IML identifica corpos de mais três vítimas de naufrágio no Pará

image_pdfimage_print

Familiares das vítimas do naufrágio ocorrido no arquipélago do Marajó na última quarta-feira (7) foram ao Instituto Médico Legal (IML) de Belém, onde fizeram a identificação dos três corpos localizados pelo Corpo de Bombeiros na manhã deste sábado (10). Outras sete pessoas continuam desaparecidas.

Segundo o IML, as vítimas foram identificadas como sendo Maria de Nazaré Morais de Oliveira, Socorro Pereira de Alcântara e Pedro Serrão Santa Rosa. Os corpos deverão ser liberados para as famílias realizarem os procedimentos fúnebres, no município de Ponta de Pedras, na ilha do Marajó, apenas na manhã do próximo domingo (11).

De acordo com a Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) do Pará, a  embarcação seguia de Belém para o município de Ponta de Pedras, no arquipélago do Marajó, e naufragou por volta de 16h da última quarta-feira (7), durante a travessia da baía do Marajó, entre as cidades de Barcarena e Ponta de Pedras, devido à forte maresia. O comandante da lancha envolvida no acidente declarou que a embarcação levava cerca de 50 passageiros, sem atingir a lotação máxima de 93 pessoas. A Segup orienta as pessoas que estejam com familiares desaparecidos a ligarem para o telefone da Defesa Civil no número 98899-6323.

O Corpo de Bombeiros afirma que resgatou 41 passageiros com vida: 23 deles foram levados para Barcarena, no nordeste do Pará, três para Ponta de Pedras, no arquipélago do Marajó, e outros 12 desembarcaram, por volta das 20h da última quarta (7), no porto da Feira do Açaí, em Belém. Equipes com 50 homens da Marinha e do Corpo de Bombeiros dão continuidade às buscas por outras sete pessoas que continuam desaparecidas.

“As buscas estao sendo feitas initerruptamente desde o dia do acidente, são 24 horas por dia. No período diurno nós fazemos essas buscas de forma visual com a tripulação toda. Nós temos também um equipamento que indica a profundidade do local, que indica na carta naútica pra ver se tem alguma coisa ali. E no período noturno nós usamos óculos de visão noturna para identificar possíveis pessoas que estejam ali na água”, esclareceu o oficial de operações da Marinha Ricardo Jaques.

Com a identificação dos corpos das vítimas, sobe para quatro o número de mortos no naufrágio. O primeiro corpo identificado foi do passageiro Joaquim Boulhosa, de 53 anos, que foi velado e sepultado no cemitério de Ponta de Pedras na última sexta-feira (9).

Por G1PA
“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro)   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: