Operação investiga esquema que teria beneficiado posto de gasolina com fraudes em licitações de R$12 mi, no PA

image_pdfimage_print

(Foto Divulgação:MPPA) – Caso ocorreu em Tucuruí, entre 2018 e 2019. Armas forma apreendidas.

Nesta quinta-feira (5) o Ministério Público do Estado do Pará deflagrou operação “Inflamável”, em Tucuruí, no sudeste do Estado, que apura supostas fraudes envolvendo o posto de gasolina Auto Posto Tucuruí, e servidores públicos municipais. O posto de gasolina investigado ganhou três licitações em 2018 e 2019, avaliadas em mais de R$ 12 milhões, para o fornecimento de combustível ao município.

Os processos de licitação teriam sido fraudados afim de beneficiar o esquema. Os envolvidos estão sendo investigados por de associação criminosa; crimes contra o sistema tributário/financeiro; peculato e outros crimes praticados contra a Administração Pública e previstos na lei de licitações, e crime de lavagem de capitais.

Agentes do Grupo de Atuação Especial de Inteligência e Segurança Institucional (GSI), juntamente com o Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (Gaeco), em atividade de apoio aos Promotores de Justiça de Tucuruí e de Breu Branco cumpriram medidas cautelares de busca e apreensão deferidas pelo Juízo de Direito da Vara Criminal de Tucuruí, na sede do Auto Posto Tucuruí, em escritório de contabilidade e nas residências incluindo propriedade rural de alguns suspeitos.

Também foi deferido pelo juízo, a suspensão dos contratos firmados entre o Auto Posto Tucuruí e a Prefeitura Municipal, para o fornecimento de combustíveis à Prefeitura pelo prazo de 60 dias, isso porque restou destacado pela decisão que existem “fortes indícios de cometimento dos crimes em apuração”.

Foram apreendidos, além de diversos documentos relacionados às licitações investigadas, aparelhos de telefones celulares e mídias inclusive HD contendo imagens de sistema de gravação, e ainda, três carabinas, uma espingarda, uma pistola, e diversas munições de grosso calibre. As armas e munições foram encaminhadas à Delegacia de Polícia de Tucuruí para apresentação e lavratura dos procedimentos cabíveis.

Por:O liberal

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

 

 

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: