Pará tem 27 servidores expulsos pelo governo federal em 2016.

Relatório da CGU mostra que 10 das exclusões são resultado da operação ‘Liceu’ no IFPA

O Pará teve 27 servidores expulsos do governo federal em 2016. O dado consta no relatório divulgado pela Controladoria-Geral da União (CGU) nesta segunda-feira (10). O documento mostra 255 expulsões entre 2003 e o mês de setembro deste ano.

Dos 27 expulsos, 10 são do Instituto Federal do Pará (IFPA), envolvidos na operação ‘Liceu’, condenados por improbidade administrativa, lesão aos cofres públicos, dilapidação do patrimônio cultural e uso do cargo para proveito pessoal. O Estado tem 17.972 servidores federais ativos.

O crime de corrupção foi responsável por 238 (65,4%) expulsões no país. O abandono de cargo e acumulação ilícita resultaram em 107 expulsões (24%). O relatório registra que, de 2003 a setembro de 2016, já foram aplicadas 5.043 demissões; 467 cassações de aposentadorias; e 532 destituições de ocupantes de cargos em comissão. Os dados não incluem empregados de estatais, a exemplo da Caixa Econômica, dos Correios e da Petrobras.

As pastas com maior quantidade de servidores expulsos foram o Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA), o Ministério da Justiça e Cidadania (MJC) e o Ministério da Educação (MEC).
Por ORMNEWS:
“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro)   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br