Hospital Metropolitano capacita residentes e colabora para o fortalecimento da saúde pública do país

image_pdfimage_print
Desde 2012, cerca de mil residentes já passaram pelo HMUE, atuando em diferentes especialidades da área da saúde

Na noite desta quarta-feira (04), o Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), gerenciado pela Pró-Saúde em Ananindeua (PA), participou da I Cerimônia Integrada de Conclusão dos Programas de Residência em Saúde do Estado do Pará, realizada no Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, em Belém. Na ocasião, sete profissionais do HMUE obtiveram grau de especialistas e foram homenageados pela conclusão da residência.

O evento contou com a participação de autoridades como o Governador do Estado do Pará, Helder Barbalho, e o Secretário Estadual de Saúde, Alberto Beltrame, assim como, preceptores e reitores. Durante a cerimônia, todos saudaram os diretores hospitalares das unidades participantes e parabenizaram os residentes, inclusive do HMUE e do Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), unidade localizada em Santarém que acompanhou a transmissão ao vivo da cerimônia realizada na capital.DSC_0880

O HRBA, também gerenciado pela Pró-Saúde, é reconhecido como um dos dez melhores hospitais públicos do Brasil. A unidade presta serviço referenciado, atendendo a demanda originária da Central de Regulação do Estado, sendo referência no Norte do Brasil quando o assunto é tratamento de câncer. Também é um importante polo de ensino e pesquisa, sendo credenciado pelos Ministérios da Saúde e da Educação, formando, desde 2012, 65 residentes médicos e 79 multiprofissionais.

Hospitais de todo o estado, que atuam como cenários de prática para residentes, e universidades que compõem a rede de ensino aprendizagem de áreas da saúde, pública e privada do Pará, também foram homenageados durante a cerimônia.

“Os residentes médicos e multiprofissionais representam a mão de obra qualificada que atenderá os pacientes após sua formação nos serviços de saúde. Por isso, é essencial que estes profissionais sejam valorizados e reconhecidos pelo esforço e compromisso desempenhado ao longo deste período de aprendizado. Congratulo-me com os residentes pela meta alcançada e parabenizo a Secretaria de Saúde por abrir este espaço de comemoração e agradecimento aos formandos”, declarou Itamar Monteiro, diretor Hospitalar do HMUE.

A enfermeira Flávia Daniele Medeiros, formada no Piauí, estado da região nordeste do Brasil, é uma das concluintes da Residência Multiprofissional do HMUE. A profissional veio para o Pará fazer a residência de Urgência e Emergência em Trauma e escolheu o Hospital Metropolitano, por ser referência no atendimento de média e alta complexidades, mas também, por ter um programa de residência próprio multiprofissional com essa especialização.

“Escolhi enfermagem por ser da área da saúde, e sempre foi um desejo meu cuidar de pessoas. E o Metropolitano foi minha escolha pela referência. Nos dois anos de residência, eu desenvolvi pesquisas com pacientes, que foram a base para meu trabalho de conclusão da residência. Eu pude crescer muito como profissional, mas também como pessoa. A experiência foi enriquecedora e me trouxe conhecimentos teóricos e práticos que vou levar para o resto da vida”, afirmou Flávia.

Em 2019, cerca de 150 residentes médicos das áreas de Ortopedia, Traumatologia e Cirurgia Geral e do Trauma e 24 residentes multiprofissionais das áreas de Fisioterapia, Enfermagem, Terapia Ocupacional, Fonoaudiologia e Psicologia atuaram na unidade.

Anualmente, em torno de 10 vagas são abertas no HMUE para receber profissionais que desejam se especializar na área de urgência e emergência, com perfil voltado para traumas e queimados, já que a unidade é referência nestas áreas e no atendimento humanizado, marca da gestão da Pró-Saúde, para mais de 60 municípios do Pará.

Programas de Residências Médica e Multiprofissional do HMUE

Desde janeiro de 2012, o Hospital Metropolitano, unidade do Governo do Pará que presta atendimento 100% gratuito, organiza suas atividades de ensino e pesquisa, servindo de campo de estágio curricular obrigatório para acadêmicos e residentes das universidades públicas e privadas conveniadas, assim como hospitais de ensino. No total, em torno de mil residentes já passaram pelo HMUE, atuando em diferentes especialidades da área da saúde.

Com a implantação das residências, ao longo de sete anos, 53 profissionais concluíram o estágio exclusivamente no HMUE, por meio de cinco programas. O HMUE possui seu próprio programa de residência médica, abrindo vagas para as especialidades em Cirurgia Geral, Ortopedia e Traumatologia, Medicina de Urgência e Cirurgia do Trauma e um programa de residência multiprofissional em Urgência e Emergência em Trauma.

Formada na primeira turma de Residência Multiprofissional do HMUE em 2014, a Terapeuta Ocupacional, Ivana Castro, foi uma das colaboradoras que decidiu continuar sua trajetória profissional no Metropolitano.

“Eu lembro que a residência veio com o objetivo de somar no atendimento ao paciente. Pudemos explorar o potencial prático junto ao teórico, porque o hospital é um diferencial na região por ser grande e ter um perfil voltado para o processo de atendimento de emergência, mas também reabilitação como uma continuidade do tratamento do trauma. É uma experiência desafiadora, evoluímos muito, e fui incentivada desde o começo, quando escolhi fazer residência no HMUE”, afirmou Ivana.

De acordo o coordenador do Departamento de Ensino e Pesquisa do Hospital Metropolitano, Leonardo Ramos, as residências ampliam o nível de atuação dos profissionais, mas também permitem aprimorar os processos assistenciais internos. O incentivo à pesquisa científica auxilia na implantação de protocolos clínicos, construção de ferramentas de gestão e na melhoria do atendimento.

“As residências oferecem a possibilidade de um amplo campo de estudo e trabalho na área da saúde. Recebemos esses residentes e preparamos esse profissional por meio de experiências práticas de média e alta complexidades. Também os incentivamos a desenvolverem pesquisas científicas que aprimoram diferentes áreas de saúde”, ressaltou Leonardo. “A troca de experiências permite formar um profissional especializado e capacitado para atender pacientes em toda a rede de saúde do Pará e até mesmo do Norte, da Amazônia e demais regiões do país. Sem dúvidas, saem daqui profissionais completos”, finaliza o coordenador.

**Sobre a Pró-Saúde**

A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 24 cidades de 12 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.

A criação da Pró-Saúde fez parte de um movimento que estava à frente de seu tempo: a profissionalização da ação beneficente na saúde, um passo necessário para a melhoria da qualidade do atendimento aos pacientes que não podiam pagar pelo serviço. O padre Niversindo Antônio Cherubin, defensor da gestão profissional da saúde e também pioneiro na criação de cursos de Administração Hospitalar no País, foi o primeiro presidente da instituição.

Fonte:Ascom HMUE /Adrielle Lopes de Sousa com Fotos

DSC_0926
Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

 

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: