Ministério da Justiça autoriza uso da Força Nacional na Amazônia Legal

Medida vai vigorar no período de 22 de maio a 10 de junho (Foto:Reprodução/Agência Brasil)

O Ministério da Justiça autorizou o emprego da Força Nacional de Segurança Pública na área conhecida como Amazônia Legal, em ações de fiscalização, de repressão ao desmatamento ilegal e demais crimes ambientais e de combate aos incêndios florestais e às queimadas.

A portaria que prevê a ação conjunta com as Forças Armadas em apoio ao Gabinete de Segurança Institucional foi publicada no Diário Oficial da União de hoje (22). Ela se aplica em “atividades e serviços imprescindíveis à preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio, em caráter episódico e planejado” pelo prazo de 20 dias, no período de 22 de maio a 10 de junho de 2020.

A Amazônia Legal é uma área que abrange 61% do território nacional, integrada por nove estados pertencentes à bacia amazônica e pela área de ocorrência das vegetações amazônicas. Atualmente essa área, com uma superfície de aproximadamente 5,2 milhões de quilômetros quadrados, corresponde à totalidade dos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins e parte do estado do Maranhão.

Além de conter 20% do bioma cerrado, a Amazônia Legal abrange todo o bioma Amazônia, onde está abrigada a mais elevada biodiversidade do planeta; o maior banco genético; e 1/5 da disponibilidade mundial de água potável.

Fonte:Agência Brasil

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/apos-anuncio-do-adiamento-do-enem-2020-estudantes-dividem-opiniao/

 

 

 




Pará está entre cinco estados como locais críticos na distribuição de médicos

Dados são de estudo feito pelo IBGE a partir do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (Foto:Cristino Martins / O Liberal)

O colapso nos sistemas de saúde em alguns dos Estados do Norte e do Nordeste com o novo coronavírus coincide com a baixa oferta de médicos, enfermeiros, leitos de UTI e respiradores, problemas que existiam antes mesmo da pandemia. Estudo feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) a partir do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (DataSUS) mostra que os Estados do Amazonas, Acre, Amapá, Pará e Maranhão apresentavam no ano passado os menores índices de distribuição de médicos para cada 100 mil habitantes entre todos os Estados do País.

Recursos necessários para o combate da covid-19, como leitos e ventiladores mecânicos, também eram baixos em diversos Estados daquelas regiões.

Com quase 10 mil casos confirmados de covid-19 e 751 mortes registradas desde o início da pandemia, o Amazonas tinha em dezembro 111 médicos para cada 100 mil habitantes. Como comparação, o Distrito Federal – que apresenta os melhores índices – possuía mais que o triplo: 338 médicos para cada 100 mil habitantes.

A falta de profissionais também já era vista no quadro de enfermeiros. O Amazonas tinha no ano passado 102 enfermeiros para cada 100 mil habitantes, ante 198 no Distrito Federal.

Segundo o IBGE, em dezembro do ano passado o Piauí apresentava a menor oferta de leitos de UTI entre todos os Estados: apenas 7,1 para cada 100 mil habitantes. Amazonas (7,0), Acre (5,4), Amapá (5,4) e Roraima (4,1) vinham na sequência.

A pouca oferta de respiradores é outro aspecto que fica evidente. Os Estados que apresentaram os menores índices de distribuição dos aparelhos para cada 100 mil habitantes foram o Acre (16,3), Alagoas (15,2), Maranhão (13,9), Piauí (13,7) e Amapá (10,4). Novamente, o Distrito Federal era o mais bem servido, com 63 aparelhos disponíveis para cada 100 mil.

O levantamento do IBGE também aponta para regiões do interior dos Estados com maiores dificuldades de acesso a profissionais de saúde, leitos e equipamentos – e, no geral, mais uma vez a situação já era crítica no norte e nordeste.

Santarém, cidade do interior do Pará com população estimada em 786 mil habitantes, apresentava índice de apenas 58 médicos a cada 100 mil habitantes; Irecê, na Bahia, (com população de 512 mil e índice de 60) e Garanhuns, em Pernambuco, (568 mil e índice de 64) vinham na sequência.

Por:Agência Estado

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/semana-nacional-da-matematica-conheca-a-programacao-preparada-pelo-impa/

 

 

 




Bolsonaro autoriza envio de tropas das Forças Armadas para combater focos de incêndio e desmatamento na Amazônia Legal

(Foto:Reprodução) – Decreto de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) foi publicado nesta quinta (7) no Diário Oficial da União. Região engloba Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins e parte do Maranhão.

O presidente Jair Bolsonaro autorizou, nesta quinta-feira (7), o envio de tropas das Forças Armadas para combater focos de incêndio e desmatamento ilegal na chamada Amazônia Legal, que engloba os estados de Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins e parte do Maranhão.

A determinação se aplica à faixa de fronteira, terras indígenas, unidades federais de conservação ambiental e outras áreas federais nos estados, mas a atuação das tropas também poderá se estender a áreas estaduais se houver pedido dos governos.

O decreto de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) foi publicado no Diário Oficial da União. As missões de GLO são realizadas exclusivamente por ordem expressa da Presidência da República, e ocorrem quando “há o esgotamento das forças tradicionais de segurança pública, em graves situações de perturbação da ordem”, segundo o Ministério da Defesa.

Diretor do Ibama exonerado

No mês passado, o diretor de Proteção Ambiental do Ibama, Olivaldi Azevedo, foi exonerado do cargo, dois dias depois da divulgação de uma megaoperação do órgão para tirar madeireiros e garimpeiros ilegais de terras indígenas no sul do Pará. O objetivo era proteger os cerca de 1,7 mil indígenas na região do contágio pelo coronavírus. A operação foi mostrada no Fantástico do dia 12 de abril.

O Ministério Público Federal afirmou que vai investigar a exoneração de Azevedo.

Aumento no desmatamento

Dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) apontam que os alertas de desmatamento na Amazônia cresceram 29,9% em março deste ano quando comparados a março de 2019. Neste ano, foram emitidos alertas para 326,51 km², enquanto no ano anterior, no mesmo período, foram 251,3 km².

O Pará foi o estado com a maior área agregada a receber avisos de desmatamento em março: foram 122 km², e corresponde a 37% do total. Em seguida veio o Amazonas, com 73 km². O terceiro foi Mato Grosso, com 68 km².

As queimadas também aumentaram: dados do Inpe apontaram, em janeiro, que o número de focos de queimadas na Amazônia foi 30% maior em 2019 que em 2018. Ao todo, o bioma da Amazônia registrou 89.176 focos de queimadas em 2019, comparados a 68.345 no ano anterior.

Por G1

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/semana-nacional-da-matematica-conheca-a-programacao-preparada-pelo-impa/

 

 




Bolsonaro autoriza envio de tropas das Forças Armadas para combater focos de incêndio e desmatamento na Amazônia Legal

(Foto Reprodução) – Decreto de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) foi publicado nesta quinta (7) no Diário Oficial da União. Região engloba Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins e parte do Maranhão.

O presidente Jair Bolsonaro autorizou, nesta quinta-feira (7), o envio de tropas das Forças Armadas para combater focos de incêndio e desmatamento ilegal na chamada Amazônia Legal, que engloba os estados de Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins e parte do Maranhão.

A determinação se aplica à faixa de fronteira, terras indígenas, unidades federais de conservação ambiental e outras áreas federais nos estados, mas a atuação das tropas também poderá se estender a áreas estaduais se houver pedido dos governos.

O decreto de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) foi publicado no Diário Oficial da União. As missões de GLO são realizadas exclusivamente por ordem expressa da Presidência da República, e ocorrem quando “há o esgotamento das forças tradicionais de segurança pública, em graves situações de perturbação da ordem”, segundo o Ministério da Defesa.

Diretor do Ibama exonerado

No mês passado, o diretor de Proteção Ambiental do Ibama, Olivaldi Azevedo, foi exonerado do cargo, dois dias depois da divulgação de uma megaoperação do órgão para tirar madeireiros e garimpeiros ilegais de terras indígenas no sul do Pará. O objetivo era proteger os cerca de 1,7 mil indígenas na região do contágio pelo coronavírus. A operação foi mostrada no Fantástico do dia 12 de abril.

Aumento no desmatamento

Dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) apontam que os alertas de desmatamento na Amazônia cresceram 29,9% em março deste ano quando comparados a março de 2019. Neste ano, foram emitidos alertas para 326,51 km², enquanto no ano anterior, no mesmo período, foram 251,3 km².

O Pará foi o estado com a maior área agregada a receber avisos de desmatamento em março: foram 122 km², e corresponde a 37% do total. Em seguida veio o Amazonas, com 73 km². O terceiro foi Mato Grosso, com 68 km².

As queimadas também aumentaram: dados do Inpe apontaram, em janeiro, que o número de focos de queimadas na Amazônia foi 30% maior em 2019 que em 2018. Ao todo, o bioma da Amazônia registrou 89.176 focos de queimadas em 2019, comparados a 68.345 no ano anterior.
Por G1
07/05/2020 08h23
Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com e/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/semana-nacional-da-matematica-conheca-a-programacao-preparada-pelo-impa/

 




Correios selecionam jovens aprendizes; são mais de 4 mil vagas

Além da inscrição, o processo seletivo também conta com a fase de comprovação da renda familiar mensal (Foto:EBC / Agência Brasil)

Inscrições vão até quinta-feira (30) e é aberta a estudantes de todo o Brasil

Até esta quinta-feira (30), estudantes de todo o Brasil têm a oportunidade de se inscrever no concurso Jovem Aprendiz da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, que oferece um total de 4.462 vagas, além da formação de cadastro reserva, para o Programa de Aprendizagem de Assistente Administrativo ou Assistente de Logística. As inscrições podem ser feitas no site da empresa. Os aprendizes selecionados receberão um salário mínimo, além de vale-transporte compartilhado, vale-refeição ou alimentação compartilhado em 5%, e uniforme.

Há chances para cidades localizadas no Distrito Federal e nos Estados do Acre, Alagoas, Amazonas, Amapá, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Sergipe, São Paulo e Tocantins.

Podem participar candidatos que possuam nacionalidade brasileira ou estrangeira; que tenham idade entre 14 e 22 anos completos, no ato da contratação; que estejam cursando, no mínimo, o 6º ano do ensino fundamental ou matriculados e frequentando a escola, caso não tenham concluído o ensino médio; que não tenham sido contratados anteriormente como jovem aprendiz pelos Correios e que não tiveram vínculo empregatício com a empresa; e que tenham disponibilidade para cumprir jornada de aprendizagem de 20 horas semanais.

Além da inscrição, o processo seletivo também conta com a fase de comprovação da renda familiar mensal, idade, escolaridade e participação em programas sociais; fase pré-admissional, em que, além dos exames médicos admissionais, será realizada a matrícula no curso de aprendizagem e a entrega dos documentos pessoais de comprovação das exigências para o ingresso; e a fase de contratação, que será feita gradualmente, conforme as necessidades dos Correios. A seleção terá a validade de um ano, podendo ser prorrogada uma vez pelo mesmo período.

Fonte:Redação Integrada

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/resultados-das-solicitacoes-de-isencao-do-enem-2020-sera-divulgado-nesta-sexta-feira-24/

 

 

 

 




Mourão anuncia postos avançados de atendimento na Mourão anuncia postos avançados de atendimento na Amazônia contra covid-19

(Foto:Alan Santos / PR) – O Conselho Nacional da Amazônia Legal decidiu concentrar ações no combate ao desmatamento e às queimadas na região e no enfrentamento do novo coronavírus. Nesta quarta-feira, 25, o órgão presidido pelo vice-presidente Hamilton Mourão realizou sua primeira reunião formal no governo Jair Bolsonaro.

Mourão anunciou a pretensão de instalar 12 postos avançados ao longo da fronteira do Brasil com outros países para impedir a entrada de pessoas infectadas pela covid-19 no território nacional. Bolsonaro assinou decretos fechando o País para estrangeiros de países que fazem fronteira com o Brasil.

Serão um posto entre Amapá e Guiana Francesa, três entre Amazonas, Colômbia e Peru, três entre Roraima, Guiana e Venezuela, três entre Acre, Peru e Bolívia, e dois entre Rondônia e Bolívia. “Esse monitoramento é para buscar e impedir o ingresso de pessoas que venham dos nossos vizinhos fronteiriços portanto já essa enfermidade”, disse Mourão.

No interior da Amazônia, disse o vice-presidente, a preocupação é menor pelo fato de a população estar em isolamento social, conforme orientação do Ministério da Saúde. O presidente Jair Bolsonaro, porém, criticou o confinamento social durante a pandemia de covid-19.

Uma preocupação maior de Mourão é com as embarcações que levam produtos para a população da região. O controle, disse ele, será demandando à Marinha.

Daniel Weterman – AE
25.03.20 20h17

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/estudar-para-o-enem-na-quarentena-exige-dedicacao-redobrada/

 




Governo do Amapá não vai mais divulgar números de pessoas desaparecidas em naufrágio

(Foto:Reprodução) – Dados estão sendo contestados por familiares e sobreviventes do acidente

Trinta e três corpos foram resgatados do naufrágio da embarcação Anna Karoline 3, ocorrido na semana passada, 29, a cerca de 100 quilômetros do município de Laranjal do Jari, no sul estado do Amapá. Na última contagem oficial do Governo do Amapá constava que 51 pessoas, entre passageiros e tripulantes, haviam sido salvas e nove vítimas continuariam desaparecidas.

Esse último dado (de desaparecidos), no entanto, foi contestado por familiares e sobreviventes do naufrágio, que alegam que a embarcação levava muito mais passageiros do que o que foi anunciado. Sobreviventes e parentes de vítimas dizem que mais de 100 pessoas estariam na embarcação. Por conta das informações divergentes, o Governo do Amapá disse que não vai mais divulgar os números de pessoas desaparecidas. No total, até o momento, 93 pessoas estariam na embarcação no momento do naufrágio.

As buscas por sobreviventes retomaram nesta segunda-feira (9). No domingo, não foram encontrados corpos de vítimas.

A Marinha do Brasil (MB), por intermédio da Capitania dos Portos do Amapá (CPAP), informou que está empregando todos os esforços para a eficiência no andamento da operação de busca e salvamento por sobreviventes do naufrágio da embarcação. A MB está em alerta máximo, aguardando a chegada do plano de reflutuação do navio para sua análise e aprovação de acordo com normas previstas.

Militares continuam trabalhando diretamente no local do incidente. A equipe que atua no Subcentro de Coordenação de Salvamento da CPAP já conta com 167 militares envolvidos na operação. Ao todo, estão sendo empregados dez meios, que são Navio Patrulha Bracuí, Aviso Hidroceanográfico Fluvial Rio Xingu, Aviso Hidroceanográfico Fluvial Rio Tocantins, Aviso Balizador Marco Zero, quatro Lanchas – ETP(2), BALUM(1) e ECSR(1) e duas aeronaves modelo UH-15 (Super Cougar).

“A Marinha do Brasil reitera a mobilização total da Capitania dos Portos do Amapá para analisar e aprovar o Plano de Reflutuação da Embarcação, com a maior brevidade possível. Um Vistoriador Naval está de prontidão 24 horas e, a partir da entrega do projeto por parte da empresa contratada pela Defesa Civil, verificará se tudo está de acordo com as normas vigentes para permitir a execução do projeto. A MB reforça que as etapas normatizadas em lei devem ser rigorosamente cumpridas para eliminar qualquer risco de vida dos envolvidos na operação”, enfatizou, em nota.

A Capitania dos Portos do Amapá, a fim de apurar o acidente da navegação instaurou Inquérito Administrativo sobre Acidentes e Fatos da Navegação. O inquérito encontra-se em fase de colheita de provas, sendo realizadas as diligências necessárias para melhor elucidação dos fatos.

Leia Também:Segup auxilia nas buscas por desaparecidos no naufrágio do navio que se deslocava para Santarém

 

Por:Redação Integrada

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/enem-mec-planeja-aplicar-prova-para-cada-serie-do-ensino-medio/

 

 




Corpo de Bombeiros do AM envia equipe especial para auxiliar nas buscas de vítimas de naufrágio no Amapá

Homens fazem parte do Pelotão Fluvial dos Bombeiros, especializado em localizar vítimas de acidentes aquáticos.

O Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas enviou, nesta quarta-feira (04), quatro mergulhadores para auxiliar as operações de mergulho de resgate no Amapá, na área em que a embarcação Anna Karoline 3 naufragou, no último sábado (2). Os homens fazem parte do Pelotão Fluvial dos Bombeiros, especializado em localizar vítimas de acidentes aquáticos.

O balanço mais atualizado divulgado pelo Governo do Amapá, feito na noite de terça-feira, indica que foram resgatados 22 corpos do local do acidente. Destes, 13 já foram identificados; são 25 desaparecidos e 49 sobreviventes. Confira a lista com os nomes das vítimas.

Os quatro bombeiros militares do Amazonas desembarcaram hoje no estado do Amapá e irão permanecer colaborando com a operação até que as buscas sejam encerradas. A operação se concentra entre os municípios de Santana (AP) e Santarém (PA).

O comandante geral do Corpo de Bombeiros do Amazonas, coronel Danízio Valente, frisou que o efetivo foi solicitado pelo Governo do Amapá, uma vez que o Amazonas dispõe de equipamentos especializados para este tipo de operação. Além de ter qualificação profissional, os bombeiros mergulhadores utilizam nas missões cintos com lastros, máscaras, lanternas, faca, capuz de mergulho, botas, luvas e nadadeiras.

“O comandante do Corpo de Bombeiros Militar do Amapá entrou em contato comigo ontem (03/03) à noite, solicitando equipe e equipamento de mergulho para atuar, juntamente com os mergulhadores dele e dos mergulhadores dos Bombeiros do Pará, na situação do naufrágio da embarcação. Logo o governador do Amapá entrou em contato com o governador do Amazonas, Wilson Lima, que disponibilizou os mergulhadores”, pontuou coronel Danízio Valente.

Sobre o Pelotão Fluvial

Composto por 16 bombeiros mergulhadores, o pelotão de elite atendeu a 106 ocorrências de resgate de pessoas em rios e igarapés do estado, no ano passado. Deste total, 64 foram de resgate de corpos. A equipe também atua em casos de resgate de objetos ou animais. Mais de 60% dos casos foram registrados em Manaus.

Segundo o comandante do Pelotão Fluvial, o subtenente José Fernando Liberato, os mergulhadores só podem atuar em conjunto, em uma quantidade mínima de quatro bombeiros. Por isso, quando há ocorrências no interior, efetivo da capital é encaminhado para apoio. Além de Manaus, há bombeiros mergulhadores em Parintins, Manacapuru e Presidente Figueiredo.

O treinamento para formação de um mergulhador ocorre fora do Amazonas. Uma seleção é realizada, e os classificados são encaminhados para o treinamento de pouco mais de um mês. Segundo Liberato, o curso é rigoroso, e muitos profissionais desistem antes de concluí-lo.

Por G1 AM

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/enem-2019-candidatos-que-fizeram-o-exame-precisam-se-cadastrar-em-novo-site/

 

 




Polícia fluvial do Pará prende homem que vendia combustível para navio naufragado

O acusado foi visto por vítimas ao lado do “Anna Karoline III” momentos antes de a embarcação afundar próximo a Laranjal do Jari (Foto:Reprodução / Agência Pará)

Na tarde desta terça-feira (3), o Grupamento Fluvial (GFLu), vinculado à Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), que presta apoio às ações de resgate no naufrágio do navio Anna Karoline III, prendeu um homem – Manoel do Carmo dos Reis -, que confessou ter comercializado combustível clandestino para a embarcação em ocasiões anteriores ao acidente. O navio submergiu no Rio Jari, no município de Laranjal do Jari, no território do Amapá, na madrugada do último sábado (29). Ele saiu de Santana, no Amapá, com destino a Santarém, no oeste do Pará.

Leia mais:
Policiais civis do Gflu e da Delegacia Fluvial chegaram ao acusado após ouvirem depoimentos de vítimas, relatando terem visto uma embarcação denominada “Albatroz” atracada ao navio Ana Karoline III fazendo transbordo ilegal de combustível. A atividade, aliada ao mau tempo, teria ocasionado o naufrágio.

Os agentes do sistema de segurança do Pará foram à casa de Manoel do Carmo dos Reis, conhecido por “Tá Legal”, onde encontraram o barco pertencente ao acusado atracado em frente à residência, localizada na localidade Santa Maria, no município de Gurupá, na margem oposta do rio onde ocorreu o naufrágio.

“Nós chegamos até a casa do indivíduo, que confessou vender combustível e mostrou aos policiais o porão do barco, onde foram encontrados três tambores de 200 litros, totalizando 600 litros de diesel, além de uma motobomba usada para abastecimento. Verificou-se, também, que o barco estava com resíduos de óleo diesel derramado pelo porão. No local, Manoel disse que vende combustível em seu barco adquirido das embarcações que passam pela região, e que já teria vendido combustível, várias vezes, para o navio Ana Karoline III. Porém, ele afirmou que no último sábado não estava vendendo combustível ao referido navio, e que teria ido buscar mercadoria. Ainda segundo ele, como o mesmo afundou na hora da atracação, nem chegou a pegar a mercadoria que foi buscar porque o navio foi a pique”, informou o diretor do Grupamento Fluvial, delegado Arthur Braga, integrante da força-tarefa que trabalha no local do acidente.

Em depoimento, acrescentou o delegado, Manoel disse ainda que prestou socorro às vítimas, pois estava ao lado no momento do acidente, e que o combustível comercializado não tem nota fiscal porque foi desviado de embarcações que navegam pela região.

Nesta terça-feira, a Polícia Técnico-Científica (Politec) do Amapá liberou o corpo da primeira vítima paraense – um homem de 76 anos, que residia no município de Monte Alegre (na região oeste). A esposa da vítima estava em Gurupá e foi conduzida até Macapá, para providenciar o traslado do corpo para Monte Alegre.

Com informações da Agência Pará

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/curso-ead-para-professores-e-ofertado-em-parceria-com-a-capes/

 

 

 




Vinte e dois corpos são resgatados de naufrágio no Amapá

(Foto:Reprodução) – Treze pessoas ainda estão desaparecidas

Vinte e dois corpos já foram resgatados do naufrágio da embarcação Anna Karoline 3, ocorrido no sábado, 29, a cerca de 100 quilômetros do município de Laranjal do Jari, no estado do Amapá. Entre os mortos, 14 vítimas já foram identificadas. Treze pessoas ainda estão desaparecidas. Quarenta e nove pessoas foram resgatadas com vida, informou o Governo do Amapá.

A Defesa Civil Estadual do Amapá também divulgou a lista de nomes das vítimas que já foram identificadas e dos desaparecidos. A lista é baseada nos registros da Polícia Técnico-Científica (Politec), e do Comitê de Gerenciamento de Crise do Governo do Estado, que reuniu informações de familiares dos passageiros do navio.

O governador Waldez Góes assinou um decreto de situação de emergência na área do naufrágio da embarcação. Com o Decreto Nº0869, é estabelecido prioridades para reforçar o atendimento às vítimas e familiares. A medida permite efetuar de forma mais rápida a prestação de serviços e aquisição de bens necessários às ações de resposta ao desastre.

O Governo do Amapá garantiu também um reforço de quatro mergulhadores de águas profundas. Os profissionais foram cedidos pelo governador do Amazonas, Wilson Lima, que atendeu ao pedido de Waldez Góes.

Com equipamentos especializados, os profissionais chegaram à Macapá ontem, para serem enviados ao local do naufrágio e auxiliar nas buscas que já vêm sendo executadas por mergulhadores do Pará e do Amapá.

Durante o período trabalho no sul do estado, os mergulhadores serão mantidos pelo governo amapaense.

Leia Também:Aeronave leva para Macapá mais 4 corpos encontrados após naufrágio no Sul do AP

Por:Redação Integrada

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/curso-ead-para-professores-e-ofertado-em-parceria-com-a-capes/