IBAMA fechará as portas definitivamente em dezembro

image_pdfimage_print

Presidência do Ibama em Brasília já decretou fechamento da Gerência do órgão em Santarém

Três meses depois da Polícia Federal realizar uma operação dentro da sede da gerência do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), para cumprir vários mandados de busca e apreensão, o órgão já tem data marcada para fechar as portas em Santarém.

O esquema engendrado pelo Ibama/Brasília, conseguiu seu objetivo: em dezembro de 2014 o Ibama/Santarém fechará as portas definitivamente.

O Jornal “O Impacto” vem acompanhando a situação do IBAMA/GERÊNCIA DE SANTARÉM-Pa, desde a deflagração da Operação da Polícia Federal em conjunto, com servidores do IBAMA/BRASÍLIA, ocasião em que no dia 26/04/2014, quando foram cumpridos vários, mandados de busca e apreensão no Órgão e ainda como efetivou-se a intervenção determinada pelo Presidente do IBAMA, ficando nessa condição até 26/06/2014.

Os resultados da operação mostram-se catastróficos e sem efetividade, pois nada do que foi delatado pelo IBAMA/BRASÍLIA, mostrou-se verdadeiro, assim o que foi informado pela Divisão de Proteção Ambiental – DIPRO/IBAMA/DF, sob o comando do senhor Luciano Evaristo, à Polícia Federal e ao Juiz Federal da Subseção de Santarém, como atos ilícitos praticados por servidores da Gerência de Santarém, foi constatado como inverossímil após o cumprimento dos mandados judiciais.

Na época, favorecimento a empresas madeireiras, fraudes, corrupção e desaparecimento de processos foram investigados pela Polícia Federal.

Nossa reportagem revelou, ainda, que o IBAMA/BRASÍLIA criou o factóide em tela (ocorrências de autuação de laranjas e ainda retardamento de apuração em processos administrativos ambientais, praticados por servidores de Santarém), sendo que no decorrer das investigações tais suposições demonstraram-se meras ilações, apenas com fito de macular a imagem da gerência local e assim justificar o seu fechamento, pena que para isso usaram duas instituições sérias: a Polícia Federal e o Juízo da 2ª Vara Federal de Santarém, para concretizar seu infame plano.

Segundo uma fonte, as investigações mostraram que as alegações de ocorrências de ilícitos na Gerência de Santarém, acima mencionados, mostraram-se ilações e factóides (falsos fatos). As investigações revelaram, ainda, que a motivação era macular a imagem da gerência local, para fechá-la, sendo que após a intervenção e sem atendimento ao público por 60 dias, a Presidência do IBAMA fechou a Unidade Gestora da Gerência Executiva de Santarém-Pa.

Hoje, a Gerência de Santarém não gere mais recursos de qualquer natureza. Por exemplo, para comprar água, copos descartáveis, papel higiênico e tudo mais depende da Superintendência de Belém.

Nossa reportagem revelou que após o factóide criado pelo IBAMA/BRASÍLIA, depois da intervenção do Ibama de Santarém, após o fechamento da Unidade Gestora, agora o último capítulo da novela (FECHAMENTO DA GERÊNCIA EXECUTIVA II DO IBAMA EM SANTARÉM-PARÁ, ESTÁ “DECRETADO” PARA DEZEMBRO DE 2014, ONDE AS PORTAS DE FATO E NÃO FACTOÍDE SERÃO FECHADAS DEFINITIVAMENTE).

Informações dão conta de que nem sequer como escritório o órgão terá representação em Santarém. Todos os serviços de atendimentos só serão realizados na Superintendência em Belém. A pergunta que não quer calar: Quem pagará a conta por este ato insano e irresponsável? Respondemos: O MEIO AMBIENTE, pois Santarém e região representam a última fronteira agrícola. A atual geração e as futuras sofrerão pelos danos ambientais que ocorrerão em maior escala.

O jornalismo sério e verdadeiro do Jornal “O Impacto”denunciou o que tem ocorrido e agora clama em nome do meio ambiente equilibrado que o Ministério Público Federal (MPF), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e demais entidades, que movam Ações Civis Públicas, para que obriguem a União ao invés de fechar as portas do IBAMA/SANTARÉM em dezembro, na verdade fortaleça a presença da autarquia ambiental.

Para um grupo de profissionais ligados ao meio ambiente, o Presidente do IBAMA e o Ministério do Meio Ambiente parecem que estão brincando de proteger a natureza, com este ato insano, que é fechar o IBAMA/SANTARÉM, revelando que são irresponsáveis e não agentes públicos dotados da obrigação de preservar o meio ambiente nos termos do art. 225 da Constituição Federal.

Lembremos que o único órgão ambiental que agiu com isenção e autuou os crimes e infrações ambientais (DESMATE DE 186 HECTARES, FUNCIONAR SEM LICENÇA VÁLIDA) em um loteamento urbano à vista de todos, praticados pela SISA/SALVAÇÃO/BURITI, foi o IBAMA/SANTARÉM.

A reportagem de “O Impacto” vai continuar acompanhando se as instituições dotadas do poder/dever de proteger a sociedade e o meio ambiente moverão as ações competentes ou se a letargia atingirá também a eles, sendo que se isso acontecer realmente todos brincam de proteger o meio ambiente e o seu amor pela natureza é só no discurso e em palestras.

Nota do Ibama: Em nota encaminhada à nossa redação, a Assessoria de Comunicação do Ibama faz o seguinte esclarecimento: “A despeito de notícias acerca do fechamento da Gerência Executiva do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) em Santarém, a superintendência da autarquia no Pará informa que a gerência do órgão no município não será fechada em hipótese alguma. Qualquer informação acerca do andamento do processo de intervenção não passa de mera especulação, uma vez que o mesmo corre em segredo de justiça. Ressalta, ainda, que a melhor maneira de gerenciar seus contratos – seja por Belém, seja por Santarém – é definida pelo próprio instituto”.

Fonte: RG 15/O Impacto

Publicado por Folha do Progresso fone para contato  Cel. TIM: 93-81171217 e-mail para contato:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: