Jovem que matou sargento da PM a facadas aguardará júri popular em liberdade, em Santarém

image_pdfimage_print

Diego Oliveira confessou que matou o sargento Edmilson Cardoso — Foto: Kamila Andrade/G1

Além da revogação da prisão preventiva, Justiça desclassificou crime para homicídio simples. Crime aconteceu em dezembro de 2019, no bairro Santarenzinho.

Durante audiência de instrução e julgamento nesta segunda-feira (9) no Fórum da Comarca de Santarém, no oeste do Pará, a Justiça decidiu revogar a prisão preventiva de Diego Oliveira, jovem que confessou ter matado a facadas o sargento da Polícia Militar Edmilson Cardoso de Oliveira, 49 anos. O crime aconteceu em dezembro de 2019, no bairro Santarezinho.

Além de revogar a prisão por não haver mais elementos que justificassem o cárcere e não aplicar medidas cautelares, o juiz Gabriel Veloso, titular da 3ª Vara Criminal, desclassificou o crime para homicídio simples.

Conforme o juiz, a qualificadora foi o meio que dificultou a defesa da vítima. No entanto, Diego também foi ferido, o que demonstra que apesar do sargento da PM ter morrido houve luta corporal entre os dois.

“Havendo sim, ao meu ver, possibilidade dele, que era um policial militar, treinado e reconhecido pelas testemunhas como mais forte que o acusado, de se defender, desta feita, para mim não existe forma de manter essa qualificadora, assim, desclassifico a acusação simplesmente para homicídio simples”, disse o juiz na decisão.

Ainda na decisão, o juiz acatou em parte a denúncia apresentada pelo Ministério Público e decidiu pela pronúncia de Diego Oliveira, que agora será levado a Júri Popular.

O advogado Igor Dolzanis, que faz a defesa de Diego, informou que já ingressou com recurso para que o cliente não vá a Júri Popular.

O crime

Diego Oliveira foi preso no dia 12 de dezembro de 2019, em uma comunidade no km 101 da BR-163, em Belterra. Na ocasião, o jovem contou à polícia que teria matado a golpes de faca o sargento da PM Edimilson Cardoso de Oliveira.

O corpo do sargento foi encontrado na sua residência, na Rua Tomé de Souza, bairro Santarenzinho, depois que vizinhos notaram o portão aberto, chamaram pelo policial e ninguém apareceu para abrir a porta. A polícia foi acionada pelos vizinhos, e quando chegou ao local encontrou o corpo do sargento na sala.

No quarto do sargento, segundo a polícia, havia muitas marcas de sangue, os móveis estavam revirados, indicando que ali tinha ocorrido luta corporal.

Da residência do sargento, a motocicleta de sua propriedade foi levada. O veículo foi encontrado com Diego.

Por G1 Santarém — Pará

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

 

 

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: