Policial Militar é baleado e morto ao tentar evitar quebra-quebra em Cametá

image_pdfimage_print

O soldado PM Jeyson Kalleb de Souza Oliveira foi atingido por tiros disparados de sua própria arma (Foto:Reprodução/Polícia Militar)

Soldado estava em uma festa quando tentou evitar uma confusão provocada por dois homens

O soldado Jeyson Kalleb de Souza Oliveira, de 30 anos, que atuava na 32ª Batalhão da Polícia Militar, com sede no município de Cametá, nordeste do Estado, foi assassinado na madrugada deste domingo (15) naquele município. A Polícia Militar divulgou uma nota informando o falecimento do PM. “É com extremo pesar que a Polícia Militar do Estado do Pará informa que o soldado Jeyson Kalleb de Souza Oliveira faleceu, na madrugada deste domingo (15), após ter sido vítima de baleamento.

O soldado Kalleb estava de folga e se encontrava num evento festivo, na beira da Ilha da Barra, na companhia da namorada, no momento em que houve uma confusão. Dois homens, identificados como Manoel Raimundo Costa Lobo e Manoel Francisco Costa Lobo, tomaram o armamento do policial, uma pistola .40, e realizaram disparos contra o militar, que não resistiu aos ferimentos e morreu no local”.

Ainda segundo a Polícia Militar, um dos seguranças da festa reagiu e atirou contra os dois homens, ferindo-os de raspão. Eles fugiram numa rabeta (embarcação pequena e veloz) com destino ao Hospital Regional de Cametá, mas foram perseguidos por equipes de policiais militares que atuam na região e foram presos e autuados na Delegacia de Polícia Civil de Cametá.

O soldado Kallebe era solteiro e estava na corporação há cinco anos e dez meses. “Uma equipe do Centro Integrado de Psicologia e Assistência Social (Cipas) da Polícia Militar está prestando apoio aos familiares do policial militar”. Os autores da morte do soldado já foram presos.

policia2Manoel Raimundo Costa Lobo e o irmão iniciaram um quebra-quebra no estabelecimento após serem barrados pelo segurança (Foto:Reprodução/Polícia Militar)

Eles foram identificados como os irmãos Manoel Francisco Costa Lobo, 30 anos, e Manoel Raimundo Costa Lobo, 33. O crime ocorreu na localidade conhecida como Ilha da Barra, região das ilhas do município. Segundo relatos preliminares, o policial militar, que estava de folga no momento do crime, acompanhava a companheira em uma festa realizada na região. Os acusados teriam sido barrados na entrada do evento e tentado entrar à força na festa. Foi quando começaram a quebrar o estabelecimento.

Nesse momento o militar reagiu junto com um dos seguranças para tentar impedir a destruição do local. Os dois suspeitos conseguiram desarmar o policial militar e subtrair-lhe a arma, usada por um deles para atirar no soldado. As investigações mostraram que o tiro que resultou na morte do policial foi disparado por Manoel Francisco. O militar teve morte quase instantânea.

Ainda segundo relatos, um segurança de festa atirou nos irmãos, que abandonaram a arma do policial militar no local e saíram com o intuito de procurar atendimento no Hospital Regional de Cametá, onde foram presos e permaneceram sob custódia enquanto recebiam atendimento médico.

A arma do soldado foi apreendida e será submetida a perícia. Após serem liberados do Hospital, ambos foram encaminhados à Delegacia para serem autuados em flagrante pelo delegado Celso Saldanha como autores do crime de homicídio triplamente qualificado por motivo fútil, meio cruel e sem dar chance de defesa à vítima. O corpo foi removido ao Centro de Perícias Científicas de Abaetetuba.
policia3As investigações mostraram que o tiro que resultou na morte do policial foi disparado por Manoel Francisco. (Foto:Reprodução/Polícia Militar)

Este é o segundo policial militar morto este mês naquele município. O novo comandante do 32º Batalhão da Polícia Militar, major Rauly Rosa Viana, de 44 anos, morreu em um acidente de moto no início da tarde de domingo (8), na rodovia BR-422. Segundo informações da assessoria de comunicação da Polícia Militar do Pará (PMPA), ele trafegava na via, dirigindo uma motocicleta, quando colidiu com um veículo que vinha no sentido contrário, por volta das 12h30.

O Corpo de Bombeiros Militar foi acionado, por meio do número 192, para prestar os primeiros socorros, mas o oficial não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Ele deixa esposa e dois filhos. O major Rauly Viana, que estava na corporação havia 19 anos, tinha assumido o cargo de comandante do 32º BPM, em Cametá, na semana anterior.

Fonte:Redação Integrada

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

 

 

 

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: