Professora publica que menina de dez anos estuprada ‘deve ter sido bem paga’

image_pdfimage_print

Rossielli Soares: “[a professora foi] demitida imediatamente para não estar próxima de nossas crianças e jovens” (Foto:Agência Brasil)

Docente acaba demitida por postagens sobre caso da criança do Espírito Santo

A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo demitiu, nesta quarta (19), uma professora de educação básica da rede estadual que disse em suas redes sociais que “não foi nenhuma violência” o que aconteceu com a menina de 10 anos, estuprada e que engravidou no Espírito Santo. As informações da jornalista da Folha Monica Berbamo.

“Ela já tinha vida sexual há quatro anos com esse homem. Deve ter sido bem paga”, publicou a professora de educação básica Eliana Nuci de Oliveira em sua rede social.

Em outra postagem, ela questionou: “crianças se defendem chorando pra mãe, esta menina nunca chorou por quê?”

“[Ela foi] demitida imediatamente para não estar próxima de nossas crianças e jovens”, afirma o secretário da pasta, Rossielli Soares da Silva. “É um absurdo uma profissional que deve ser educadora e defensora da infância afirmar que não há uma violência. Repúdio total a qualquer um que defenda um absurdo.”

Por:Redação Integrada com informações da Folha

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: