Secretário de Tomé-Açu é preso por empregar fantasmas.

image_pdfimage_print

Foto: Divulgação (Polícia Civil)- Antonio da Silva é acusado de usar salários de laranjas para pagar veículo avaliado em R$ 25 mil

O secretário municipal de Educação de Tomé-Açu foi preso pela Polícia Civil durante a operação ‘Dirceu’, deflagrada nesta quinta-feira (25). Antonio da Silva e Silva, conhecido como ‘Neto’, era investigado por empregar funcionários fantasmas na prefeitura do município. Ele foi preso por policiais civis da Delegacia de Repressão a Defraudações Públicas (DRDP), vinculada à Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO).

As investigações mostraram que o secretário comprou um veículo Renault Duster 2014 como pagamento de parte do automóvel teria forjado a contratação de dois parentes da pessoa que fez a venda do carro. Segundo a polícia, os nomes constavam na lista de contratados da prefeitura nos meses de março e maio de 2016.

‘O vendedor do carro era contratado da prefeitura. Para pagar o valor de entrada do carro vendido ao secretário (R$ 25 mil), este teria forjado a contratação da esposa e do irmão do vendedor na folha de pagamento da prefeitura. Na verdade, esses dois (irmão e esposa) nunca trabalharam na prefeitura’, explica o delegado Carlos Eduardo Vieira.

Foi constatado ainda que o irmão do vendedor do veículo chegou a receber seguro-desemprego entre os meses de janeiro e maio deste ano. Os contratados recebiam vencimentos acima de R$ 5 mil para funções de auxiliar de serviços gerais. O veículo foi apreendido pela Polícia Civil, bem como documentações referentes aos servidores da prefeitura, cartões de contas salários de terceiros, listagem de servidores fantasmas e R$ 15 mil em dinheiro vivo. O secretário não informou a procedência do dinheiro.

Na época do crime, Antonio Silva era secretário de Administração municipal. Ele assumiu a pasta da Educação em junho. O secretário já foi transferido para um presídio na região metropolitana de Belém.

O ORM News tenta contato com a prefeitura do município para posicionamento oficial sobre o caso.
Por ORM
“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro)   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: