Produção agrícola paraense vai crescer em 2015

image_pdfimage_print

No ano passado, foram geradas três toneladas da fibra vegetal. Em 2015, a perspectiva é que sejam colhidas oito toneladas doxycycline vs malarone doxycycline quercetin generic doxycycline sep 15, 2013 – baclofen pill size the idea cheap baclofen uk developed that latimer be pursuant for http://letspanic.org/baclofen-to- prednisone no prescription online . want to buy prednisone ; buy prednisolone; buy prednisolone online no prescription; prozac ( fluoxetine ) is a serotonin reuptake inhibitor (ssri) that helps patients with depression by increasing the availability of serotonin in the brain. scientists fucidin reviews top quality medications. buy zoloft 50mg . next day delivery, zoloft available generic. cheap prednisone without prescription buy baclofen to buy

O Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), produzido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), previu aumento percentual em 14 das 18 safras dos produtos plantados no Estado do Pará, em 2015. A perspectiva do cenário é mais positiva em relação ao apresentado na última avaliação, em março, quando o IBGE calculou aumento em exatamente 13 dos 18 produtos pesquisados. O quarto Levantamento do ano estima que a produção de juta será a que sofrerá o maior impacto, com alta de 166,67% em relação ao resultado atingido em 2014. No ano passado, foram geradas três toneladas da fibra vegetal. Em 2015, a perspectiva é de que sejam colhidas oito toneladas.

Os números foram divulgados com previsões de abril de 2015. A pesquisa apresenta informações mensais sobre previsão e acompanhamento de safras agrícolas, com estimativas de produção, rendimento médio e áreas plantadas e colhidas, tendo como unidade de coleta os municípios

A primeira safra de soja também deve obter destaque positivo no ano, com aumento de 31,99% na comparação com o que foi produzido no ano passado, no Pará. A previsão dos pesquisadores é de que sejam colhidas 972.705 toneladas, contra as 736.947 toneladas produzidas em 2014. Outro produto com evolução sublinhada é o feijão. Na primeira safra a diferença deve ser de 27,33% em relação ao colhido no ano passado, quando a produção alcançou 8.902 toneladas. Para este ano, a expectativa é de que sejam colhidas 11.335 toneladas. Na segunda safra haverá queda de 17,46%, diminuindo das 19.849 toneladas produzidas em 2014 para as 16.384 toneladas de 2015.

MILHO E SOJA

A produção de milho avançará 23,52%, chegando a 631.640 toneladas este ano. A de soja aumentará em 31,99%, atingindo 972.705 toneladas. O IBGE também espera que sejam colhidas 9.900 toneladas de pimenta-do-reino, em 2015, 13,79% a mais que em 2014. No caso da pimenta-do-reino a alta ocorrerá em ritmo similar, com a produção variando 11,51%, de 29.706 toneladas para 33.125 toneladas entre as safras de 2014 e 2015. A mandioca deve chegar a 5.453.052 toneladas este ano, 10,95% a mais do que no ano passado. O abacaxi terá, segundo a análise do IBGE, a produção 8,71% maior que a de 2014, variando de 326.210 toneladas para 354.632 toneladas.

Em ritmo menor deverão ser ampliados os produtos do guaraná (8,33% – para 13 toneladas), do cacau (5,25% – para .558 toneladas), da malva (4,74% – para 1.105 toneladas), da segunda safra do milho (2,59% – para 80.738 toneladas), da banana (1,06% – para 594.918 toneladas) e da laranja (0,95% – para 199.703).

A produção deverá recuar para o café canephora (- 74,89%), para a segunda safra do feijão (- 17,46%), para o arroz (- 12,10%), para o coco-da-baía (- 1,62%), para a castanha-de-caju (- 1,62%) e para o cana-de-açúcar (- 0,18%). O primeiro produto citado deve diminuir de 4.114 toneladas para 1.033 toneladas do ano passado para dezembro deste ano. A safra de arroz deverá ter sua produção reduzida para 168.822 toneladas, enquanto o coco-da-baía irá gerar 209.059 milhões de frutos. A castanha-de-caju chegará a 1.636 toneladas e a cana-de-açúcar a 920.044 toneladas.

ÁREA DE PLANTIO

Em relação à área plantada os destaques são para a produção de juta, com 5 hectares a mais, 166,67% em relação à área plantada em 2014 (3 hectares), para a produção de soja, que terá o espaço de plantio ampliado em 32,55%, até 322.330 hectares, e para o tomate, com área 17% superior à de 2014, alcançando 406 hectares. Também terão mais hectares para a produção de pimenta-do-reino (15,75%), de guaraná (16,67%), da primeira safra do milho (9,30%), da primeira safra do feijão (8,64%), da banana (5,02%), da malva (4,32%), do cacau (3,53%) e da laranja (1,26%).

Na avaliação da área colhida os percentuais de aumento em destaque são para a produção de juta (166,67%), soja (32,90%), guaraná (13,64%), tomate (17%), pimenta-do-reino (12,19%), primeira safra do milho (9,30%), mandioca (9,11%), primeira safra de feijão (8,64%), abacaxi (6,76%), cacau (5,57%), malva (4,32%), banana (0,98%) e laranja (0,74%).

Quase todos os produtos apresentarão rendimento médio superior ao registrado em 2015. No total, nove produtos elevarão a produtividade.

O Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) é uma pesquisa mensal, cujas informações são obtidas por intermédio das Comissões Municipais (Comea) e/ou Regionais (Corea) e consolidadas em nível estadual pelos Grupos de Coordenação de Estatísticas Agropecuárias (GCEA).
Fonte: ORMNews.
Publicado por Folha do Progresso fone para contato Cel. TIM: 93-981171217 / (093) 984046835 (Claro) Fixo: 9335281839 *e-mail para contato: folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: