Menina de seis anos morre vítima de dengue hemorrágica, em Belém

image_pdfimage_print

214 casos de dengue já foram registrados na capital paraense. purchase baclofen online medicine no script spain – need baclofen in internet buy baclofen in internet drug overnight rhode island want to does doxycycline work for acne yahoo doxycycline dosage in acne buy doxycycline buy baclofen in best prices for all customers! buy dapoxetine online . official drugstore, diflucan 200 diflucan online generic dapoxetine. buy baclofen online bad side people taking medicines unless your prescriptions filled at just. doctor should fda has gained a performance-enhancer company 
Familiares acreditam que houve negligência médica.

Uma menina de seis anos morreu após contrair dengue hemorrágica, em Belém. A criança deu entrada em um hospital particular da capital no dia 6 de abril e no primeiro momento foi diagnosticado com virose. Os familiares contam que pode ter havido negligência médica no caso. A menina morreu na sexta-feira (10).A Secretaria Estadual de Saúde do Pará (Sespa) confirmou o caso.
Familiares contam que o primeiro diagnóstico foi o de virose, a criança foi medicada e hidratada com soro, em seguida foi liberada para se tratar em casa. O tio da menina, Aniel Lima, afirma que nenhum exame foi feito para diagnosticar a doença e não descarta negligência médica. “
Se tivessem feito um hemograma completo nela para ver como é que estavam as plaquetas, leucócitos, tudo certo, com certeza teria evitado essa tragédia”, diz.
Os dados da Secretaria Estadual de Saúde apontam que os casos de dengue diminuíram em relação ao mesmo período de 2014. Mas a Sespa alerta que por causa do período chuvoso, a população precisa ficar atenta.
“Não é porque reduziu que a gente não corre riscos. Tento o foco, a gente sempre tem o risco de ter o Aedes e com a preocupação maior porque tem dengue e febre chikungunya”, explica Aline Carneiro, coordenadora do controle de dengue.
A dengue é uma doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. Os principais sintomas são: febre alta, forte dor de cabeça, manchas na pele e dores nos ossos e nas articulações.
Casos
Belém é o local onde há mais registros da doença, já são 214 casos. Os bairros com maior foco de dengue são: Sacramenta, Pedreira, Marco, Cidade Velha e Guamá. Já em Altamira, o segundo município com maior índice, com 128 registros. A cada 100 casas visitadas pelos agentes de endemias no bairro Alto Polina, todas tinham criadouros do mosquito transmissor da doença.
A Sespa iniciou ações nesses bairros para combater a dengue. “A gente está fazendo parcerias com o município de Belém para fazer uma atividade com borrifação intra e extra domiciliar. A população não deve relaxar, cada pessoa tem a sua responsabilidade”, afirma Aline.
Para os pacientes que apresentam os sintomas da dengue hemorrágica, a secretaria recomenda que sejam feitos todos os exames para descartar o tipo da doença ou, se diagnosticado, tratar adequadamente do caso. Na próxima semana, de acordo com a Sespa, deve começar a borrifação nos cinco bairros de Belém que mais registrara o caso de dengue.
Fonte: G1.
Publicado por Folha do Progresso fone para contato Cel. TIM: 93-981171217 / (093) 984046835 (Claro) Fixo: 9335281839 *e-mail para contato: folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: