Pará recebe R$ 4,2 mi do Ministério da Saúde contra a malária, Doença de Chagas e leishmaniose

image_pdfimage_print

Apanhador de açaí: problemas relacionando o barbeiro e o fruto alertaram autoridades em 2019 (Foto Igor Mota / O Liberal)

Recursos são destinados a 34 municípios. Veja quais são e os valores repassados

O Pará receberá repasses de R$ 4,2 milhões destinados a 34 municípios, garantidos pelo Ministério da Saúde em portaria do fim de dezembro de 2019, para o reforço ao combate da malária, a leishmaniose e a Doença de Chagas, confirmou na manhã desta segunda-feira (27) o governo federal. O dinheiro deve ser destinado a prevenir e controlar essas doenças e faz parte de R$ 35,5 milhões em recursos extras destinados para 434 municípios dos 24 estados brasileiros.

Segundo o Ministério da Saúde, as localidades foram escolhidas por apresentarem maior número de casos das doenças nos últimos anos. “Com o recurso extra, os estados e municípios poderão reforçar as ações de vigilância para prevenção, controle e eliminação dessas doenças”, disse o MS. Ao todo, são 434 os municípios contemplados com os recursos extras da Portaria nº 3.775, de 24 de dezembro de 2019. Eles estão nos estados do Acre, Alagoas, Amazonas, Amapá, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Piauí, Paraná, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Rio Grande do Sul, Sergipe, São Paulo, Tocantins, Distrito Federal e Espírito Santo.
Recursos vão para o interior

No Pará, Belém está fora dos repasses. Os recursos foram divididos entre municípios do interior, de acordo com grupos populacionais. Marabá, Parauapebas, Abaetetuba, Cametá, Barcarena, Breves e  Itaituba, que têm populações entre 100 mil e 300 mil habitantes, receberão  R$ 450 mil cada.

Redenção, Moju, Tomé-Açu, Igarapé-Miri, Alenquer e Acará, que têm populações entre 50 mil e 100 mil habitantes, receberão R$ 80 mil cada.

Conceição do Araguaia, Xinguara, Muaná, Afuá, Canaã dos Carajás, Curralinho, Eldorado do Carajás, Oeiras do Pará, São Domingos do Capim, Ponta de Pedras, Bagre, Anajás, Bujaru, Limoeiro do Ajuru, Melgaço, São Sebastião da Boa Vista, São Domingos do Araguaia e São Geraldo do Araguaia, que têm enre 20 mil e 40 mil habitantes, recebem R$ 30 mil cada.

Curionópolis, Jacareacanga e Pau D’Arco, que têm populações abaixo de 20 mil pessoas, terão R$ 10 mil cada do Ministério da Saúde.

exame

Exame para malária (Foto Shirley Penaforte / Arquivo O Liberal)

Municípios prioritários têm mais casos

Para malária, foram considerados municípios prioritários, aqueles que apresentaram 80% da carga da doença, de acordo com os dados do Sistema de Informação de Vigilância Epidemiológica da Malária (Sivep-Malária) e do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) no ano de 2019 (janeiro a outubro). Neste período, 131,9 mil casos da doença foram confirmados em todo o país.

Os locais prioritários para Leishmaniose visceral foram definidos de acordo com o índice que leva em conta diferentes variáveis, como número de casos e taxa de incidência; gerado pelo Sistema de Informação Leishmanioses nas Américas (SisLeish) da OPAS/OMS. Em 2018, 3,4 mil casos foram confirmados em todo o país.

Para a Doença de Chagas, foram considerados municípios prioritários, levando em conta uma análise de vários critérios, incluindo internação e mortalidade, além de vulnerabilidade para a transmissão vetorial domiciliar e incidência de casos agudos. Em 2018, 380 casos agudos da doença foram confirmados no país. Ainda, foi levada em consideração a estimativa de população do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2018, aplicada aos municípios (com informações da Agência Saúde).

Veja os municípios beneficiados no Pará

– Marabá – 275.086 habitantes – R$ 450 mil
– Parauapebas – 202.882 habitantes – R$ 450 mil
– Abaetetuba – 156.292 habitantes – R$ 450 mil
– Cametá – 136.390 habitantes – R$ 450 mil
– Barcarena – 122.294 habitantes – R$ 450 mil
– Breves – 101.891 habitantes – R$ 450 mil
– Itaituba – 101.097 habitantes – R$ 450 mil
– Redenção – 83.997 habitantes – R$ 80 mil
– Moju – 80.988 habitantes – R$ 80 mil
– Tomé-Açu – 62.854 habitantes – R$ 80 mil
– Igarapé-Miri – 62.355 habitantes – R$ 80 mil
– Alenquer – 56.480 habitantes – R$ 80 mil
– Acará – 55.513 habitantes – R$ 80 mil
– Conceição do Araguaia – 47.734 habitantes – R$ 30 mil
– Xinguara – 44.410 habitantes – R$ 30 mil
– Muaná – 39.783 habitantes – R$ 30 mil
– Afuá – 38.863 habitantes – R$ 30 mil
– Canaã dos Carajás – 36.050 habitantes – R$ 30 mil
– Curralinho – 33.893 habitantes – R$ 30 mil
– Eldorado do Carajás – 33.674 habitantes R$ 30 mil
– Oeiras do Pará – 32.168 habitantes – R$ 30 mil
– São Domingos do Capim – 31.837 habitantes – R$ 30 mil
– Ponta de Pedras – 30.608 habitantes – R$ 30 mil
– Bagre – 30.009 habitantes – R$ 30 mil
– Anajás – 28.859 habitantes – R$ 30 mil
– Bujaru – 28.832 habitantes – R$ 30 mil
– Limoeiro do Ajuru – 28.583 habitantes – R$ 30 mil
– Melgaço – 27.415 habitantes – R$ 30 mil
– São Sebastião da Boa Vista – 26.301 habitantes – R$ 30 mil
– São Domingos do Araguaia – 25.35 habitantes – R$ 30 mil
– São Geraldo do Araguaia – 24.991 habitantes – R$ 30 mil
– Curionópolis – 18.014 habitantes – R$ 10 mil
– Jacareacanga – 8.899 habitantes – R$ 10 mil
– Pau D’Arco – 5.557 habitantes – R$ 10 mil

Por Redação integrada de O Liberal

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

 

 

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: