Marapanim: três prefeitas em menos de 24 horas

image_pdfimage_print

A cidade de Marapanim, no nordeste paraense, vive um clima de tensão e dúvidas desde quinta-feira (19).
Em menos de 24 horas, três pessoas assumiram o cargo de prefeito no município. Além disso, os funcionários do poder público municipal estão com o salário atrasado e ameaçam fazer manifestações.
A prefeita eleita em 2012, Edilene Moraes foi afastada e deu lugar para Edna Teixeira, vice-prefeita de Marapanim.
Ela assumiria como prefeita interina, mas foi impedida de assumir o cargo pela Câmara de Vereadores.
Então, a presidente do legislativo de Marapanim, Inês Rosa assumiu o cargo do poder executivo após o afastamento de Edilene e Edna, envolvidas em denúncias de irregularidades.
Segundo um morador da cidade, que prefere não ser identificado, os funcionários aguardam o pagamento e nesta sexta-feira (20) reuniram em três locais diferentes para discutir a possibilidade de realizar um protesto na cidade.
O problema aconteceu quando a prefeita interina disse que pagaria todos os funcionários, mas foi vetada pela presidente da Câmara, que mandou suspender o pagamento.
“A população está revoltada e está querendo quebrar a câmara municipal onde ela (Inês Rosa) está. Só vão deixar empossá-la depois que o pagamento dos funcionários for liberado”, disse o morador. “Eles (os funcionários) se reuniram na sede da prefeitura, depois em uma agência bancária e ainda no prédio da Câmara de Vereadores. A situação está crítica e eles ameaçam até depredar o patrimônio público.”

(DOL)

Publicado por Folha do Progresso fone para contato Cel. TIM: 93-981151332 / (093) WhatsApp (93) 984046835 (Claro) Fixo: 9335281839 *e-mail para contato: folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: