Polícia militar avalia prédio da 5ª URE de Santarém para instalação de novo batalhão

image_pdfimage_print

Durante toda a manhã desta quinta (27) foram feitas observações quanto as alterações que devem ser feitas no prédio. Documento foi enviado à Seduc pedindo a doação do terreno para a Polícia Militar.

Representantes da Polícia Militar e lideranças comunitárias do entorno da Santarém Curuá-Una estiveram na manhã desta quinta-feira (27) fazendo uma visita ao prédio da 5ª Unidade Regional de Educação (URE), em Santarém, oeste do Pará. O imóvel deve abrigar o 35º Batalhão de Polícia Militar.

Essa foi a solução encontrada pelo governo para que não hajam maiores gastos com a implantação no novo Batalhão. O local escolhido atualmente funciona como um alojamento de professores.

Segundo o diretor interino da 5ª URE, Washington Corrêa, o processo está em andamento na Secretaria de Educação (Seduc) e propõe a delimitação da área, pois a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) possui uma parte dentro do imóvel. “A sociedade realmente necessita da presença mais efetiva da polícia, o imóvel é adaptável e nós possuímos um documento do Conselho Comunitário de Segurança do bairro Maicá, que vai fundamentar o pedido dessa afetação do patrimônio”.

Washington informou que o objetivo da 5ª URE é ajudar, até porque devido a área do imóvel ser muito grande já aconteceram invasões de vândalos e depredações no prédio que foi reformado recentemente. “Então, essa implantação do 35º BPM ajudaria muito também nessa questão da segurança”, frisou.

A partir dessa visita ao prédio, um documento será encaminhado para Seduc solicitando a liberação para a utilização do imóvel, que por uma questão legal precisa da assinatura do governador do estado, Simão Jatene.

O comandante do CPR I (Comando de Policiamento Regional I), tenente coronel Heldson Tomaso, explica que o processo está em andamento desde o ano de 2016. “É necessária a implantação de uma segunda unidade em Santarém, que atingiu um patamar de mais de 300 mil habitantes, então nós precisamos tratar a cidade como metrópole. Nós temos um batalhão com excedente de efetivos, e na próxima formatura de policiais militares, legalmente não teríamos como deixar esses profissionais aqui por causa do excesso”.

O comandante explica que isso não quer dizer que a PM possui um número ideal de policiais, pelo contrário, é preciso aumentar esse efetivo, mas para essa inclusão um dos itens que consta no planejamento da PM é a efetivação do 35º Batalhão para que possa haver o desmembramento, e, consequentemente a mudança no efetivo de Santarém.

Cerca de 300 militares devem atuar no 35º Batalhão que atenderá toda a região da Santarém Curuá-Una, Lago Grande, Mojuí dos Campos e Belterra.

Fonte: G1 SANTARÉM.
“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro)   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: