Ibama combate pesca ilegal na Terra Indígena Baú

image_pdfimage_print

Ibama combate pesca ilegal na Terra Indígena Baú, em Altamira (PA)   –

 Operação do Ibama e da Polícia Militar Ambiental do Pará resultou na detenção de 17 pescadores ilegais e na apreensão de cerca de 700 quilos de pescado na Terra Indígena (TI) Baú, em Altamira (PA). Os peixes seriam transportados e vendidos na região metropolitana de Belo Horizonte (MG).

ÔNIBUS USADO POR PESCADORES (Foto Jailson Rosa-Jornal Folha do Progresso)
ÔNIBUS USADO POR PESCADORES (Foto Jailson Rosa-Jornal Folha do Progresso)

O grupo estava acampado em barracas às margens do rio Pimenta e foi autuado em R$25 mil, além de ter os apetrechos de pesca, como redes e tarrafas, inutilizados. Os 17 pescadores estão sujeitos às penalidades previstas na Lei de Crimes Ambientais e responderão a processos administrativos. Toda a carga apreendida será doada.

Leia Também:NOVO PROGRESSO: Pescadores pegam “licença” de líder indígena para pescar e são abordados por agentes do IBAMA.

Com 1,54 milhão de hectares, a TI Baú foi demarcada em 2008 e é ocupada por índios da etnia Kayapó, que colaboram com o monitoramento da área denunciando atividades ilegais, predatórias e potencialmente poluidoras.

A ação faz parte da operação Onda Verde, que atua na prevenção e no combate ao desmatamento e às infrações ambientais na Amazônia, como a pesca predatória. Os estoques pesqueiros são fonte de alimento para populações indígenas e comunidades locais.

Por Jornal Folha do Progresso com Assessoria de Comunicação do Ibama
“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro)   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: