Polícia Federal desmantela garimpos clandestinos em reserva biológica em Almeirim, no Pará

image_pdfimage_print

Durante operação conjunta, máquinas e pistas de pouso usadas para o abastecimento foram destruídas pelos agentes (Foto:Ascom/Polícia Federal)

A Operação “Ouro Frio II”, deflagrada pela Polícia Federal nesta segunda-feira (12), continua ao longo desta terça-feira (13). Esta é a segunda fase de uma operação conjunta, realizada na última sexta-feira (9). Desta vez, o foco das equipes foram garimpos clandestinos situados na Reserva Biológica Maicuru, que abrange os municípios de Almeirim e Monte Alegre, no Pará.

A ação faz parte da Operação Verde Brasil 2, que promove um conjunto de atividades focadas na proteção e preservação da Amazônia e demais biomas, sob coordenação da vice-presidência e com participação das Forças Armadas (Exército, Marinha e Força Aérea do Brasil).

Militares, policiais federais e fiscais da Gerência Executiva do Ibama em Santarém chegaram até o local de difícil acesso por meio de transporte aéreo. Lá, máquinas e pistas de pouso usadas para o abastecimento de garimpos clandestinos situados na reserva, localizada dentro da área conhecida como RENCA (Reserva Nacional do Cobre e seus Associados) foram destruídas. A reserva, inclusive, é apontada como possível local de extração do ouro apreendido na última sexta-feira (9).

A primeira fase da operação resultou no sequestro de bens de aproximadamente R$ 14 milhões e apreendeu mais de 44 kg de ouro possivelmente de origem clandestina, avaliado em R$14,8 milhões.

A exploração ilegal de outro é crime previsto no Art. 2º da Lei 8.176/91 (usurpação de bem da União) e Art. 55 da Lei 9.605/98 (lavra clandestina). As penas somadas podem ser superiores a 5 (cinco) anos de detenção.

A expressão “Ouro Frio” faz referência a ouro de origem clandestina, sem documentação legal. Ao longo da investigação, foram descobertas tentativas de “esquentamento” do mineral obtido de forma ilícita.

Por:Redação Integrada

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

 

 

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: