Garimpeiros australianos encontram pepitas de ouro que equivalem a R$ 1,3 milhão

image_pdfimage_print

Descoberta de pepitas de ouro foi documentada por programa do Discovery Channel (Foto: Aussie Gold Hunters/Electric Pictures/Discovery Channel)

Garimpeiros do sul da Austrália encontraram duas pepitas de ouro enormes, avaliadas em 350 mil dólares australianos (cerca de 1,3 milhão), em campos históricos do país.

As duas pedras pesam, juntas, 3,5 quilos e foram encontradas no mesmo dia, perto de Tarnagulla, no estado de Vitória. A descoberta foi documentada pelo programa Aussie Gold Hunters, do Discovery Channel.

O garimpeiro Brent Shannon e o dele cunhado Ethan West encontraram as pepitas em questão de horas, com a ajuda do pai de West, Paul West.

As pedras podem render até 30% a mais do que o valor estimado em peso – ou seja, 455 mil dólares australianos (R$ 1,8 milhão) – se forem vendidas para um colecionador.

“Achei que tínhamos uma chance”, disse Shannon ao programa de bate-papo australiano Sunrise. “Estava em terreno virgem, o que significa que não foi tocado e não foi minerado.”

A dupla esperava há meses por uma licença que lhes permitisse procurar ouro na área.

West disse que estima ter coletado milhares de pequenas peças de ouro em quatro anos. “Estas são definitivamente uma das descobertas mais significativas”, disse ele. “Achar duas grandes peças em um dia é incrível.”

A equipe – que se autodenomina a Tripulação Poseidon – disse ao Sunrise que usa uma escavadeira para retirar sujeira, antes de usar um detector de metais para ver se há ouro na região.

pepita
Pepitas tiveram valor estimado em 350 mil dólares australianos, equivalentes a R$ 1,3 milhão
Foto: Aussie Gold Hunters/Electric Pictures/Discovery Channel

Em janeiro de 2013, um explorador amador achou uma pepita de ouro pesando 5,5 kg enterrada 60 centímetros no solo nos arredores de Ballarat, a cerca de uma hora de carro ao sul de Tarnagulla.

Na ocasião, especialistas avaliaram a pedra em cerca de 300 mil dólares australianos (R$ 1,1 milhão).

Pepitas de ouro têm sido encontradas constantemente na região, desde 1851, mas a tecnologia se tornou uma ajuda essencial para os garimpeiros modernos, disse Cordell Kent, proprietário da The Mining Exchange Gold Shop.

“Antigamente, os mineiros só podiam ver ou sentir ouro, mas agora, com os detectores, eles podem ouvi-lo”, disse Kent.

Por:Jack Guy, da CNN

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

 

 

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: