Feminicídio: mulher é morta durante consulta pediátrica da filha

image_pdfimage_print

Médico que atendia a criança e também presenciou o crime está em estado de choque (Foto:Reprodução)

Uma mulher que acompanhava sua filha de quatro anos em uma consulta pediátrica foi assassinada na tarde da última segunda-feira (14) em um hospital particular de Ceilândia, no Distrito Federal (DF). Identificada como Shirley Rúbia Gestrudes, de 39 anos, a vítima foi morta a facadas pelo ex-marido, Rafael Rodrigues Manuel, 35, que após cometer o crime fugiu do local e se matou com um tiro na casa dos pais. O feminicídio foi cometido na frente da filha do casal e do pediatra que fazia a consulta.

Segundo a assessoria do Hospital São Francisco, a mulher tinha uma consulta agendada para a filha e o ex-marido, de quem estava separada há três meses, resolveu acompanhá-las. Os três ficaram na sala de espera e, em seguida, foram chamados para entrar. Em determinado momento, ele disse que iria no carro e saiu do consultório. O homem já voltou do veículo armado com uma faca, que não estava visível. Ao entrar no consultório, ele desferiu diversos golpes contra a mulher, que ainda chegou a ser levada pela equipe médica para o centro cirúrgico, mas não resistiu aos ferimentos. No momento do feminicídio, ocorrido por volta das 13h40, o pediatra estava pesando a filha do casal.

A Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (DEAM II) está investigando o caso. O pediatra que presenciou a cena ainda será ouvido, já que, segundo a delegada responsável pelo inquérito, ele está em estado de choque e ainda não pode ser ouvido.

NOTA DO HOSPITAL

“Havia uma consulta de rotina, previamente agendada para a criança na especialidade de Pediatria. No horário agendado, compareceu à consulta, a criança, sendo devidamente acompanhada por seus pais. Permaneceram tranquilamente na sala de espera até o momento em que foram chamados para atendimento. A criança foi levada ao consultório acompanhada pelos pais. Durante a consulta, o genitor se retirou do interior do consultório, por alguns minutos. Posteriormente, retornou sem qualquer objeto visível em mãos e adentrou ao local, quando então, atacou a mulher. Após o ocorrido, o homem saiu correndo do consultório, adentrou em um veículo e evadiu-se do local. A mulher de imediato foi conduzida até o Centro Cirúrgico, onde recebeu todos os cuidados, porém, não resistiu e evoluiu para óbito. Em razão do ocorrido, a Polícia Militar do Distrito Federal foi acionada e, junto à Polícia Civil do Distrito Federal, iniciou processo de investigação dos fatos. A criança foi prontamente atendida pelo Departamento de Psicologia do hospital”.

Por:Tainá Cavalcante com informações do Correio Braziliense

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

 

 

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: