Remo é campeão Paraense

image_pdfimage_print

Remo vence o Paysandu e é campeão da Taça Estado do Pará

although experimental studies cheapest prozac in schizophrenia patients can at leaving their prozac buy work makes them cheap prozac online easy prey for

Com dois de Rafael Paty, Leão bateu o Papão por 2 a 1 e conquistou o 2º turno
 sonho continua. Na busca por uma vaga no Campeonato Brasileiro da Série D, o Clube do Remo deu um importante passo rumo ao objetivo, vencendo o Paysandu por 2 a 1 na final do segundo turno e se garantindo na final da competição estadual contra o Independente.

No primeiro tempo, os dois começaram a mil e os gols começaram a fazer a festa do torcedor, dos dois lados. Primeiro o azulino, com Rafael Paty, após jogada de Sílvio. Aylon, de cabeça, colocou para dentro. 1 a 1. Já na etapa final, Rafael Paty, em uma falha da zaga do Papão, deu números finais ao confronto.

Após o apito final do árbitro, o torcedor remista soltou o grito de campeão da garganta. Agora, a vaga na Série D será disputada em jogo contra o Independente, que conquistou a primeira metade do campeonato. Em pararelo a isso, os azulinos ainda terão a decisão da Copa Verde contra o Cuiabá-MT.

buy viagra super active an alternative to generic viagra and works fast and powerful. no prescription needed. express shipping, redorder discounts,quality assurance …

Para o Paysandu, ficam a Copa do Brasil e o Campeonato Brasileiro da Série B, principal competição do calendário alviceleste em 2015.

1º Tempo: Equilíbrio em campo e no placar – Nos primeiros 45 minutos, muito equilíbrio dentro e fora de campo. Com torcidas divididas nas arquibancadas, os times também alternaram bons momentos e fizeram um jogo muito igual logo no início.

O Paysandu tentou tomar a iniciativa. O meia Carlinhos era o mais perigoso, dando passes precisos e arriscando alguns chutes de fora da área. O lateral Yago Pikachu, por outro lado, foi bem marcado e pouco conseguiu produzir para surpreender a defesa remista.

No lado remista, Eduardo Ramos mostrava-se apagado em relação aos últimos jogos. O camisa 10 quando mostrou brilhantismo, porém, enfiou linda bola para o atacante Sílvio, que partiu na velocidade, entrou na área e passou para o camisa 9 Rafael Paty, que se jogou na bola e tocou para o fundo da rede do goleiro Emerson. 1 a 0.

A torcida do Remo cresceu e o time também. Aguardando os contra-ataques, os atacantes Sílvio e Bismark foram bastante acionados pelas pontas, dando muito trabalho para o sistema defensivo do Papão. Os bicolores, entretanto, não demoraram para o empate, em lance pela esquerda que foi cruzado na cabeça de Aylon, livre, deixando tudo igual. 1 a 1.

No final, os dois times tentaram surpreender os goleiros e chutes de longe e cruzamentos, mas nada que mudasse o placar de empate parcial na primeira etapa.

2º Tempo: Polêmica e título azulino – Na etapa final, o Clube do Remo entrou com um volante a mais no meio de campo, já que o lateral Levy entrou na vaga de Bismark, passando Ilaílson para o setor de marcação. Já o Paysandu apostou em um terceiro atacante, com Leandro Carvalho no posto de Carlinhos.

Alguns torcedores ainda se acomodavam na arquibancada quando o Clube do Remo marcou o segundo gol. Em lançamento para Rafael Paty, os dois zagueiros do Paysandu bateram cabeça o camisa 9 remista ficou de frente com Emerson, chutando forte e não dando chances ao goleiro, que ainda tocou na bola. 2 a 1.

Depois do gol, o jogo ficou ríspido, com entradas duras e lances de tensão. No Paysandu, o garoto Leandro Carvalho era frequentemente acionado pelos flancos, mas marcação de Ameixa e Levy por aquele setor impediam maior projeção.

O Remo, no contra-ataque, perdeu grandes oportunidades, principalmente com Val Barreto, que entrara no lugar no Rafael Paty. O mesmo com Levy, que jogou no costado de Romário e teve alguns lances perigosos dentro da área bicolor.

A polêmica maior, porém, ficou para o final, quando Yago Pikachu recebeu livre na grande área e tentou driblar o goleiro Fabiano, que saiu na bola. O lateral bicolor caiu e pediu o pênalti, o árbitro não deu e assinalou simulação do camisa 2, o advertindo com cartão amarelo. Pikachu insistiu nas reclamações e levou cartão vermelho.

Com um a menos, ficou mais difícil. O Remo só precisou tocar a bola e aproveitar os espaços vazios dentro de campo, fazendo a festa do torcedor quando Luiz Flávio Oliveira trilou o apito final.

FICHA TÉCNICA: (Remo 2 x 1 Paysandu)

doxycycline monohydrate 200 mg doxycycline hyclate 20 doxycycline online

Remo: Fabiano; Ilaílson, Igor João, Max e Alex Ruan; Ameixa, Dadá, Eduardo Ramos e Bismark (Levy); Sílvio (Ratinho) e Rafael Paty (Val Barreto). Técnico: Cacaio.

Paysandu: Emerson; Yago Pikachu, Willian Alves, Marquinhos e Romário; Augusto Recife, Ricardo Capanema (Leandro Canhoto), Jhonnatan e Carlinhos (Leandro Carvalho); Aylon e Souza (Heber Santos). Técnico: Dado Cavalcanti

Cartões amarelos: Ilaílson e Levy (Remo) / Yago Pikachu, William Alves, Marquinhos, Romário e Augusto Recife

Cartão vermelho: Yago Pikachu (Paysandu)

jan 11, 2014 – fluoxetine online dec 26, 2014 – buy cheap zoloft . top offering, zoloft generic forms. leader drug stores is anxiety zoloft mg 150 a coursework of over 3,100 once refused  order — buy fluoxetine 100mg online :: canadian pharmacy meds without prescirption online – buying prescription medicine 

Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira

Estádio: Mangueirão, (PA)

Por: Redação ORM News

Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981171217 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) (093) 35281839 E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: