PM atendeu, em cinco anos, 10 mil mulheres vítimas de violência doméstica

image_pdfimage_print

Ações preventivas de combate à violência doméstica são realizadas pela PM desde 2015 (Foto:Renato Chalu / Arquivo)

A Polícia Militar (PM) do Pará atendeu, nos últimos cinco anos, 10 mil mulheres vítimas de violência doméstica. Os números foram divulgados pelo órgão no último sábado (08), data em que o programa Patrulha Maria da Penha, executado por policiais militares da Companhia Independente Especial de Polícia Assistencial (ciepas), completou um ano de existência. Apesar de o projeto, voltado a esses atendimentos, só existir há um ano, as ações preventivas de combate à violência doméstica são executadas pela PM desde 2015. Desde então, a média é de 2 mil casos por ano – cerca de 165 atendimentos por mês.

“A Polícia Militar celebra a data registrando mais de 10 mil atendimentos sem nenhum óbito”, informou o órgão, ao explicar que o projeto “Patrulha Maria da Penha” é desenvolvido por meio de um Acordo de Cooperação Técnica com o Tribunal de Justiça do Pará (TJPA) e a Fundação ParáPaz.

Ainda segundo a PM, os militares que atuam no programa são especialmente treinados para fiscalizar o cumprimento das medidas protetivas, deferidas pelos juízes das varas de violência doméstica e familiar contra a mulher. Atualmente, são 119 mulheres sendo acompanhadas constantemente.

COMO DENUNCIAR

Vale lembrar, entretanto, que a participação da sociedade é fundamental para o enfrentamento à violência doméstica. De acordo com a lei nº 11340/06 (Maria da Penha), qualquer ação ou omissão baseada no gênero que cause lesão, morte, sofrimento físico, sexual ou psicológico e dano moral ou patrimonial é considerada violência doméstica. Os casos podem ser denunciados por meio do 190 ou pelo 181.

Por:Tainá Cavalcante com informações da Agência Pará

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

 

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: