Governo do Pará vai investir até R$ 1 milhão em projeto de exportação em Barcarena

image_pdfimage_print

Os recursos permitirão a manutenção do cronograma das obras, que devem começar em 2021 (Foto:Reprodução/Tarso Sarraf)

Até o final deste ano serão investidos até R$ 1 milhão na Zona de Processamento de Exportações (ZPE) de Barcarena, projeto do governo estadual para impulsionar as exportações e acelerar o desenvolvimento econômico do Pará.

Esse valor foi garantido na última terça-feira (28), em reunião entre o presidente da Companhia de Desenvolvimento Econômico do Pará (Codec), Lutfala Bitar; diretor de relações institucionais do órgão, Pádua Rodrigues; e a titular da secretaria estadual de Planejamento e Administração (Seplad), Hanna Ghassan.

As atividades no local são comandadas pela Codec e, além de permitir o cumprimento das etapas de licenciamento ambiental e alfandegamento da zona até o final deste ano, os recursos também permitirão a manutenção do cronograma das obras, que devem começar em 2021. O investimento total será de R$ 57 milhões para a implantação completa da ZPE Barcarena. Lá, haverá capacidade de comportar até 35 plantas industriais voltadas para a industrialização e exportação de diversos produtos, a partir do porto de Vila do Conde, o mais movimentado da região Norte. Isso resultará na geração de pelo menos nove mil empregos, diretos e indiretos.

Para o presidente da Codec, Lutfala Bitar, este é um dos projetos mais importantes executados pelo órgão atualmente. “A ZPE de Barcarena será a primeira a entrar em operação na região Norte e a segunda do Brasil, por isso estamos concentrando esforços e avançando em etapas, porque acreditamos que esta iniciativa vai contribuir de maneira definitiva para o processo de industrialização do Pará, tornando nosso Estado ainda mais competitivo para investimentos em escala mundial e trazendo desenvolvimento econômico e social para Barcarena e toda a região”.

Entre as vantagens da ZPE, está a oferta de infraestrutura e logística apropriadas para a realização das atividades de empresas, além de permitir o acesso a isenções fiscais federais e estaduais, como na Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins), Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), Programa de Integração Social e o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PIS/Pasep), Imposto de Importação (II), Adicional de Frete para Renovação da Marinha Mercante (AFRMM), e Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS).

De acordo com o governo do Estado, a criação de uma ZPE também facilita os processos de licenciamentos e autorizações junto a órgãos federais para exportação e importação, inclusive os de ordem sanitária, de segurança e meio ambiente, para os empreendimentos instalados.

Por:Redação Integrada, com informações da Agência Pará

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

 

 

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: