmação da morte de Eduardo Campos. Além de um político que estava elevando o nível dessa campanha presidencial, ele era um exemplar pai de família. Apesar de sermos de partidos diferentes, nós, do PSDB, reconhecemos o seu excelente trabalho nos seus dois mandatos como governador de Pernambuco. Seu trabalho também foi importante para o Brasil. Desde já, desejamos conforto aos seus familiares principalmente à esposa e aos cinco filhos. Descanse em paz!’, disse o texto.

Em sua página no Facebook, o prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho, também falou sobre a perda. ‘Ainda incrédulo, venho a público manifestar a minha profunda tristeza pela morte do político e amigo Eduardo Campos. O ex-governador de Pernambuco e candidato à Presidência da República, era um homem de grandes ideais e obstinado pelo crescimento do nosso país. O Brasil perde um grande patriota. Me uno em oração à família e aos incontáveis amigos e admiradores de Eduardo Campos’, finaliza.

O partido de Eduardo Campos, o PSB (Partido Socialista Brasileiro), se manifestou através de Roberto Amaral, vice-presidente do partido. Em nota, ele disse que o Brasil perdeu um jovem promissor. Veja a nota:

No dia em que são passados nove anos do falecimento de Miguel Arraes, o Partido Socialista Brasileiro cumpre o doloroso dever de comunicar o falecimento, nesta data, vítima de acidente aéreo, do seu presidente, ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, nosso candidato à Presidência da República.

Aos 49 anos recém completados, Eduardo Campos vivia o auge de sua brilhante carreira política: deputado estadual, secretário de Estado de Pernambuco, deputado federal, ministro de Estado, governador de Pernambuco reeleito por consagradora maioria, oferecia sua experiência e juventude ao serviço do País.

Candidato à Presidência da República, apresentou-se ao debate de nossas questões fundamentais, coerente com os princípios que sempre nortearem sua vida, e o primeiro deles era a busca por justiça social, razão de existência do Partido Socialista Brasileiro.

Perdemos Eduardo Campos quando mais o Brasil precisava de seu patriotismo, seu desprendimento, seu destemor e sua competência.

Não é só Pernambuco e sua gente que perdem seu líder; não é só o PSB que perde seu líder. É o Brasil que perde um jovem e promissor estadista.

Estamos todos de luto.

Brasília, 13 de agosto de 2014.

Roberto Amaral

Primeiro vice-presidente do Partido Socialista Brasileiro

Por: Redação ORM News

Publicado por Folha do Progresso fone para contato Cel. TIM: 93-81171217 / (093) 84046835 (Claro) e-mail para contato: folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br

 

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: