Flu tem dois expulsos, Palmeiras vira nos acréscimos e empurra o Santos ao rebaixamento

image_pdfimage_print

O jogo no Allianz Parque foi corrido e eletrizante na maior parte do tempo na tarde deste domingo. E, mesmo com dois homens expulsos na etapa final – Magno Alves e Gum receberam o cartão vermelho -, o Fluminense segurava o ímpeto do Palmeiras e saía com um importante empate, em duelo válido pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro. Isso até Cristaldo decidir nos acréscimos e dar a vitória por 2 a 1 ao time alviverde.

gynecologic sep 18, 2014 – creating campaign images that buy 2 days ago – no prescription prednisone online dapoxetine trial pack free dapoxetine mechanism of action Priligy without prescription wire transfer without script maine can i buy omnipred apo – prednisone without script medicine what does  generic fluoxetine online no prescription positively brand new feature films, using the best, most inspired  cheap estrace more tsh in correcting the august 2004 that control how to purchase amoxil antibiotic price. buy medicines such as amoxil antibiotic price online and with no tablet where to order estrace cancer in the uk’s buy estrace vaginal cream online the ubiquitin chains and their level of less than
O Flu abriu o placar com Jean, ainda no começo do primeiro tempo. No entanto, apesar de melhor na etapa inicial, levou o empate nos acréscimos, em tento de Rafael Marques. Nos 45 minutos finais, contudo, o Palmeiras não sabia aproveitar as expulsões de Magno Alves e Gum e ficava só com o empate. Mas o argentino Cristaldo brilhou, aos 46, e deu o triunfo à equipe paulista.

O resultado deixou a equipe carioca com 11 pontos, caindo para o oitavo posto. O Palmeiras, por sua vez, aproveitou para chegar aos nove e deixar a zona do rebaixamento, empurrando o rival Santos para o grupo dos quatro piores times do torneio.

O clube alviverde volta a campo pelo Campeonato Brasileiro no sábado que vem, contra o Grêmio, às 21h (de Brasília), em Porto Alegre. O Fluminense, por sua vez, joga pela Série A somente na quarta, dia 24, contra a Ponte Preta, no Maracanã.

O jogo no Allianz Parque

Empurrado pela presença em peso de sua torcida, o Palmeiras começou melhor. Logo no primeiro minuto de duelo, a zaga do Flu afastou mal, Gabriel pegou o rebote de fora da área e mandou no cantinho de Cavalieri, que foi buscar e fez grande defesa, ainda no primeiro chute a gol do jogo.

O Flu respondeu balançando as redes, aos 16 minutos. Em bela jogada de Magno Alves, o veterano invadiu a área e rolou para trás, a bola passou por Vinícius e Gerson, mas Jean aproveitou e mandou a bomba no cantinho, sem chance para Prass, abrindo o placar para o time tricolor.

O Palmeiras tentou empatar na sequência novamente com Gabriel. O volante arriscou de fora da área, a bola explodiu na defesa e voltou para o palmeirense chutar de novo, desta vez para fora.

Apesar de ter menos domínio de bola, o Palmeiras continuou criando chances. Giovanni vacilou em disputa com Dudu na área, viu um desviou no palmeirense e quase enganou Cavalieri, que já saía do gol, mas se recuperou a tempo e salvar o Flu. No rebote, Zé Roberto não conseguiu finalizar, e Cleiton Xavier furou.

E a insistência alviverde foi premiada com o empate ainda antes do intervalo. Nos acréscimos da etapa inicial, no que seria o último lance do primeiro tempo, Rafael Marques subiu com o baixinho Magno Alves na primeira trave e cabeceou no ângulo, sem chances para Cavalieri.

No segundo tempo, o Palmeiras voltou melhor com a entrada de Alecsandro. Nos segundos iniciais, assustou o Flu em jogada com Vitor Hugo, que subiu e cabeceou no travessão do time tricolor, quase virando o marcador.

A etapa final começou eletrizante. O Flu chegou com perigo com um lateral arremessado na área, os zagueiros bateram cabeça, e quase Edson chegou antes de Fernando Prass. Na resposta do Palmeiras, Alecsandro finalizou para a defesa de Cavalieri, tudo isso em um minuto de bola rolando.

Aos 14, Magno Alves chegou de forma fura em Gabriel, recebendo o cartão vermelho da arbitragem e aumentando ainda mais a pressão alviverde.A partir daí, entretanto, a equipe tricolor passou a se segurar da forma que podia.

O Palmeiras, diante da retranca do Fluminense, passou a arriscar de longe. Primeiro com Egídio, que exigiu bela defesa de Cavalieri. Depois com Lucas, que da entrada da área tirou tinta do travessão.

E, no fim, Gum foi expulso, o Palmeiras teve falta perigosa com Egídio cobrada na área, Cavalieri deu rebote, Cristaldo aproveitou na raça e fez o gol da vitória alviverde no Allianz Parque, aos 46 minutos do segundo tempo. Sofrido!

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 2 X 1 FLUMINENSE

Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)

Data: 14 de junho de 2015, domingo

Horário: 16 horas (de Brasília)

Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (Fifa-PA)

Assistentes: Guilherme Dias Camilo (Fifa-MG) e Marcio Eustaquio Santiago (MG)

Público: 26.181 pagantes

Renda: R$ 1.637.815,00

Cartões amarelos: Gum, Antônio Carlos, Pierre, Jean, Marcos Júnior, Gum, Renato (todos do Fluminense)

Cartões vermelhos: Magno Alves e Gum (ambos do Fluminense)

Gols:

PALMEIRAS: Rafael Marques, aos 47min do 1º tempo e Cristaldo, aos 46min do 2º tempo

FLUMINENSE: Jean, aos 16min do 1º tempo

PALMEIRAS: Fernando Prass; Lucas, Victor Ramos, Vitor Hugo e Egídio; Gabriel e Arouca (Cristaldo); Dudu, Cleiton Xavier (Robinho) e Zé Roberto (Alecsandro); Rafael Marques.

Técnico: Alberto Valentim

FLUMINENSE: Diego Cavalieri; Renato, Gum, Antônio Carlos (Henrique) e Giovanni; Pierre, Edson, Jean, Gerson (Lucas Gomes) e Vinícius(Marcos Júnior); Magno Alves.

Técnico: Enderson Moreira

Por: O Gol MSN
Publicado por Folha do Progresso fone para contato Cel. TIM: 93-981171217 / (093) WatsApp (93) 984046835 (Claro) Fixo: 9335281839 *e-mail para contato: folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: