Pará recebe 265 profissionais do Mais Médicos a partir desta quinta-feira

image_pdfimage_print

Nas áreas que dependem exclusivamente do programa, ainda há desconfiança sobre a permanência dos novos profissionais (Foto:Karina Zambrana /ASCOM/MS)

242 médicos são esperados em 75 municípios. Os demais serão locados em quatro Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEIs).

Os novos profissionais do programa federal Mais Médicos começam a trabalhar, a partir desta quinta-feira (28), em todo o Brasil. Serão 265 médicos do programa no estado. O total de todo o Brasil é de 8.517 profissionais e 1.385 estão fazendo o módulo de acolhimento. Todas as vagas no edital de convocação foram preenchidas por brasileiros.

Dos 265 médicos destinados ao Pará, 242 estarão espalhados em 75 municípios, com alguns dos maiores contingentes no arquipélago do Marajó. Os demais 23 médicos estarão em quatro Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEIs). Ao todo, 79 localidades receberão médicos do programa federal.

Justamente os DSEIs eram uma das principais preocupações, por conta da dificuldade em encontrar médicos dispostos a atender os povos indígenas. De todo o Pará, o DSEI Tapajós será o que terá mais profissionais do Mais Médicos: 11 pessoas. Nos DSEIs Altamira e Guamá-Tocantins haverá cinco médicos em cada. O DSEI Kayapó do Pará terá dois profissionais.

O Ministério da Saúde informou que, por enquanto, não há como mensurar desistências do programa. Só a partir da alocação dos profissionais que se inscreveram e foram aprovados pelas regras do último edital, que só aceitava brasileiros formados no Brasil. Em caso de desistência, as vagas em aberto serão ofertadas novamente e para médicos com formação no exterior.

Esse programa foi criado em 2013, durante o mandato presidencial de Dilma Rousseff (PT), diante da dificuldade em alocar e fixar médicos brasileiros em determinadas áreas do Brasil. Sobretudo em comunidades indígenas, quilombolas, ribeirinhas e áreas mais afastadas dos centros urbanos de cada estado.

A dificuldade de encontrar médicos, dispostos a assumir vagas em áreas mais remotas, era tanta que alguns locais só eram atendidos exclusivamente por profissionais do programa federal.

Inicialmente, o programa Mais Médicos era mantido, majoritariamente, com médicos cubanos, por meio de um pacto com a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Quando Jair Bolsonaro (PSL) foi eleito presidente do Brasil, teceu críticas ao programa, questionou a competência dos profissionais, modelo do acordo e Cuba acabou encerrando o pacto.

Sespa aguarda chegada dos novos profissionais

A respeito do programa “Mais Médicos”, mantido pelo governo federal, a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) informa que, segundo o Ministério da Saúde, todas as 276 vagas restantes foram preenchidas. O número diverge do informado pelo Ministério da Saúde.

A Sespa, que monitora o programa no Pará, aguarda a homologação definitiva desses profissionais nos municípios, visto que os médicos iniciarão as atividades nos dias 28 e 29 deste mês.

No site do programa, o cidadão e a imprensa podem consultar onde estão os médicos que atendem pelo programa, procurando na seção “Cidadão” e clicar na opção “consultar médicos”. Na página seguinte, selecionar PA como unidade da federação a ser pesquisada.

Veja onde estarão os profissionais do programa Mais Médicos no Pará:

 Abaetetuba 1
    Afuá 3
    Água Azul do Norte 2
    Alenquer 4
    Almeirim 5
    Altamira 2
    Anajás 3
    Anapu 3
    Augusto Corrêa 2
    Aveiro 6
    Bagre 3
    Baião 3
    Bannach 2
    Bonito 1
    Bragança 1
    Breves 7
    Cachoeira do Piriá 7
    Cametá 3
    Chaves 3
    Colares 1
    Cumaru do Norte 3
    Curionópolis 1
    Curralinho 4
    Curuá 4
    DSEI Kayapó do Pará 2
    DSEI Altamira 5
    DSEI Guamá-Tocantins 5
    DSEI Tapajós 11
    Eldorado do Carajás 1
    Faro 3
    Floresta do Araguaia 3
    Garrafão do Norte 1
    Goianésia do Pará 4
    Gurupá 3
    Ipixuna do Pará 4
    Itaituba 4
    Itupiranga 2
    Jacundá 1
    Juruti 4
    Mãe do Rio 6
    Maracanã 1
    Marapanim 1
    Medicilândia 2
    Melgaço 6
    Monte Alegre 7
    Muaná 4
    Nova Esperança do Piriá 3
    Nova Ipixuna 1
    Novo Progresso 3
    Novo Repartimento 4
    Óbidos 7
    Oeiras do Pará 1
    Oriximiná 6
    Pacajá 7
    Paragominas 3
    Placas 2
    Ponta de Pedras 3
    Portel 8
    Porto de Moz 4
    Prainha 4
    Rio Maria 3
    Rurópolis 2
    Santa Cruz do Arari 2
    Santa Maria das Barreiras 2
    Santana do Araguaia 4
    Santarém 3
    São Domingos do Araguaia 1
    São Domingos do Capim 2
    São Félix do Xingu 7
    São Sebastião da Boa Vista 3
    Senador José Porfírio 4
    Soure 3
    Terra Santa 1
    Trairão 1
    Tucuruí 4
    Ulianópolis 1
    Uruará 5
    Viseu 5
    Xinguara 2

Por:Victor Furtado / Redação Integrada de O Liberal

FONTE: MINISTÉRIO DA SAÚDE

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: