Sem carteiras em três salas, escola pública de ensino médio faz ‘rodízio’ de turmas no Pará

image_pdfimage_print

Sala de aula sem carteiras na escola estadual Fernando Guilhon, em Mojuí dos Campos, no Pará — Foto: Denilson Pereira/Arquivo pessoal
Escola Estadual Fernando Guilhon, no município de Mojuí dos Campos, tem 770 alunos e apenas 234 carteiras.

Quando um estudante sai de sua para a escola, tudo o que ele espera é encontrar uma escola bem estruturada, salas de aula arejadas e com carteiras em número suficiente. Mas, em Mojuí dos Campos, oeste do Pará, a expectativa está bem diferente da realidade para os 770 alunos de ensino médio da escola estadual Fernando Guilhon. Três salas estão sem carteiras.

O ano letivo de 2020 começou na segunda-feira (03), e alunos novos e veteranos foram surpreendidos com a notícia de que as turmas teriam que fazer rodízio para que todos os alunos pudessem ter acesso aos conteúdos preparados pelos professores.

A escola conta com apenas 234 carteiras. E se engana quem pensa que todas estão em perfeitas condições de uso. Somente 196 estão completas, 38 estão sem braços ou encosto, e há até carteiras sem um dos pés. Para poderem copiar os conteúdos, os alunos que sentam nas carteiras que não têm braços, apoiam os cadernos nas pernas.

Segundo o professor Denilson Pereira, um colega que ministrava aula para uma turma no primeiro dia do ano letivo, relatou que um aluno sentou no chão porque não havia na sala do 1º ano do ensino médio carteira em número suficiente para todos os alunos. O professor comovido com a situação, cedeu cadeira e mesa pra que o aluno pudesse acompanhar a aula de forma digna.
Escolas sem carteiras suficientes para a quantidade de alunos em Mojuí dos Campos

 Escolas sem carteiras suficientes para a quantidade de alunos em Mojuí dos Campos

Escolas sem carteiras suficientes para a quantidade de alunos em Mojuí dos Campos

Segundo a diretora da escola, professora Abgail Galúcio, a instituição tem uma série de carências, mas a falta de carteiras em três salas de aula é o que mais preocupa a direção, professores e pais de alunos.

“Hoje nós temos 10 turmas no turno da tarde. Como eu tenho só sete salas com carteiras, eu estou deixando três turmas em casa fazendo rodízio. Hoje são três turmas do 1º ano, amanhã são três turmas do 2º e depois de amanhã, três do 3º ano que estão ficando em casa, porque eu não tenho como trazer todo mundo para cá se não tem onde sentar. Pela manhã são nove turmas, então, duas estão ficando em casa. À noite, como só tem três turmas, está dando para atender sem o rodízio”, relatou Abgail Galúcio.

A direção da 5ª Unidade Regional de Ensino, órgão vinculado à Secretaria de Estado de Educação (Seduc), já tem conhecimento do rodizio de turmas que está sendo feito na escola Fernando Guilhon por falta de carteiras. O diretor da 5ª URE, professor Francisco Nascimento disse à TV Tapajós que já encaminhou as demandas da escola à Seduc e que 1.200 carteiras novas estão vindo de Belém para Santarém, de balsa. Desse total, 100 carteiras serão destinadas à escola estadual de Mojuí dos Campos.

Reforma

Basta uma rápida visita à escola Fernando Guilhon para perceber que há anos o prédio não passa por reforma. Na gestão do ex-governador Simão Jatene (PSDB), houve uma promessa de que a escola receberia obras de reforma no ano de 2017, mas os serviços tão esperados pela comunidade escolar não aconteceram.

O calçamento das salas e corredores apresenta desgaste pela ação do tempo, as salas não são climatizadas – contam apenas com ventiladores para amenizar o calor -, e a quadra da escola iniciada em 2014 nunca foi concluída. Foram montadas as estruturas metálicas, mas a alvenaria (incluindo piso, banheiros e arquibancadas) e a cobertura não foram feitas.

Por Sílvia Vieira, G1 Santarém — PA
06/02/2020 17h03

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

 

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: