Mulher que abriu barriga de grávida para roubar bebê será executada

image_pdfimage_print

Lisa Montgomery será executada em 8 de dezembro |Foto: Reprodução/ Arquivo Pessoal

Pela primeira vez em quase 70 anos, os Estados Unidos executarão uma mulher condenada no sistema penal federal. O Departamento de Justiça anunciou neste sábado (17), a condenada “Lisa Montgomery, que estrangulou uma mulher grávida no Missouri em 2004 antes de cortar sua barriga, remover e roubar o bebê, receberá uma injeção letal em 8 de dezembro”, disse o comunicado.

A última mulher a ser executada pelo governo americano foi Bonnie Heady, morta em uma câmara de gás no Missouri, em 1953, de acordo com o Centro de Informações sobre Pena de Morte.

A execução do criminoso Brandon Bernard, que com seus cúmplices assassinou dois jovens líderes religiosos em 1999, também está marcada para dezembro.

O procurador-geral dos Estados Unidos, William Barr, disse que os crimes pelos quais essas pessoas foram condenadas à pena de morte foram “assassinatos especialmente hediondos”.

Relembre o crime

Em dezembro de 2004, Montgomery dirigiu do Estado do Kansas até a casa de Bobbie Jo Stinnett, no Missouri, supostamente para comprar um cachorro.

“Uma vez dentro da residência, Montgomery atacou e estrangulou Stinnett, que estava grávida de oito meses, até que a vítima perdeu a consciência”, de acordo com um comunicado de imprensa do Departamento de Justiça.

“Usando uma faca de cozinha, Montgomery cortou o abdômen de Stinnett, trazendo-a de volta à consciência. Uma luta se seguiu e Montgomery estrangulou Stinnett até a morte”, acrescenta.

Montgomery então removeu o bebê do corpo de Stinnett e o sequestrou. O corpo de Stinett foi encontrado uma hora após o crime. Montgomery foi presa em sua casa no dia seguinte graças aos avanços da computação forense, que permitiram sua identificação através da análise de conversas no computador de Stinett. O bebê, de 1 dia de idade, foi entregue aos cuidados do pai.

Já em 2007, um júri a considerou culpada de sequestro e assassinato e recomendou por unanimidade a pena de morte. A defesa alegou que ela tinha distúrbios mentais devido aos espancamentos que recebia na infância e que não deveria ser condenada a morte.

maca

Lisa Montgomery será executada em 8 de dezembro | Foto:Reprodução/ Arquivo Pessoal

Com informações BBC

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: